Acabo de receber o livro "É câncer! _ O relato de um homem com tumor na próstata e tudo o que você deve saber sobre o assunto: do diagnóstico à cura", de José Alberto de Camargo e Camilo Vanuchi, lançado pela editora Oirã.

Os autores são meus amigos faz tempo e assim pude acompanhar a produção deste livro desde o início. Camargo é um grande empresário da área de mineração que descobriu que tinha câncer na próstata aos 68 anos, em fevereiro de 2003. Camilo é um jovem jornalista que sabe escrever e, por isso mesmo, foi chamado para colocar a história no papel. 

Mas Camilo não se limitou a colher longos depoimentos de Camargo para contar seu drama, desde o momento em que ficou sabendo o diagnóstico, até controlar o câncer, graças a um tratamento de braquiterapia, que consiste no implante de cápsulas radioativas na próstata.

O jornalista fez o que todos devemos fazer diante de um tema desses: conduziu um alentado trabalho de pesquisa, levantando estatísticas e fazendo entrevistas com respeitados especialistas. Fez uma grande reportagem, enfim, que resultou num livro bom de se ler.

Já tinha dado uma passada rápida nos originais, mas agora pretendo ler "É câncer!" com calma, porque este é um assunto de importância vital para qualquer homem na minha idade e até para os mais novos. Resolvi, porém, escrever logo esta nota porque sou muito lento para ler e o tempo não perdoa nesses casos.

Na apresentação do livro, o câncer de próstata é definido como "um inimigo que pode facilmente ser vencido quando flagrado a tempo". Dar este alerta foi o principal objetivo de Camargo ao resolver escrever o livro com Camilo (parecem nomes de dupla sertaneja..) e eu mesmo sou um exemplo de como isso funciona.

No século passado, quando eu ainda era jovem, o urologista Nelson Forjaz diagnosticou uma alteração na minha próstata e recomendou imediata cirurgia par fazer a redução do orgão. Para meu alívio, o resultado da biopsia deu resultado negativo (anos mais tarde, o mesmo médico descobriu que eu tinha câncer no intestino, do qual já estou curado, graças a outro médico, o cirurgião Paulo Corrêa).

Camilo foi ouvir especialistas como o urologista Miguel Srougi, de quem hoje sou paciente, e o incansável oncologista Dráuzio Varela, um dos melhores brasileiros que conheço. Só pelas entrevistas desses dois papas no assunto, o livro já vale a pena, mas ele é muito mais, uma lição de vida, como bem está definido no texto da contra-capa:

"Esta é a história de uma guerra travada com medo e coragem, confiança e dúvida, raiva e bom humor, desespero e esperança".

Não percam, vale a pena ler este livro. 

 

 

 

http://r7.com/aeB8