Rosana Hermann

Comentários

Feed RSS para comentários sobre este post.

O URL de TrackBack deste post é: http://noticias.r7.com/blogs/querido-leitor/e-se-a-cnn-e-a-internet-nao-tiverem-errado-no-perfil-do-facebook-de-ryan-lanza-e-se-o-erro-foi-de-quem-disse-que-erraram/2012/12/14/trackback/

  1. Comenta da Marina_bolada q vc ganha mais

    Comentário por luisa — 14/12/2012 em 11:20 PM

  2. Oi Rosana, prazer em voltar a comentar no blog. Já reparou que hoje em dia, devido à velocidade da internet, toda vez que acontece algo novo (neste caso novo e horrivel) , o número de versões é enorme e a notícia que foi dada nos primeiros minutos fica totalmente distorcida em relação aos fatos reais. No fim das contas, a versão real, ou pelo menos a definitiva, sai na mesma velocidade de 20 anos atrás. O problema é o que acontece enquanto isso.
    Abrços!

    Comentário por Luis Pereira — 14/12/2012 em 11:24 PM

  3. Eu estava acompanhando os tweets do Andrew Fletcher qd ele postou o screenshot. Como ele é amigo do Ryan no Facebook, várias pessoas estavam fazendo perguntas a ele, inclusive a imprensa. Ele chegou a dizer que deu unfriend e logo depois trancou a conta do Twitter.
    Não parece que ele fez uma trollagem, depois que viu a proporção que tomou, se arrependeu e tentou se esconder da confussão?

    Comentário por Evelyn Lannes — 14/12/2012 em 11:34 PM

  4. No perfil do Ryan realmente não dá pra saber a verdade pq só quem é adicionado vê as alterações. Espero que, se ele tiver sido trollado, esse mau caráter que publicou seja processado. E você ontem falando sobre a falta de noção, né? Falta de noção elevada a décima potência se esse sujeito fez isso. Sinceramente.

    Comentário por Valéria Gimenez — 14/12/2012 em 11:38 PM

  5. Evelyn Lannes-esse perfil é outro? pq nao tem andrew fletcher entre os amigos - https://www.facebook.com/rlanza

    Comentário por rosana — 14/12/2012 em 11:46 PM

  6. Rosana,ele não está mais entre os amigos pq segundo ele mesmo disse, deu unfriend no Ryan.Veja como tudo indica que foi uma trollagem. O Andrew Fletcher deletou sua conta no Twitter: @Fletch788. Eu dei RT em um link do post da conta dele: https://twitter.com/Fletch788/status/279668466150166528/photo/1

    Comentário por Evelyn Lannes — 14/12/2012 em 11:58 PM

  7. desde quando "autismo" faz de um ser humano, um monstro!!!! Em qual momento da vida, esses bebês que nascem lindos, viram monstro??? o que ocorreu na vida, na mente dele(a) para justificar essa mudança?????

    Comentário por Denise (ABC) — 15/12/2012 em 12:33 AM

  8. Rosana, o assassino foi o Adam Lanza, e nao o seu irmao Ryan Lanza.
    Essa sua materia aqui foi o cumulo.
    No minimo voce deveria escrever dar uma nota se desculpando pela informacao errada fornecida aos seus leitores ao inves de ficar alimentando flames contra o Ryan Lanza no twitter.

    Comentário por Carlos — 15/12/2012 em 1:37 AM

  9. Carlos- Carlos, você não entendeu? Eu SEI obviamente que o assassino é o Adam Lanza, está escrito! Cúmulo é você não entender isso! No mínimo você deveria escrever uma nota pedindo desculpas pra mim! Pelo AMOR de D'us, leia o que está escrito! Ryan é inocente, é apenas o IRMÃO do assassino. Mas quando a polícia identificou-o de forma errada, incluindo a CNN e outras emissoras, surgiu uma avalanche de pessoas dizendo a foto do facebook era de OUTRO RYAN LANZa. E não é OUTRO, mas o MESMO. A identificação da foto com o nome está certa, mas ele é inocente .
    É tão difícil assim entender??

    Comentário por rosana — 15/12/2012 em 8:44 AM

  10. Gente, so cego nao ve que o erro foi da policia, talvez induzida por alguma identificacao que estava em posse do atirador. Nao acredito que alguem estivesse "trollando". O Ryan nao estava dizendo "ei, mundo, eu nao sou o Ryan Lanza". Ele so estava querendo provar que ele nao era o assassino, que estava trabalhando e nada tinha a ver com o caso (exceto, obviamente, pelo parentesco que tem com o atirador). Entendo o moleque, imagina dua foto rodando o mundo inteiro, clamando que voce acabou de matar 20 crianças?

    Comentário por Charles — 15/12/2012 em 1:12 PM

  11. Interessante a opiniao do ator Morgan Freeman sobre o ocorrido, um convite a reflexao.

    Morgan Freeman's statement about these random shootings....

    "You want to know why. This may sound cynical, but here's why.

    It's because of the way the media reports it. Flip on the news and watch how we treat the Batman theater shooter and the Oregon mall shooter like celebrities. Dylan Klebold and Eric Harris are household names, but do you kn
    ow the name of a single victim of Columbine? Disturbed people who would otherwise just off themselves in their basements see the news and want to top it by doing something worse, and going out in a memorable way. Why a grade school? Why children? Because he'll be remembered as a horrible monster, instead of a sad nobody.

    CNN's article says that if the body count "holds up", this will rank as the second deadliest shooting behind Virginia Tech, as if statistics somehow make one shooting worse than another. Then they post a video interview of third-graders for all the details of what they saw and heard while the shootings were happening. Fox News has plastered the killer's face on all their reports for hours. Any articles or news stories yet that focus on the victims and ignore the killer's identity? None that I've seen yet. Because they don't sell. So congratulations, sensationalist media, you've just lit the fire for someone to top this and knock off a day care center or a maternity ward next.

    You can help by forgetting you ever read this man's name, and remembering the name of at least one victim. You can help by donating to mental health research instead of pointing to gun control as the problem."

    Comentário por Gustavo — 15/12/2012 em 11:21 PM

  12. Rosana,

    Toda essa confusão com a identidade do assassino me lembrou muito da série "The Newsroom", da HBO.

    Provavelmente você já ouviu falar dessa série, mas eu queria reforçar porque realmente ela é muito boa. A série mostra os bastidores de fatos noticiados em um passado recente, como a morte de Bin Laden.

    Há um episódio que mostra como a pressa da mídia fez com que vários canais noticiassem a morte de uma congressista americana em um tiroteio quando na verdade ela havia sobrevivido. Já em uma tragédia, pessoas comuns se promovem contando para os noticiários como o assassino já era "diferente dos outros" desde os tempos de escola.

    Uma coisa é certa: as leis e a mídia americana precisam ser revistas.

    Comentário por Cintia — 17/12/2012 em 9:55 AM

Deixe um comentário

Quebras de linhas e parágrafos são automáticos, os endereços de email nunca são exibidos, HTML permitido: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Fechar esta janela.

0,382 Powered by WordPress