Rosana Hermann

Posts de: dezembro/2004

31 de dezembro de 2004 às 22h09

Vira, vira, vira e… virá!!

Virá! Um ano novo, um mundo novo, uma nova carga de energia, um tanque cheio com autonomia pra 365 dias de vida! Pra lubrificar o motor, fé. Prá adivitar a gasolina, coragem. Pra dar aquele trato nas engranagens, graça! Paz nas relações humanas,... Continue lendo

31 de dezembro de 2004 às 18h16

Querido Leitor

Se a gente só se encontrar no ano que vem já fica aqui meu FELIZ ANO NOVO... e meu muito obrigada por todos, todos esses dias de 2004 juntos. Em todos os sentidos, de quem vai e de quem vem! Bom reveillon! 2005 vai ser graaaaaaaaaaaaaaande! FELIZ ANO... Continue lendo

Posts Relacionados

31 de dezembro de 2004 às 16h06

Praia e preguiça

Praia dá preguiça, é fato. Mas preguiça é privilégio de quem produz gametas de dois tipos. Quem só produz cromossomo X alterna praia com pia e depois da areia, vai pra cozinha arear as panelas. Sabe, 'arear' vem daí mesmo, de lavar as panelas... Continue lendo

31 de dezembro de 2004 às 15h58

Quinze minutinhos

Nunca entendi as apresentadoras tatibitate que dizem 'quinze minutinhos', 'alguns quilinhos' e outras coisinhas. Mas tudo bem, cada pessoinha é de um jeitinho. Na verdade, já está na hora da são silvestre masculina, já que estou tentando conectar... Continue lendo

31 de dezembro de 2004 às 13h07

Havaiana X Ipanema

Na fila do mercado, um monte de gente com caixas de havaianas, na cor branca. Vai falar havaians brancas pra todo mundo. Já tinha a minha, comprada há alguns meses. Algumas mulheres chegam, pedem, não encontram e torcem o nariz pras Ipanemas... Continue lendo

31 de dezembro de 2004 às 13h02

Papo de praia

No mar, um garotinho de quatro ou cinco anos, rebocado pela irmã adolescente na prancha, implora: - Não vai me levar no tsunami!! Mundo globalizado, informação em tempo real. Até na desgraça se aprende. Na barraca ao lado, uma adolescente linda,... Continue lendo

31 de dezembro de 2004 às 10h19

Cena

Aqui estou eu, num laptop plugado, sobre uma escrivaninha velha, ao lado de uma lata de repelente para mosquito e dois chicletes ploc que foram mergulhar  no mar, sobre os quais alguém sentou em cima. Vou para a praia ler. Está difícil de terminar... Continue lendo