Rosana Hermann

Há vinte anos a gente aguenta spam nos emails. E não há forma da gente se livrar deles, apesar dos filtros, de tudo. Spam é a erva daninha do chão, as bactérias do ambiente, uma infestação sem cura. UM SACO.

Mas tem coisa PIOR que spam. É a publicidade online tipo pega-trouxa, aquela forma baixa de ENGANAR seu cérebro induzindo sua mão a clicar por engano.

Ontem eu vi uma galeria e fotos, mostradas uma a uma, que tinha uma MALDITA FLECHINHA num anúncio. Claro, cliquei e entendi o que tinha acontecido.

Hoje vi OUTRA galeria e peguei um print.

61QcRhw Odeio essa maldita técnica pra fazer a gente cair no anúncio

Você percebe a sacanagem?
O botão NEXT não faz tanto sentido quando a FLECHA pra ir adiante, que é um comando icônico, visual, muito forte.

Imagine QUANTAS pessoas clicam ali pra adiantar a foto e caem na propaganda gerando um view?

Um dia, num futuro distante, num mundo ideal, vão acabar com isso.

Por enquanto fica aqui o meu repúdio e o aprendizado.

Sabe o que você faz com esse view, né, seu anunciante?

20 de maio de 2014 às 15h05

A coisa mais importante do mundo

Eu ainda não tinha visto Frozen e, para ficar em dia com as histórias da Disney, assisti ao desenho recentemente. Ontem à noite fui ao teatro Gazeta assistir a estreia da peça A Besta, a convite da Célia Morente e também do Hugo Possolo. Também ontem, em casa, assisti à primeira entrevista do Talk Show do Rafucko com Marcelo Freixo.  Curiosamente essas três produções me trouxeram mensagens semelhantes, mesmo sendo tão diferentes. Frozen é uma mega produção, com todos os elementos de sucesso de um musical. A Besta é uma  peça de teatro que une atores compententíssimos de diferentes trupes paulistanas (Pod Minoga, Ornitorrinco, Parlapatões) e o Talk Show do Rafucko é um projeto totalmente independente de um humorista novo (O Rafucko), financiado por crowdfunding pelo Catarse (sim, eu colaborei!) e veiculado no YouTube. E, no entanto, todos me falaram de um mesmo tema, a coisa mais importante do mundo, que vou comentar agora.

frozen 2013 movie 2048x1536.jpg A coisa mais importante do mundo

Frozen é lindo. Segue todas as fórmulas que fazem a gente ficar encantada, os personagens, os desenhos, as canções. Frozen é moderno. Tem heroínas humanas, personagens masculinos que não são príncipes encantados clássicos e fala do pode do amor. Sim, tem aquelas coisas meio auto-ajuda e rima amor com calor, mas é bonito de ver. E me pegou numa mensagem. Bem na sequência do  do Let it Go (lerigo...lerigoooo!) a rainha Elsa diz duas coisas muito tocantes. Primeiro, que ela está sozinha, mas está livre.  E que agora que ela está isolada pode experimentar-se, sentir todo o seu poder, aprender a usá-lo e vivê-lo por inteiro. Faz a gente pensar. Nesse mundo vivido de forma exibida e em grupo nas redes sociais, poucos ainda têm espaço para serem o que são na essência, já que estamos o tempo todo sob holofotes que nós mesmos acendemos sobre nós, transmitindo imagens de nós mesmos que revelam apenas a persona que construímos e não o que realmente somos.

E quando eu estava pensando nisso, fui ver A Besta.

 

abesta2.jpg.jpg A coisa mais importante do mundo

A Besta é um espetáculo incrível e diferente. Os atores são excepcionais. Priscila Fantin arrasa. Ary França está ótimo. Celso Frateschi é um monstro. E Hugo Possolo, meu D'us, que ator magistral! Não entendo como ele consegue ter TANTO domínio sobre tudo. Ele dá o texto, interpreta, brinca com a plateia, coloca cacos, faz coisas inimagináveis com o corpo e faz uma voz dificílima que sobe e desce do baixo ao soprano. Não sei como ele dá conta de tudo. E, detalhe: o texto da peça é INTEIRO rimado. Mas tem horas que você nem percebe, porque não é tipo versinho infantil nem cordel, são rimas internas, externas, uma coisa admirável. Não bastasse isso, tem...o conteúdo. O tema central é uma das coisas que mais penso na vida: o choque entre o conteúdo sério e a bobagem, a vontade de passar algum pensamento que ninguém quer ouvir e o sucesso da tosquice. A história fala de um autor clássico, um dramaturgo filosófico cuja companhia de atores é financiada por uma rainha e que vê-se  obrigado a dividir o palco com  um palhaço de rua que é idiota, mas faz sucesso. A dúvida do personagem é parecida com a da rainha de Frozen. Ele tem que escolher entre seguir sua verdade, sua fé, sua crença e seguir sozinho pelo mundo, recomeçando toda sua carreira ou aceitar trabalhar com um palhaço tolo a quem detesta. A Rainha de Frozen também tem que decidir o que vai fazer para conviver com sua maldição que é também seu talento.

Essa dúvida é sempre presente na nossa vida: o que fazer? Ceder ao sucesso para milhões com conteúdo tolo ou proferir sua verdade, mesmo que seja para um grupo pequeno? O que importa na vida, a vaidade ou a verdade?

ABesta01.jpg.jpg 640x486 A coisa mais importante do mundo

E é aí que entra o Rafucko. Rafucko quer ser o que é. Ele não está em busca de um personagem ou de sucesso, mas de um espaço e de um público. Para encontrar esse público e ocupar esse espaço ele fez um projeto e colocou no Catarse. Arrecadou mais do que pediu e foi lá fazer seu talk show. E o primeiro convidado foi Marcelo Freixo. Em sua entrevista, Freixo fala que uma das coisas mais importantes para um políitco é pensar na felicidade do povo. Isso mesmo, a felicidade de todos deveria ser levada em consideração.

E o que é, enfim, que Frozen, A Besta e o Talk Show do Rafucko têm em comum?

Uma palavra que Freixo escreveu na bandeira: liberdade.

rafuckofreixo.jpg A coisa mais importante do mundo

A coisa mais importante do mundo é ter liberdade. A liberdade básica e mais óbvia é aquela que assegura o direito de ir e vir, de ser cidadão. Mas a liberdade total é aquela que inclui o direito à expressão e, mais profundamente, o direito de SER O QUE SE É.  Isso quer dizer que todo mundo tem direito de ter o corpo que tem e ser aceito assim, de ter as características físicas , mentais, sexuais, psíquicas que têm e ser respeitado. Liberdade é o direito a viver a vida não só ocupando espaço ao longo do tempo biológico que nos é dado, mas expressando nossas convicções ao longo dessa jornada.

Freixo acredita num mundo igualitário, Rafucko quer expressar-se artística e politicamente, o dramaturgo de A Besta quer difundir sua filosofia sem render-se ao teatro besteirol, Elsa de Frozen quer entender os limites do seu poder congelante mesmo que tenha que pagar o preço da solidão para não fazer mal a ninguém a seu redor enquanto não controla seu talento.

Todo mundo tem algum talento, ou uma meta, ou um poder, ou uma vontade de expressar seus pensamentos e visões da vida. Só que em função do medo e da insegurança, da pressão da sociedade, das obrigações com a família, das privações e dificuldades de origem, a gente acaba se rendendo em vez de lutar por aquilo que nos é caro. Abrir mão de ser o que se é na essência é abrir mão do milagre da vida.

Não importa se você vai fazer um vídeo caseiro com dinheiro de vaquinha, se vai montar uma peça com atores de primeira linha ou se vai participar de uma megaprodução mainstream na indústria do entretenimento. O importante é você fazer o que lhe parece verdade. Verdade e liberdade não formam apenas uma rima, mas uma base indispensável para ser humano.

Pare e olhe pra sua vida. O que você faz, onde você está, com quem você se relaciona. Se você não estiver vivendo em liberdade e nem com verdade, repense tudo.

A frase é bíblica (João) e uma das mais bonitas. A verdade liberta.
Mas só agora descobri que é a liberdade que nos torna verdadeiros.

 

 

19 de maio de 2014 às 07h35

Simon, adoro esse gato

4941 c557 Simon, adoro esse gato

Uma história inteira num gif animado.

18 de maio de 2014 às 17h12

O amor nos tempos do swiping

6803 b574 480 O amor nos tempos do swiping
 

6803_b574_480.gif (480×480).

18 de maio de 2014 às 16h52

Apenas maravilhoso esse gif

9667 1d74 480 Apenas maravilhoso esse gif

18 de maio de 2014 às 16h00

Melhor gif animado do dia

8314 2fcb Melhor gif animado do dia

Made By ABVH.

17 de maio de 2014 às 23h49

Doritos Gourmet. Tinha que ser no Japão


viaTwitter / selfedge: Thank you Doritos Japan God. ....

17 de maio de 2014 às 23h45

Caturday, muito bom

<iframe class="vine-embed" src="https://vine.co/v/MXL5JP6dj7V/embed/simple" width="600" height="600" frameborder="0"></iframe><script async src="//platform.vine.co/static/scripts/embed.js" charset="utf-8"></script>viaEmbed Choire Sicha's post on Vine.

17 de maio de 2014 às 12h23

Bacon do Guilherme e o R7Bacon

Guilherme Guerreiro mandou este lindo Taco de Bacon!

Photo 17 05 14 12 19 10 PM Bacon do Guilherme e o R7Bacon

 

Show, Guilherme!

 

Ele faz parte de uma REVISTA, R7BACON. AHAHAH clica pra ver que  espetáculo!  Ou abra no Flipboard, que é perfeito

 

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com