Rosana Hermann

12 de fevereiro de 2013 às 22h58

Porque me apaixonei por Pipa

A pergunta que eu mais fiz em Pipa foi 'por que tem tantos argentinos aqui?'. Não é só o fato de ter muitos argentinos como turistas, mas moradores mesmo. Lojas de roupas no centrinho com proprietárias argentinas, donos de restaurantes, vendedores de empanadas na praia do Madeiro. O Ivan, motorista do transfer disse que quando Pipa foi descoberta por surfistas, a beleza da praia se espalhou pelo boca-a-boca e muitos argentinos começaram a visitar o lugar (Tibau do Sul) e, ressssulta que, eles compraram terrenos, casas, lojas e popularam o lugar. Um dos restaurantes mais bacanas, aliás, é o Tapas. Acho que ouvi mais gente falando português em Buenos Aires do que em Pipa. icon smile Porque me apaixonei por Pipa

Além de argentinos, Pipa está sempre lotadas de estrangeiros. Franceses, americanos, portugueses, espanhóis, italianos.

A comida é boa em todo lugar. Fiquei impressionada. De tudo o que provei, de longe o melhor foi na Toca da Coruja. Ficamos passados com a qualidade da comida. Passados.

A pousada onde ficamos também era incrível, Oka da Mata. Fica meio longe pra ir a pé até a Praia do Madeiro, mas o hotel tem transfer pra todo lugar. Na verdade fomos caminhando no primeiro dia. O problema é que na ida é tudo descida. Você vai descendo pela estrada, desce mais, chega no Hotel Village e desce até a praia pela escada de madeira com 167 degraus. Ou seja, na volta, bingo. Subida. Tentamos fazer o caminho por dentro do Santuário. Mesma coisa. Apesar do lugar ser bonito e cheio de lindos saguis (cadê a trema, gente?) a escadaria é um problema. Pra descer foi tudo ok, só que na hora de voltar pegamos a maré cheia na praia e a ponta da escada ficou dentro da água e das pedras. Só que, diante da maravilha que é a Praia do Madeiro a escada é um detalhe.

Em Pipa o tempo passa devagar. O dia rente. O vento constante, delicioso, limpa a cabeça. Nenhum pensamento, por mais obsessivo que seja, fica muito tempo no lugar. A brisa leva tudo. Acho que se eu passasse um mês lá voltaria uma pessoa melhor. E bem mais bronzeada.

Andei de barco, vi os golfinhos, comprei coisinhas, descansei, passeei, tomei sol, comi bem. Foi lindo. Amei Pipa. Um dia eu vou voltar.

8 Comentários

"Porque me apaixonei por Pipa"

12 de February de 2013 às 22:58 - Postado por rosana

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Layla
    - 15/02/2013 - 12:28 PM

    Fiquei morrendo de vontade de conhecer! Parece ser incrível!!!

    Responder
  • maria
    - 13/02/2013 - 3:20 PM

    O wi-fi do oka da mata funciona direitinho?

    Responder
    • rosana
      - 13/02/13 - 15:53

      maria- olha, dá umas flutuadinhas, mas no geral funciona bem, em todo o lugar. Foi assim que consegui postar.

1 2 3 4
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com