"Alguma notinha para um pobre colunista sergipano?", me pedia de vez em quando o velho amigo e colega de ofício Ancelmo Góis, de "O Globo". Agora que viramos concorrentes (brincadeira...), ele quase não me escreve mais. Depois de ler os jornais e os... Continue lendo