Rosana Hermann

Comentários

Feed RSS para comentários sobre este post.

O URL de TrackBack deste post é: http://noticias.r7.com/blogs/querido-leitor/como-fazer-com-que-o-amor-continue-quando-a-pasta-de-dente-acaba/2013/01/24/trackback/

  1. Relacionamento é amor, cumplicidade, amor, carinho, sorrisos e muita paciência!

    Comentário por Pavan Fotografia — 24/01/2013 em 11:39 AM

  2. Adorei o texto!! Olha, devo dizer que em casa a 'controladora' sou eu e que eu entendo o seu marido. :D

    beijo

    Comentário por Vanda — 24/01/2013 em 11:48 AM

  3. Vanda- haaha sempre tem um!

    Comentário por rosana — 24/01/2013 em 12:32 PM

  4. Adorei o texto!
    Essas historinhas do cotidiano são as minhas preferidas!

    Que bonito seu amor por ele, afinal são muitos anos de casamento, e hoje em dia, sabe como é...

    Sei que o Dr,Isaac é psiquiatra e quem sou eu pra analisá-lo, mas, qdo vc falou sobre andar na praia e bater a mão na pedra, pensei em TOC. Talvez em baixo grau. Não sei, mas pensei.

    Comentário por @teirraM — 24/01/2013 em 2:05 PM

  5. Inconscientemente eu faço aquilo que seu marido espera que você fizesse. Não consigo terminar nada de uso compartilhado, pode ser uma pasta, um shampoo, um litro de suco ou de leite. Só que quando eu dividia apartamento, esse meu comportamento acaba criando o sentimento de frustração do meu namorado. Ele abria a geladeira e via que tinha uma caixa de suco, só que quando ele ia beber, dava apenas pra tomar um gole. Tinha a embalagem de shampoo no box, mas quando ele ia usar só tinha um restinho que não dava pra lavar o cabelo direito. Só que uma hora o amor acabou :-)

    Comentário por Anderson — 24/01/2013 em 2:29 PM

  6. Depois de mais de 20 anos de convivência consigo identificar e evitar situações que descambaríam pra uma discussão...por nada. É, a gente aprende e é tão bom! Tenho pavor de me transformar naquelas tiazinhas implicantes, pra provar o quê? Que estou certa?

    Comentário por Renata Albrecht — 24/01/2013 em 2:52 PM

  7. Adorei o texto, Rosana. Sei, então, que não estou sozinha na minha maneira de pensar.Mas não será esse um amor romântico? Desses até combatidos hoje em dia? bj

    Comentário por Iza — 24/01/2013 em 4:05 PM

  8. Texto incrivel! Parabens.

    Comentário por Luisa — 24/01/2013 em 4:11 PM

  9. Sensacional! Morri de rir com as suas estórias, embora saiba que não seja tão engraçado assim quando estamos vivendo isso na pele. Dependendo do grau do defeito e do quanto podemos suportar pode inviabilizar ou não uma estória de amor.
    No seu caso, embora seja 'boring' conviver com isto, acredito que seja uma situação tolerável. E haja jogo de cintura!! Isso me fez lembrar da frase: "Quando a vida estiver amarga dá uma rebolada, as vezes o açúcar tá no fundo" hehe

    Comentário por Regiane — 24/01/2013 em 4:19 PM

  10. Compreendo o que vc diz. Me comporto do mesmo modo aqui com o marido e com a minha mãe. E sei que eles fazem o mesmo po mim, sou uma pessoa difícil. No caso eu sou controladora, tento disfarçar e sei que para homens da nossa sociedade isso não é nada fácil.

    Comentário por Flavia — 24/01/2013 em 5:01 PM

  11. Nossa, Rosana, tou morrendo de rir aqui com sua história. Dividi casa com uma amiga querida e ela fechava o creme dental dando duas voltas e eu, uma só. Claro que só descobri que eu fazia isso quando ela veio com o creme dental na mão e uma cara muito indignada reclamar. Pra não ter mais problemas, coloquei um creme dental em uso só para mim, para que o dela ela pudesse controlar. Não deu, no dia seguinte tinha somente o creme dental dela com uma etiqueta colada na tampa: FECHE! Amor também é um exercício de paciência mesclada com bom humor né? Muito bacana o texto, amei!

    Comentário por Valéria Gimenez — 24/01/2013 em 5:57 PM

  12. Genial, como sempre, Ro. Acho que essa é uma das maneiras de nos darmos conta que o amor, a paixao acabou. Essas pequenas "manias", que sao do ~jeitinho~ de cada um, acabam nos irritando e ja nao temos mais paciencia pra conviver com isso.

    Comentário por salvatore adam — 24/01/2013 em 6:02 PM

  13. Muito interessante.. principalmente considerando que este pequeno exemplo do fio dental pode levar a pensar em muitas outras situações. Mostrei o texto pro meu companheiro, ele tbm gostou. Eu sempre soube que eu tinha umas manias a lá Sheldon Cooper, mas só depois de entrar num relacionamento sério é que eu tomei consciência da magnitude delas. É bom se auto-conhecer. Como diz uma frase no livro O Silêncio dos Inocentes: "é curioso como as coisas agem sobre você quando você as reconhece."

    Comentário por Gustavo C. — 24/01/2013 em 7:10 PM

  14. Olá Rosana
    Adoro seus textos, suas dicas, suas viagens. Te acompanho desde o Hoje em Dia.
    Mas hoje vim aqui deixar uma dica:
    Talvez já conheça o http://www.prepara.com, é um site que vende gadgets de cozinha.
    Vi o Herb Savor no programa da Oprah em 2010 e sempre quis comprar um. Olha o link
    http://www.prepara.com/kitchen-gadgets/herb-savor/
    Tem dois modelos, o outro é esse:
    http://www.prepara.com/kitchen-gadgets/herb-savor-mini-pod/
    Tô na dúvida de qual comprar. Vc conhece?
    Grata
    Iara Barros

    Comentário por iara — 24/01/2013 em 7:10 PM

  15. Olá Rosana! Adoro seus textos. É uma grande verdade o que você disse: "estamos com alguém para sermos felizes". E o amor supera tudo, mas hoje em dia está difícil...as pessoas estão perdendo a capacidade de ceder, de compreender, de se comprometer...

    Quanto ao seu esposo, acredito que as características (controlador, tocar nas pedras etc) remetem ao TOC.

    Bjs e sucesso,
    Gi

    Comentário por Gi — 25/01/2013 em 12:07 AM

  16. Olá Rosana!

    Poderia fazer um favor?? Eu sei que não tem haver com o texto e acho que o seu marido também não deve estar incluso nessa categoria, más poderia perguntar para o seu marido por qual motivo a maioria dos médicos, e também dentistas, parece ter como prerrogativa fazer seus pacientes esperarem antes de uma consulta. Meu, isso é irritante demais. É uma atitude muito recorrente, seja num hospital publico ou numa clinica particular.

    Poderia escrever um texto sobre isso? Seria interessante saber o que a própria classe pensa sobre essa atitude.

    Abraços,
    Márcio Alessandro

    Comentário por Marcio Alessandro — 25/01/2013 em 12:36 AM

  17. Bom dia. leio teu blog a muito tempo. Ja li coisas muito interessantes, outras menos...coisas engraçadas, outras alegres ou tristes, mas sempre gostei do que li e por isso tenho o blog na minha lista do google reader.
    Mas confesso que de todos os textos, esse tempo todo, esse foi o que mais gostei. Ao mesmo tempo que é ¨engraçado¨( garanto que muita gente só vai ver isso no texto) ele passa uma mensagem de como tolerar as diferenças se voce quer manter um relacionamento seja ele de que tipo for...pena eu não ter lido isso a alguns anos atras, antes de terminar meu casamento...quem sabe não teria me ajudado a pensar melhor e com mais calma...
    parabens pelo teu trabalho e pelo blog

    Comentário por kina — 25/01/2013 em 8:50 AM

  18. por um momento achei que vc tava descrevendo meu marido! hahaha ;-)

    Comentário por val — 25/01/2013 em 9:20 AM

  19. Querida Rosana!

    Leio o seu blog todos os dias, adoro seus textos e este me chamou a atenção, pois pela descrição do que seu marido faz, ele tem TOC, eu tambem tenho e sou assim como ele.

    Comentário por Rosa Maria Cabral — 25/01/2013 em 12:58 PM

  20. Genial! Voce conseguiu explicar o ritual do cotidiano, que consegue derrubar tantos relacionamentos. Parabens pelo seu.

    Comentário por Maria Helena Rebelo — 25/01/2013 em 2:13 PM

  21. Por isso tenho vontade de me separar às vezes.Ficar anos e anos convivendo com o jeitinho do outro cansa...da vontade de fazer tudo só do nosso jeitinho...

    Comentário por claudia collares — 25/01/2013 em 4:12 PM

  22. Oi Rosana!
    Que texto lindo e reflexivo! Me inspirou muito poder ver seu exemplo em "ceder" ao jeito de ser do seu marido. Acho que relacionamento tem um pouco disso, fazer um pouco do jeito do "outro" para que a vida possa seguir! Se as pessoas fossem mais compreensíveis e flexíveis numa relação acredito que os casamentos seriam mais duradouros. Desejo felicidades a vocês.
    Abraço carinhoso
    @SeuNandico

    Comentário por Seu nandico — 25/01/2013 em 4:45 PM

  23. Rosana, parece que você esteve em minha casa ontem. Confesso que sou extremamente metódica com algumas coisas, mas apesar disto, meu marido é quem cuida das nossas compras e tarefas mais imediatas da casa. Ontem, ao chegar no fim da tarde, ví que ele havia comprado alguns pães de sal incríveis, do jeito que amo e que nunca encontramos na padaria que frequentamos. Motivo pelo qual, inclusive, ele só compra pães de batata. No entanto, os pães estavam lá, perfeitos. Imediatamente resolvi substituir o suco tradicional por uma bela xícara de achocolatado, onde poderia realizar uma grande satisfação desde a infância: molhar o pão no leite antes de comê-lo (o que compreendo que muitas pessoas não conseguem nem pensar). Aqueci o leite, preparei o pão, com água na boca, e a surpresa ao encontrar a única lata de achocolatado vazia. Ao questioná-lo, ele disse que como há muito tempo eu não bebia, ele resolver dar minhas latinhas de contingência para nossa ajudante. É difícil descrever o sentimento que tomou conta de mim no momento. E é difícil justamente porque sei que não é big deal, mas me possui de uma maneira que meus olhos chegam a marejar e eu ao menos consigo conversar enquanto não consigo boas e plausíveis explicações (o que quase nunca acontece, por tão banal situação para ele). Continue com o esforço para entender e aceitar seu marido Rosana. A paciência de vocês é o que nos tira do buraco negro que os hábitos nos colocam. Abraços! Sua assídua leitora, Ana.

    Comentário por Ana Guastucci — 25/01/2013 em 4:45 PM

  24. Impressionante! Eu me vi em voce agora, fiquei até um pouco mais aliviada, pois tem alguem no mundo que vive isso além de mim, rs! Sei muito bem o que é isso. Texto perfeito, palavras sábias. Beijo.

    Comentário por Mara — 25/01/2013 em 6:51 PM

  25. Rosana, que mal lhe pergunte: isso é amor ou tolerãncia? Seu marido é um tremendo pão duro...

    Comentário por Flavio — 25/01/2013 em 10:07 PM

  26. Ana Guastucci- eu entendo. É difícil quando vc tem uma expectativa que é uma certeza, um plano e vê aquele plano frustrado porque alguém fez algo que não devia, ou sem consultar. Na hora a gente fica transtornada. Mas é aí que mora o aprendizado, apesar da dor da contrariedade. beios e obrigada por escrever.

    Comentário por rosana — 26/01/2013 em 9:11 AM

  27. 38 anos de casada e ainda aprendendo a aparar as arestas. Não tem jeito. É amar ou amar. O resto é resto.

    Comentário por Lúcia Soares — 26/01/2013 em 1:48 PM

  28. rosana,
    este texto é uma oração.

    que os deuses e as deusas te inspirem sempre.

    Comentário por rafaella galvão — 26/01/2013 em 8:38 PM

  29. O seu marido se chama Isaac ou Julius? KKKKKKK

    Comentário por Cello — 27/01/2013 em 11:25 PM

  30. Ponto alto:"No comando das pernas, a mente de Isaac levou-o até meu encontro na sala de almoço com aquele olhar indignado de quem tem um mistério escabroso para resolver. Ele entrou na sala e atacou:"
    Tb sou controladora, mas do tipo instintiva, só observo se está tudo sobre o meu devido controle. Meu esposo é muito legal, e eu evito abusar tanto dele. Por outro lado, ele tem o habito de jogar coisas novas fora, então eu fico de olho. Mas o amor impera, graças a Deus!

    Comentário por Joana — 28/01/2013 em 4:28 AM

  31. Esse é o tipo de texto que adorava ler no Querido Leitor com a cara do "Farofa".
    Tecnologia, TV, Redes Sociais nunca superarão esses seus textos.
    Sempre que possível, nos presenteie com seus textos, desabafos, crônicas a lá Farofa.

    Comentário por Jotinha — 28/01/2013 em 9:46 AM

  32. Hahahaha!Boa! Vou ler na Mundialnet às 11h00 com os devidos créditos!Sensacional.Bjs RH

    Comentário por Marcos Amorim — 28/01/2013 em 10:49 AM

  33. Rosana eu precisava taaaanto ler esse texto hoje. Meu marido é assim, controlador e metódico e, morando juntos há menos de um ano, vejo como ele sofre com a minha desorganização (que nem é big deal, é tranquila mesmo mas para ele é o fim do mundo). Eu me esforço para melhorar por ele mas nos últimos dias tudo que ele me cobrava soava como ofensa pessoal. Brigamos muito. Acho que é isso mesmo, tenho que lidar com as idiossincrasias dele, tentar melhorar mas sem achar que o problema é meu, sem me culpar. Porque amar é isso mesmo.

    Comentário por Paula — 28/01/2013 em 4:52 PM

  34. oooooooooooo
    confesso, eu invejo o Isaac! Feliz é quem consegue a sorte de encontrar a parceria certa! To com 51, me considero medianamente inteligente mas... nas questoes afetivas... sempre dei com meus burros n'água. Mas desisto; continuo tentando.
    Teu texto Rosana, é um alento...
    Remeteu-me a Vinícius... para viver um garnde amor...
    "Mas tudo isso não adianta nada, se nesta selva oscura e desvairada não se souber achar a bem-amada — para viver um grande amor."
    poema completo aqui: http://www.releituras.com/viniciusm_grandeamor.asp
    tem a musica tambem, com Toquinho.
    beijo, Rosana e... diz pro Isaac... ele é um sujeito de sorte, muita sorte! poucos seres humanos reúnem tantas qualidades como tu, Rosana!
    ps nao, isto nao é uma cantada! É admiração mesmo, quase tietagem.

    Comentário por eduardo — 29/01/2013 em 2:17 PM

  35. Rosana, cuidado pra não ficar como esse personagem do comediante argentino Gassalla http://youtu.be/Wg0HkwY3nkw

    Comentário por Joao Pernambuco — 05/02/2013 em 3:43 AM

  36. Cuidado pra não ficar como essa personagem argentina http://youtu.be/Wg0HkwY3nkw

    Comentário por João Pernambuco — 05/02/2013 em 3:44 AM

  37. È o meu marido! Igualzinho!!! haja paciencia! hahhahaaa....

    Comentário por gio — 05/02/2013 em 4:14 PM

  38. Ola,meu nome e Jose Luiz Padilha,moro na Cidade de Correia Pinto no Estado de Santa Catarina.Gostaria de Comunicar que Filial de Santa Catarina a Rede RIC RECORD esta apresentando Problema,a Imagem esta passa bem,mas o Audio esta sem retorno,sem Voz,gostaria de comunicar este Problema,se for atendido,fico muito agradecido.Muito Obrigado.Um Abraco.Jose Luiz Padilha.Correia Pinto.SC

    Comentário por Jose Luiz Padilha — 27/03/2013 em 10:03 PM

Deixe um comentário

Quebras de linhas e parágrafos são automáticos, os endereços de email nunca são exibidos, HTML permitido: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Fechar esta janela.

0,487 Powered by WordPress