Rosana Hermann

26 de novembro de 2014 às 11h09

Twitter Brasil de #casanova

Estou num café da manhã de lançamento do escritório novo do Twitter Brasil. Daqui a pouco vamos fazer um tour pelos dois andares.

 

Por enquanto já tomei café, bebi água na garrafinha com o logo do Twitter, fui ao banheiro e vi que no espelho sobre a pia, tem a hashtag #selfie pra tirar foto icon smile Twitter Brasil de #casanova

Na abertura da nova casa do #TwitterBrasil quem nos recebe? O pássaro e a gaiola! #Caboré

Uma foto publicada por Meio & Mensagem (@meioemensagem) em

O #TwitterBrasil está na região onde estão também o #Facebook e o #Google. A #CasaNova está sendo apresentada à imprensa

Uma foto publicada por Meio & Mensagem (@meioemensagem) em

Aqui está a foto durante o processo da tecelagem

o7He1LV Skin pra MacBookAir 11 feito de borrachinhas coloridas, loom bands

E aqui o skin pronto e vestido no MacBook. MUITO fácil de por e tirar porque é tudo elástico!

.

Publiquei no Ravelry

23 de novembro de 2014 às 00h53

Pedido de Doação de Sangue, por favor!

Acho que em tantos anos de blog fiz poucos pedidos.

Agora estou pedindo. Por favor, se você puder ou puder indicar, doe sangue para a mãe de um leitor deste blog, que vai fazer uma cirurgia no dia 2 de dezembro.

Abaixo, os dados todos:

Elizabeth Aparecida Silva

Hospital Pérola Byington

Av. Brigadeiro Luiz Antônio, 693 - 2. Subsolo

De segunda a sexta das 07h as 11h30.

F.: 3247-8111

 

Muito obrigada!

22 de novembro de 2014 às 08h55

Câmeras ao vivo, não dá pra viver sem

Olar!

E aí onde você está? Chove? Venta? Faz aquele solzinho? E para o lugar onde você está indo / irá em breve / pretende ir?

Nesses longos anos de Internet, sempre recomendando coisas que encontro para os queridos leitores, passei por muitos links de câmeras ao vivo. Amo muito todas elas. Antes de viajar para qualquer lugar, seja para uma viagem de férias em outro país ou uma palestra em outra cidade, sempre faço uma pré-viagem por câmeras ao vivo do lugar. Para me sentir lá, entender um pouco o ambiente, ver como as pessoas estão se vestindo pra arrumar a mala.

Já brinquei de ficar diante de uma câmera ao vivo para meu marido me ver em casa e vice-versa. Muito divertido, pelo menos pra mim, que nasci antes da Internet.

Um dos sites que reúne mais câmeras ao vivo é o Vejo Ao Vivo, que também já recomendei no tempo que gravava o Rosana Indica para o R7.

Aqui vai ele de novo, com uma câmera na praia de Juquehy, que usei para saber como está o tempo no litoral.

Este é um hábito que pode facilitar sua vida. Aproveite e recomende o post para quem você acha que pode se valer dele também.

Aqui, o site do serviço - www.vejoaovivo.com.br

viaCâmera ao vivo Sao Sebastiao/SP - Praia de Juquehy – Vista 3 | Vejo ao Vivo.

BONUS _ Esqueci de dizer que tem MUITAS câmeras ao vivo em zoológicos mostrando animais.

18 de novembro de 2014 às 11h19

Chatos errados e teimosos, o que fazer com eles?

Vai vendo. Em três segundos vai ter um chato entrando aqui e dizendo ' como assim ~errados~? Quem disse que o chato está errado? Errado na SUA opinião! Quem é você bla bla bla pra dizer o que é certo-ou-errado... zzzzzzzzzzz ?'

eG0AeW4 Chatos errados e teimosos, o que fazer com eles?

Chato, né.

Pois gente chata é assim. Não tem leveza. É chegar e afundar como uma bigorna. Não tem flexibilidade. Tudo é na base do vai-ou-racha. Em geral racha, mas racha a nossa paciência.

Porque, sabe, existem conceitos como certo e errado. Quem já tentou abrir uma embalagem do jeito errado e se cortou sabe do que eu estou falando. Quem já comprou qualquer embalagem com um lugar CERTO para abrir, onde há uma linha pontilhada com o ícone de uma tesourinha e que não FUNCIONA, aî você vê o quanto a indústria errou.
siQCX Chatos errados e teimosos, o que fazer com eles?

Sério, existem formas certas e formas erradas de fazer as coisas. Eu ia citar um laboratório químico, mas nem precisa! Quem nunca errou na cozinha? Quem nunca ouviu falar de acidente de trabalho? De coisas que saem erradas? De foguete que explode?

Mas pro chato, o errado até pode existir, mas não pra ele. ELE nunca está errado. Ele insiste nisso, porque é chato e teimoso, que são coisas relacionadas.

Pois bem, hoje eu estava acompanhando uma timeline do Twitter e conversando com uma amiga sobre chatos que causam problemas, colecionam desafetos, são teimosas, agressivos  e, de tão chatas, ninguém consegue sequer chegar perto pra EXPLICAR o quanto elas estão fazendo tudo errado.

E ai...o chato se perpetua.  Ninguém quer explicar, conversar, dialogar, porque o chato não está aberto a críticas, diálogo, nada. Dá trabalho, é desagradável e em geral, improdutivo. Você vai lá com amor, boa vontade, tenta conversar e o chato não quer ouvir. Chato nõa tem SLOT de entrada, não conecta nem USB, nem via Bluetooth, wifi, NADA.  Porque o chato, basicamente só EMITE, ele não tem dispositivo de recepção!

Como proceder ?

A7j1tHm Chatos errados e teimosos, o que fazer com eles?

Não sei. Tá, é chato dizer isso, mas veja que o título do post era uma pergunta, cuja resposta eu não tenho. Em geral eu vou pelo caminho mais econômico energeticamente, deixo pra lá, tento não me desgastar e jogo pro Universo pra ver se o tempo resolve. Não resolve.

O problema é que esse chato-agressivo-teimoso-burro pode fazer grandes estragos, principalmente se ele for um chato-louco-histérico, do tipo energético. Ele vai sim conseguir adesão pra sua loucura, vai sim fazer barulho, vai atrapalhar seu caminho, sua vida, sua causa. Se eu soubesse a melhor forma de lidar eu já teria resolvido as minhas questões relacionadas ao tema. Mas nem em terapia eu consigo uma solução.

Nessas duas conversas que acompanhei hoje, percebi que as pessoas que reclamavam dessas criaturas sentiam coisas parecidas:

.identificavam o quão desagradável o chato-errado-agressivo é
.explicavam que não estão sozinhas em seu incômodo, a coisa é geral
.comentavam que a pessoa, de alguma forma, GOSTAVA de ser desse jeito
.reclamava do estrago que o chato faz
.comunicava sua impotência e decisão de 'deixar pra lá', optando pela distância em prol da sobrevivência.

Fica a pergunta.

O que fazer com esses chatos pra lá do inofensivo Tio-do-pavê, do cunhado-que-passa-perfume-pra-tirar-foto, do chato inocente que cutuca e repete piadas e encarar esse tipo de chato agressivo, desagradável, que inferniza ambientes de trabalho, compromete trabalhos de causas honestas, desagrega grupos de amigos e familiares?

Se você souber, por favor, poste nos comentários.

O mundo precisa dessa resposta, com urgência., pra que a terra não se transforme num planeta chato.

 

PS - Beijo pros chatos engraçadinhos que vão comentar 'achei o post chato', etc. Aham, titia, já conhece essas piadas. icon smile Chatos errados e teimosos, o que fazer com eles?

 

 

 

14 de novembro de 2014 às 08h33

Fechou a última locadora do meu bairro

É emocionante estar viva para ver tantas mudanças no mundo.

Até hoje me impressiono com a Internet e o quanto ela alterou o curso da história para sempre. A indústria fonográfica que o diga. Lembro do tempo em que as gravadoras mandavam nas rádios, nos programas musicais, de todo o Brasil. Eram milionárias, poderosas, 'imexíveis'.

E ai,  surgiram os arquivos digitais de música, vieram alguns jovens que criaram a trocar de arquivos online, o Peer to Peer, o Napster, o Kazaa e bum! A indústria fonográfica ruiu. Fim do CD. Claro, antes do fim da mídia plástica do CD, ainda teve todo o processo da pirataria que, enfim, nunca morreu.

Quem não se lembra dos pendrives que eram também mp3 players? Uma revolução. E o iPod então, com Steve Jobs fazendo aquela apresentação com o bichinho no bolsinho do isqueiro da calça jeans? Lendária.

Depois da música, ha! Chegou a vez dos vídeos. Famos do Video K7 para o DVD, passando pelo Video Disc Laser e outros formatos. O passo seguinte foi o BluRay. Nem deu tempo de pegar porque os arquivos digitais já vinham com tudo. E o impensável, a Netflix, uma locadora online com preço fixo e arquivo imenso.

Claro, junto com tudo isso teve a evolução da banda larga (marromeno), o barateamento de gadgets, a sofisticação dos celulares, a queda dos desktops e coisas grandes e fixas para os dispositivos móveis.

O YouTube, a NetFlix, o Now e todo sistema ON Demand para assistir filmes , programas e séries (que também mudaram o cenário do entretenimento!) culminaram com o fim das locadoras.

Passei em frente ontem. Fechado. O prédio à venda. Passou um pequeno vídeo na minha cabeça. Meus filhos pequenos, a gente alugando produções infantis, o sorvete na loja, os chocolates no caixa, os encontros com amigos do bairro, as conversas e recomendações, os cachorros brincando enquanto a gente escolhia. Lembro também da corrida pra pegar os lançamentos e do quanto a gente ficava puto quando tinham tirado todas as cópias e não devolviam pra gente ver no fim de semana! E as MALDITAS multas então? Os filhos, nós, esquecíamos de 'devolver o vídeo' e aí

Acabou. Não acabou porque não deu certo, porque era ruim, nada disso. Acabou porque teve seu tempo e passou, porque tudo passa, porque nada é para sempre.

Foi bom enquanto durou.
Foi o que pensei quando li agora, num tweet sobre mais um lançamento da Netflix.

Bom dia.

Netflix on Twitter: "Uma equipe que viaja o mundo defendendo os Direitos Humanos. Um documentário original de Netflix! https://t.co/eTqGQOOYMh".

 

 

PS - Compartilhe suas lembranças das locadoras!

Olha, eu estou REVOLTADA.

Re-vol-ta-da.

Não sei se fui clara, mas estou revoltada de uma maneira grandiosa e grandiloquente, sentimento que só pode ser traduzido com um gif animado à altura.

FIFs5jV Meio Adnet, Meio Calabresa, no país onde tudo acaba em pizza

Obrigada, Conchita.

Com o quê, você já sabe, está no titulo do post e foi por isso que marcamos esse encontro aqui, para falarmos sobre o flagrante do beijo que o Marcelo Adnet deu em uma garota numa madrugada dessas, agitando a mídia especializada, a generalizada, a torcida do Ibis, do Paris-Saint-Gemain e fazendo com que a Torre de Pisa se incoine mais 2graus.

Tweetei MUITO sobre isso, aliás, mas vou reunir alguns conceitos aqui para sua apreciação.

 

1. POR QUE MARCELO ADNET É MARCELO ADNET?

Marcelo Adnet é conhecido por seu trabalho como comediante. Não é como jornalista, nem funileiro, nem torneiro mecânico ou polidor de esquadrias. Não. Ele é comediante. Você pode gostar ou não gostar dos seus quadros, do seu trabalho como ator, pode ser fã de suas paródias como eu sou. Mas o que conta é o que ele é como artista. Se ele tem joanete, se fala bolacha ou biscoito, se prefere bacon a nutella, se abaixa a tampa da privada depois de urinar, não importa. Ou não deveria importar. O que vale é seu trabalho.

Dito isso, vamos derrubar o primeiro mito:

- Mas se a pessoa é famosa ela não tem que pagar por isso? Não tem o preço da fama, que é ter sua vida pessoal invadida?

Não.

ONDE Foi que alguém POSTULOU que, uma pessoa que ganha a vida honestamente, colhe os frutos de um trabalho consistente e de sucesso, tem que pagar uma indenização por isso? É o que, taxa pra loser? Doação pra expiar a culpa de ser rico e famoso? Multa por ter talento e saber aprovitá-lo? Acabei de olhar a constituição de 1988 e não vi nada que criminalize o sucesso.

Então, não, ele não TEM QUE aceitar que pessoas invadam sua vida privada.

 

2. DANI CALABRESA

"Ah, coitada da Dani", ecoaram as vozinhas.

Não sei nem dizer em quantos níveis isso é revoltante.

Primeiro porque Dani Calabresa não tem NADA de coitada. Ela é esperta, rápida, engraçada, bem resolvida. VAmos guardar o sentimento de compaixão para as criancinhas desassistidas, os miseráveis, os enfermos. Grata.

Dani é adulta e fará o que bem entender com sua vida, sua relação com Adnet, lembrando sempre que super não é da nossa conta julgar o que ela vai decidir.

Juro, fazer ENQUETE sobre traição, perguntar O QUE VOCE FARIA em 'situação análoga à traição' pode até ter um valor antropológico -comportamental, para saber o que pensa, sente ou diz que -pensa-sente a brasileira média Agora, fazer ENQUETE pra decidir o que ELA FUCKING DEVE FAZER?

ORA-FAÇA-MIL-FAVOR, como diria a última colocada do ENEM.

 

3. O BEIJO 

(fonte)

a14a4706738e6132c7318df915a96f32 d68m0j5 Meio Adnet, Meio Calabresa, no país onde tudo acaba em pizza

 

Agora, o fato.

Marcelo Adnet mora no Rio de Janeiro. Calabresa mora em São Paulo. E o bom senso mora em algum lugar desconhecido, baixos, fundos, porque muita gente dá  palpite sobre a vida deles sem que ninguém tenha pedido nossa opinião.

Pois bem, numa dessas madrugadas, 2 da manhã, um paparazzo que estava 'apenas fazendo seu plantão para vigiar a vida pessoa de artistas,  para atender um mercado', flagrou Marcelo Adnet beijando uma garota.

Horas depois tinha gente comemorando o 'furo de reportagem' como se tivessem capturado todos os membros do ISIS, resolvido o conflito Israel-Palestina ou descoberto a cura do Ebola.

OK. Eu sei, é o mundo, é a mídia. Artista vende, vida de artista é de interesse dos fãs, tabloides existem em todo o mundo e eu já trabalhei com Leão Lobo e comentava a FAzenda. É verdade. 

E acabou gente. Se essa era a 'notícia', foi, passou.

Por que demônios/diabos/lucifers/capirotos a gente tem que CUTUCAR a Dani pra ela tomar uma decisão, pitacar no que eles devam ou não fazer, expor a moça, a familia da moça, como se tudo isso fosse o FOCO das nossas vidas?

Ninguém gosta ou desgostas do Adnet, da Calabresa por suas vidas pessoais e sim por seu trabalho!

Eles também não estavam se expondo para conquistar audiência, não estavam se exibindo, não publicaram nada no Instagram ou no Facebook.

OK, ele estava em um 'lugar aberto', digo, de acesso público. Sim, ele é casado e beijou outra moça. Chato. Feio.

Mas o que é esse apedrejamento geral? Esse julgamento todo? Essa exploração do casal?

E a demonização do Adnet? Porque né, NINGUEM NESSE MUNDO DA INTERNET FAZ NADA DE ERRADO! Somos todos perfeitos. Aqui todo mundo é exemplo, TEMPLATE de conduta! Ninguém nunca deu uma escorregada, nunca pisou na bola, nada!

E, como somos perfeitos, EXIGIMOS a perfeição dos artistas!

Não, né?

Até porque... se o que ele fez foi 'feio' o que dizer da forma como todo mundo tratou o caso? Bonito é que não foi.

Fiquei revoltada.

E espero que a zumbizada de mortos-vivos, junto com os vampiros de vida-alheia, mirem suas garras para outro assunto e deixem os dois tocarem a vida e a relação do jeito que eles bem entenderem.

Lembrando sempre, amiguinhos, que ninguém tem que pagar pedágio por fazer sucesso.

Até porque, nada pode ser mais triste que voluntariar-se para ser cobrador de pedágio de sucesso dos outros nessa longa estrada da vida...

 

UPDATE - NO CQC desta segunda-feira, Dani Calabresa disse que precisava 'tirar algo que estava atravessado e incomodando', foi até o marco luque, tascou-lhe um beijo de brincadeira e deu recado. Disse pra todos os santos perfeitos que já podem guardar as pedras no bolso e reclamou com os caçadores de treta e de vida alheia. É isso ai.

Leia mais no site da Band. 

Aqui uma reprentação do sertão, com uma marmita-cacto recheada de arroz com cabrito e coisinhas deliciosas.

ComoPensoComo -sertão

Uma foto publicada por Rosana Hermann (@rosana) on

Cliquei num link e fui parar numa página do jornal O Globo, com sua linda 'imagem do dia'.

bogjrsH Prezado O Globo: deixa eu te explicar como se faz um post

O texto é um tanto quanto redundante e o crédito da imagem é bem questionável. Se é a imagem do dia, por que não procurar o fotógrafo que FEZ a imagem?

Mas vamos para o texto abaixo da imagem:

TMkRnNz Prezado O Globo: deixa eu te explicar como se faz um post

A escada é essa que aparece na foto? Não dá pra vê-la melhor? Tem foto do monge? E das ruínas bizantinas? Não seria melhor usar 'mudou-se' em vez de 'se mudou'?  Não entendi a ideia de 'passou a usar o local como lar mesmo'. Lar não é justamente o lugar que a gente escolhe pra morar, seja um mosteiro ou estábulo? Sentir a presença de D'us é o mesmo que 'ficar pertinho do céu' ? Foi por isso que o monge escolheu esse lugar?

Saí em busca de respostas para tantas informações que não foram explicadas ou ilustradas.. Sim, eu entendo que pra vocês é só uma imagem do dia. Mas resolvi usá-la para mostrar como se faz um post num blog, a partir de uma informação e muita vontade de clicar pra pesquisar e aprender. Antes de mais nada quero agradecer a oportunidade de ter aprendido tanto por causa dessa imagem. Bem-vindo.

 

1. OS ESTILITAS

Em tempos de Fashion Week a gente lê 'estilitas' e vai logo achando que é um erro ortográfico. Não é. Fui ver na Wikipedia. Estilita vem do Grego, STYLOS, pilar. Estilitas eram os Santos do Pilar, ascetas cristãos  dos primeiros anos do Império Bizantino que, para evitar as tentações mundanas, viviam em cima de pilares, pregando, jejuando e rezando. O primeiro estilita teria sido "Simeão Estilita, o Velho, que subiu num pilar na Síria em 423 d.C. e lá permaneceu até morrer, trinta e sete anos depois."

Além de pilares construídos, os estilitas também escolhiam lugares altos, pilares naturais,. O Katskhi Pillar é um monolito  na Geórgia, no vilarejo de Katskhi perto da ciade de Chiatura.  O Pilar sempre foi venerado por moradores da região embora estivesse desabitado até 1400. Uma ossada de 600 anos foi descoberta no alto da pedra por montanhistas liderados por Alexander Japaridze que chegaram ao topo pela primeira vez em séculos, em 1944, numa expedição documentada. Além dos ossos do provável 'último estilita', foram encontradas ruínas de uma igreja.  

A primeira pergunta é...e como construíram uma igreja lá em cima?

 

2. O KATSKHI PILLAR

bnvqirF Prezado O Globo: deixa eu te explicar como se faz um post

Esta foto dá uma boa ideia do isolamento do Katshki Pillar, que tem 40 metros de altura. Para chegar ao topo é preciso subir uma escada,  um tanto quanto inóspita e assustadora, especialmente para quem tem fobia de altura como eu.  Demora 20 minutos pra descer a escada toda. Não sei quanto tempo demora pra subir, acho que depende do fôlego. 

XyHU1pK Prezado O Globo: deixa eu te explicar como se faz um post

 

Há também um sistema de cordas e roldanas para içamento.

 

soXNx9M Prezado O Globo: deixa eu te explicar como se faz um post

Pensei em flipar a foto pras cordas ficarem no eixo correto, mas ia inverter os créditos icon smile Prezado O Globo: deixa eu te explicar como se faz um post

BSP1rhB Prezado O Globo: deixa eu te explicar como se faz um post

 

E a chegada de suprimentos sendo recebida lá no alto

ml511FW Prezado O Globo: deixa eu te explicar como se faz um post

 

A redescoberta em 1944 reviveu o Pilar. Entre os anos de 2005 e 2009 o mosteiro construído no alto foi restaurado com ajuda da National Agency for Cultural Heritage Preservation of Georgia.[3] .

 

3.  O MONGE

MHUcSMe Prezado O Globo: deixa eu te explicar como se faz um post

Maxime Qavtaradze nasceu em Chiatura, em 1954. Em sua juventude, segundo ele conta, viveu uma vida de muito álcool, drogas, chegou a ser traficante e acabou preso. Depois de sair da prisão, resolveu mudar de vida. Em 1993, aos 39 anos, resolveu aceitar os votos de monge e subiu ao pilar para viver sua nova vida.  Ou seja, deixou sua vida de etilista para tornar-se um estilita. Há vinte anos ele mora lá no alto, sozinho, mas conta com a ajuda de amigos e discípulos. 
Veja também o trailer do documentário sobre o Estilita moderno, Upon this Rock, que foi crowdfunded e terminado.


Tem também um vídeo bem bom (só não dá pra entender nada), onde podemos ouvir a voz do monge e vê-lo na escada.

E assim poderíamos continuar pesquisando e publicando tudo o que já foi dito, mostrado, esclarecido sobre o Monge, o Pilar e tudo mais.

A foto realmente é linda, O Globo, e é do fotógrafo Amos Chapple, profissional conhecido por fazer fotos de incontáveis cidades do mundo . Bota no crédito, por favor, em vez de 'reprodução da Internet'. A pauta de vocês é 'imagem do dia', portanto, não faz sentido escolher uma foto e não publicar o crédito.

KwENNz1 Prezado O Globo: deixa eu te explicar como se faz um post

 

Links

http://lasmonedasdejudas.wordpress.com

The sun

Daily Mail

Fotos de Amos Chaplle

Huffington Post

 

 

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com