Rosana Hermann

28 de outubro de 2013 às 16h00

Instituto Royal mentiu?

O G1 publicou esta nota no dia 27 de outubro.

G1 - Beagle à venda na internet foi recuperado, informa Instituto Royal - notícias em Sorocaba e Jundiaí.

Mas era uma MENTIRA.

O empresário que ficou com um beagle e que foi acusado de 'vender o Beagle na Internet', negou tudo.

Veja aqui.

Sabe o que isso PARECE?

Parece gente interessada em defender o Instituto Royal tentando DESMORALIZAR os ativistas e as pessoas que estão dando guarida para os animais.

É o que ME PARECE, antes que essas mesmas pessoas venham com processos e acusações de que estou AFIRMANDO, ok?

Fiz um post mostrando a "SUPOSTA" venda do Beagle no mercado livre.

supostoanunciodebeagle 640x378 Instituto Royal mentiu?

E no post coloquei print de outros ~supostos produtos~ resgatados do Instituto Royal que ~estariam sendo vendidos~no site.

Veja o post aqui.

Agora, sabe qual é a MINHA OPINIÂO?

Que, não importa quão certos/errados estejam as pessoas que resgataram/destruíram/adotaram, se ELES, os responsáveis pelo Instituto Royal estivessem MESMO preocupados com a saúde dos animais E da população, como todo cientista DEVERIA estar, eles teriam:

- divulgado a lista de todos os Beagles resgatados (já que são chipados, fazem parte do patrimônio e etc) com TODAS as características e NECESSIDADES DE TRATAMENTO (Sim, pq tinha beagle com dentes colados, com problemas nos rins, com câncer, prenhes, etc., que precisavam de atenção e cuidados especiais.)

- divulgado a lista de TODOS os experimentos que estavam fazendo em eles e suas ~justificativas~ não-mercadológicas (usam beagles porque é mais barato? porque é imprescindível para a continuidade da raça humana?)

- divulgado a lista de EMPRESAS que contrataram o INstituto e as pesquisas com beagles (é sigilioso o contrato? por que? As empresas são multinacionais e usam o Brasil porque aqui testam em animais?)

Mas eles não divulgaram NADA disso. Nem para ajudar os beagles, nem para preservá-los, nem para preservar a população.

Só tentaram:

- botar MEDO nas pessoas, dizendo que os cães podiam ser potencialmente perigosos, contaminados ( é beagle com césio 137, é?)

- botar MEDO nas pessoas, ameaçando processos, penalidades, etc.

- desmoralizar os ativistas (estou falando dos que resgataram os cães, não dos que quebraram o laboratório, ok?)

- desmoralizar as pessoas que ficaram com os Beagles (como no caso do empresário acusado de ter vendido o Beagle na web e era mentira)

- desqualificar o amor pelos cães, dizendo que foram 'abandonados' na rua depois do resgate (não foi pra isso que BOTARAM MEDO em algumas pessoas? Isso é ciência?)

Isso é o que eu ACHO. É minha OPINIÃO.
Se você discorda deixe seu comentário.
Se você concorda deixe também.

Se tiver alguma informação errada, me avise que eu corrijo.

Obrigada.

As fotos da coleção do Jian Yang são incríveis.

Jian Yang

viaMeet the Singaporean Barbie collector who has amassed more than 9,000 dolls - NY Daily News.

O YouTube está lotado de entrevistas com ele.

Mas o único pensamento que fica rondando minha cabeça é... quem faz a faxina nessas prateleiras todas?

Ontem o Edu mandou um tweet com cópia pra mim avisando que 'alguém' anunciou um suposto Beagle resgatado do Instituto Royal no Mercado Livre, que já havia sido vendido por 2.700 reais.

A página não está mais no ar. Mas tem print do 'anúncio' (falso, né) na home do UOL.

supostoanunciodebeagle 640x378 Produtos resgatados do Instituto Royal no Mercado Livre?

Fui ver na memória cache do google se ainda era possível acessar a página. E pelo link, chega-se a outros 'produtos resgatados do Instituto Royal'...

produtosresgatados 640x303 Produtos resgatados do Instituto Royal no Mercado Livre?

Quepe Militar, roteador, câmera.

resgatadosdois 640x344 Produtos resgatados do Instituto Royal no Mercado Livre?

Veja ampliado aqui.
Aham.

Fica a dica de pauta, hein, portais.
Mas não esqueçam de usar sempre a palavra 'suposto'. Porque, né, bem coisa de hoax.

Tem muita coisa legal pra você ver a partir daqui.
Espero que goste.

25 de outubro de 2013 às 15h58

Veja se você está em dia com a Receita Federal

<iframe width='448' height='315' frameborder='0' marginheight='0' marginwidth='0' scrolling='no' src='http://player.r7.com/video/i/52692ce10cf2a089f93a2b3f?layout=wide252p'></iframe>

 

Sempre um alívio saber que está tudo certo!

 

Posts Relacionados

imageedit 3 8990461844 O que estão fazendo com Isis Valverde em seu Instagram

Se você somar, por cima, os comentários do Instagram da Isis Valverde nas três últimas fotos, chegará facilmente a mais de 3 mil. Todos referentes às recentes notícias da separação de Grazi Mazzafera e Cauâ Raymond.
As pessoas nem SABEM se Isis teve, tem ou terá alguma coisa com Cauã, quando ou come aconteceu (caso tenha acontecido ou venha a acontecer), mas já estão lá, no Insta da moça, julgando, condenando, ofendendo ou defendendo, de forma passional e, em muitos casos, extremamente agressiva.

Eu achei que o Instagram estivesse isento desse tipo de ódio, mas não há mais lugar para se esconder. Está tudo contaminado por esse sentimento desmedido de raiva de tudo.

Acho que, de tanto imitar os Estados Unidos e o American Way of Life, o povo brasileiro (parte dele) está precisando de aulas de Anger Management. É muita ira, muita raiva, em todo lugar.

O Instagram da Isis Valverde é @isisvalverde mesmo e você pode ler os comentários pelo Webstagram.

.@isisvalverde (isisvalverde) Webstagram - the best Instagram viewer.

Eu entendo que separação, traição, são temas envolventes e que despertam paixões mesmo. Especialmente quando é um casal querido, de atores conhecidos, que formam um par romântico lindo que reforça nosso sonho de conto de fadas. Mas daí a ser machista, cruel, condenando a atitude sem saber o que aconteceu, é demais. Fora os clichês e dogmas como 'roubou o marido da outra!", 'onde já se viu ter um caso com um homem casado'. ENfim, um show de horror o que estão fazendo no instagram da Isis.

Update: a Silvia avisou que o vídeo que eu tinha embedado foi removido, como você pode ver abaixo.

Mas abaixo desse eu coloquei OUTRO, que FUNCIONA!

Obrigada, Silvia.

VÍDEO QUE NÃO FUNCIONA - SÓ PRA MOSTRAR QUE ESTAVA AQUI

Via Kottke, meu blog favorito

VÍDEO QUE FUNCIONA! (aliás, são 44 ou 46, afinal?)

O assunto vida-e-morte entrou na pauta da minha semana, por diferentes motivos.  Nada de extraordinário, já que as duas coisas estão intimamente ligadas. A pergunta, é se são extremos de uma linha, se estão unidas num círculo contínuo, se uma é porta para uma nova dimensão a partir da outra. Morte e vida, grandes mistérios.

Grandes, mas não únicos. Há muita coisa incompreensível a nossa volta, assim como há muitas lições.

Vivi uma agora há pouco.

Fui a uma palestra no Mackenzie, com a brilhante participação do Antonio Guerreiro (um entertainer!) e, mesmo de vestido e salto alto, resolvi voltar a pé.  Um táxi tresloucado quase passou por cima de mim, o sapato não era muito bom para andar, estava calor e meu espírita inquieto. Eu realmente não entendia por que não tinha aceitado a carona até minha casa. Contrariando a lógica, o bom-senso e até o amor à pele, achei que eu tinha que ir caminhando de volta.

De repente, na calçada da minha rua, uma mulher sorridente, gentil e muito amorosa, me parou e disse:

- Muito obrigada por tudo que você fez por mim na Internet. Eu sou a pessoa que foi atropelada.

O nome dela é Carla. Ela não precisou fazer cirurgia, graças a D'us, está bem, recuperou-se e estava com uns exames naquele momento, talvez voltando do hospital, não tenho certeza.

No dia 12 de junho, aconteceu um acidente horrível em frente meu prédio, com vários carros envolvidos. Um carro perdeu o controle ao sair do Shopping Pátio Higienópolis e atropelou Carla, que estava passando na calçada. Ela foi imobilizada, estava em choque. Eu ouvi do meu apartamento, saí correndo, fiquei em choque com tudo que vi. E comecei a tweetar, postar, gravar em vídeos, fazer streaming. Liguei pro R7, avisei a pauta, mandaram repórter com equipe e até helicóptero. Todo mundo estava tentando de tudo para ajudar as pessoas e esclarecer o que tinha acontecido.

Ela, Carla, era a mulher no chão, que foi atropelada.

E estava ali, linda e querida, sorridente, me abraçando e agradecendo por eu ter tentado ajudá-la, por ter me importado com ela.  Carla disse que foi um milagre, que ela podia de fato ter morrido naquela hora.

Ela podia ter morrido, eu podia não ter me importado.
Mas nós nos ajudamos e sobrevivemos todas e estávamos ali, nos abraçando.
Fiquei numa felicidade imensa ao vê-la tão bem.

Cheguei em casa pensando em tudo.
Na morte que visitou meu prédio na minha ausência, que fez contato indireto com minha vida, que quase levou Carla inadvertidamente.
E pensei:

- Não sei o que acontece depois que a gente morre. Nem pra onde a gente vai, se é que vai, depois que termina a vida. Só sei que a eternidade, o que realmente fica, é o bem que a gente pode fazer pelos outros.

A eternidade não é um estado que acontece pra você depois da sua morte, a eternidade é a vida que você deixa, o bem que você faz, a corrente de amor que você alimenta enquanto está aqui.

Fazer o bem pra alguém, ajudar uma vida, qualquer vida.
Isso sim é o céu.
Inferno é fazer o mal.

 

 

 

 

tá tudo explicadinho e ilustrado.
bota o fone e veja o vídeo, ok?
obrigada!
espalhe os amigos

Posts Relacionados

Fala a verdade, hein!!

Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com