Preta é uma sobrevivente. Ela foi envenenada três vezes e está firme até hoje. Valente em sua doçura, a cachorra cresceu nas ruas no litoral sul de São Paulo. Além de enfrentar o frio e a fome, quando um humano bem podre a encontrava, ela... Continue lendo