dilma e juan carlos Na viagem à Espanha, Dilma inverte os papéis

Foto: Roberto Stuckert Filho / Presidência da República

Nem faz tanto tempo, o Brasil fazia papel de gandula e de pedinte na cena política internacional.

Na viagem de quatro dias à Espanha para participar da 22ª Cúpula Ibero-Americana, encerrada nesta segunda-feira, a presidente Dilma Rousseff mostrou que o Brasil inverteu estes papéis nos últimos anos.

De devedores a credores do FMI, percorremos um longo caminho de afirmação até Dilma entrar no Palácio Real para ouvir do rei da Espanha, Juan Carlos, um pedido para o Brasil contratar mais profissionais espanhóis, que enfrentam um dos índices mais altos de desemprego da Europa, e aumentar os investimentos das empresas brasileiras no país.

Quem poderia imaginar o rei da Espanha pedindo ajuda ao Brasil para tirar o país da maior crise da sua história recente?

Acontecia exatamente o contrário até outro dia, quando levas de  brasileiros deixavam o nosso país em busca de emprego na Europa, e capitais espanhóis investidos aqui batiam em 80 bilhões de dólares.

Agora, Juan Carlos quer inverter o fluxo de capitais, argumentando que seu país tornou-se "a base europeia para muitas empresas ibero-americanas e queremos que seja também para as brasileiras".

Em questões migratórias, hoje estamos empatados: enquanto 100 mil espanhóis estão vivendo no Brasil, 100 mil brasileiros moram na Espanha.

O diálogo de igual para igual entre Juan Carlos e Dilma, com o Brasil dando exemplos de como enfrentar a crise econômica mundial e oferecendo ajuda à Europa, era algo impensável alguns anos atrás.

A presidente lembrou o que aconteceu nos anos 80 do século passado quando o Brasil era devedor do FMI e enfrentava uma estagnação econômica, como hoje acontece em vários países europeus.

"Só conseguimos sair de uma situação de crise e modificar a situação do Brasil quando combinamos robustez fiscal, ou seja, controle dos gastos públicos com crescimento; quando combinamos controle da inflação com distribuição de renda; quando apostamos no nosso mercado interno e desenvolvemos também uma política de exportações".

Em Madri, ao abrir o seminário "Brasil na senda do crescimento", Dilma defendeu um "amplo pacto global para a retomada do crescimento" e advertiu que "se todos fizerem ajustes simultâneos, o resultado é a recessão".

A presidente fez ainda em seu discurso uma veemente defesa da União Europeia, definida por ela como "uma das maiores conquistas da humanidade" e, antes de retornar ao Brasil, deixou claro que não vai deixar a Espanha na mão, como relata Clóvis Rossi, enviado especial da "Folha":

"A visita da presidente Dilma Rousseff à Espanha foi, acima de tudo, um esforço para demonstrar que o Brasil não tem a intenção de deixar o parceiro abandonado à própria sorte".

São outros tempos, bons tempos para o Brasil.

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
54 Comentários

"Na viagem à Espanha, Dilma inverte os papéis"

20 de November de 2012 às 10:41 - Postado por rkotscho

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Yane
    - 24 de novembro de 2012 - 10:52

    Dilma foi risivel mentindo na Espanha. Dizendo que os espanhóis devem faze como o Brasil!!! Ora, crescemos pifiamente esse ano e temos uma dívida pública enorme. Estamos importando petróleo - quando o cara disse e bradou que éramos autossuficientes! A Petrobras está caindo chafurdando na incompetência, e, enfim, o PT percebeu que privatizar é melhorar e ser produtivo já que a cumpanheirada detonou empresas públicas como ANAC, Infraero e outras.

    Responder
  • Silva
    - 22 de novembro de 2012 - 20:48

    Dilma deveria colocar os espanhóis para trabalharam e ganharem o mesmo que os terceirizados de empresas como Telefônica e Iberdola(Neoenergia).

    Responder
  • Luiz Carlos, o velho
    - 22 de novembro de 2012 - 19:55

    Apenas para elucidar. A Petrobras não é mais a maior empresa brasileira. Agora é a AMBEV. A terceira é a VALE. Como dizia o coronel Zeca Diabo: ''Tô certo ou tô errado''? Se fosse privada estava a caminho da falência. E as explicações e choradeiras é de que o governo está segurando os preços dos combustíveis; que horror, se já é um dos mais caros do mundo ,imaginem se fossemos cobrir estas perdas. Mas, com certeza, vamos pagar sim. Nós socializamos as perdas. Já os ganhos são deles, os maiores salários do mundo. Apenas uma lembrança, o nacionalismo exacerbado é irmão siamês do Nazismo. NAZISMO, traduzido é: ''NACIONAL SOCIALISMO''.

    Responder
  • Anibal
    - 22 de novembro de 2012 - 16:46

    Moschin, acho que ele ouve essas e outras barbaridades, no Instituto Millenium e nas reuniões do PSDB. Só que ninguém avisa a ele, que aquilo é só faz-de-conta... Então, ele sai por aí repetindo essas sandices sem a menor vergonha de se mostrar ridículo. Ele já tentou trocentas comparações da SHELL com a Petrobras, e foi derrotado pelos números, em todas. Mas ele guardou um panfleto do PSDB da campanha da reeleição de FHC, que recebeu em 1993, e que tinha esse monte de asneiras, e todo dia ele pega um crucifixo numa mão, esse panfleto na outra, e reza... No dia seguinte, ele sai a pregar: FHC, breve voltará ! Roberto Campos, vai ressuscitar !

    Responder
  • Moschin
    - 22 de novembro de 2012 - 15:55

    Caro Luiz Carlos, o velhíssimo Será que o Sr. acredita no que escreve ou recebe pronto todos estas barbaridades e transcreve aqui sem ao menos lê-las

    Responder
  • Anibal
    - 22 de novembro de 2012 - 15:39

    Aê Velho, você e sua eterna dificuldade com os números. Esses ingratos que lhe fogem, toda vez que você tenta uma aproximação... Eu gosto de aprender. Por isso, pesquiso sempre: Jorma Ollila, diretor da SHELL, recebeu em 2011, 800.000 euros, o que corresponde a R$176.000,00 reais por mês. Vai ficar com inveja do salário dele também, ou só te dá inveja os salários da Petrobras ?

    Responder
  • Luiz Carlos, o velho
    - 22 de novembro de 2012 - 15:09

    Anibal - 22/11/2012 - 12h01 O Velho de sempre: "A Petrobras paga os maiores salários do mundo para seus diretores..." Frase sem sentido, pois no mundo todo só tem diretores da Petrobras, na Petrobras. Logo, pode-se dizer que ela paga os maiores, e também os menores.'' Voltando ao jardim de infância. Comparando com empresas similares miltante! Entendeu? Não? Pois aprenda então. Um diretor da Petrobras fatura em torno de 80 mil reais por mês (são vários). As outras empresas, nem o presidente com toda seu staf ganha isso. E aprenda. Salários acima do mercado é uma das maiores injustiças praticadas contra os cidadãos. Aprenda mais; a Petrobras apenas opera o sistema (o filé) , pois quem fabrica equipamentos e atua em pesquisas são empresas contratadas. A Petrobras, por ordem do governo, manda fabricar navios petroleiros no Brasil (com a desculpa de criar empregos aqui) pagando o triplo do preço de mercado. Ora, isso é paternalismo e ofende os cidadaõs que pagam esta orgia. Por isso militante, a gasolina custa o dobro dos EUA. Entendeu? Sou projetista de válvulas hidro e eletro pneumáticas ,muito usadas em petrolíferas; a Petrobras nem sequer desmonta uma válvula.

    Responder
  • Anibal
    - 22 de novembro de 2012 - 12:01

    O Velho de sempre: "A Petrobras paga os maiores salários do mundo para seus diretores..." Frase sem sentido, pois no mundo todo só tem diretores da Petrobras, na Petrobras. Logo, pode-se dizer que ela paga os maiores, e também os menores. No fundo, o que você tem contra a Petrobras, é inveja do salário de seus diretores. Que coisa feia... Vá trabalhar ! Qual a carga tributária da gasolina de R$3,00 o litro no Brasil ? Qual a carga tributária da gasolina de R$1,50 o litro dos EUA ? Porque você não citou carga tributária na primeira mensagem, quando comparou o preço do Brasil com o preço dos EUA ? A gasolina "INFINITY", que falei, era uma brinacadeira em relação ao plano INFINITY da TIM... Você faz uma ligação com duração INFINITA, por 25 centavos. Na gasolina INFINITY, você encheria o tanque e viajaria até o infinito... É triste ter que explicar uma PIADA... Entendeu?

    Responder
  • Edna,2
    - 22 de novembro de 2012 - 00:32

    "A Sra.DILMA tem *inteligência mais que suficiente* para saber que essa bajulação toda,essa rasgação de seda e *esse pires na mão* em especial dos Espanhóis,é devido a péssima situação em que *ELES* encontram - se,eles agora estão oferecendo tudo para o Brasil". "ELES" espanhóis pediram ao Brasil diga - se a Sra.DILMA que facilitasse a entrada dos *espanhóis* aqui no Brasil:E O QUE *ELES* VEM FAZENDO COM NOS BRASILEIROS? "As terríveis humilhações e deportações na sua grande maioria sem nenhum motivo". Para os *Portuguese nos agora somos irmãozinhos amados e fraternos*. "A Sra.DILMA vai tirar o que interessa para o Brasil e para *ela* politicamente,volto a dizer a Sra.DILMA tem inteligência para separar o joio do trigo,*ELA* não é nenhuma *deslumbrada*,graças a Deus,pois o antecessor dela so não era mais *deslumbrado e sem noção* por falta de espaço. "ELE" era um FHC sem instrução,sinceramente *não* sei qual dos dois era mais pavão. "Parodiando o Jornalista *JOSÉ SIMÃO*:ELES eram *duas marias antonietas do planalto*".

    Responder
  • antiprivata
    - 21 de novembro de 2012 - 22:19

    Sr Luis Carlos, a verdade é que Dilma não quer atender aos "militantes", Dilma quer atender o Brasil e principalmente nossa industria. Os papeis caem não por que Dilma quebrou as regras e sim por que os apostadores tem medo que seus lucros vão cair. No caso das eletricas, o governo chamou as distribuidoras de energia e colocou bem claro: os srs ja amortizaram 10 vezes o seu capital. Agora é hora de reduzirmos os custos para os consumidores. Algo errado? Alem do que, Dilma não é bem vista pelos "militantes". Para eles ou é Lula ou ninguem.

    Responder
  • Luiz Carlos, o velho
    - 21 de novembro de 2012 - 21:56

    everaldo - 21/11/2012 - 14h02 ''Se pagamos um alto preço por nossa gasolina por ser a Petrobrás estatal, porque pagamos as maiores tarifas de telefones celulares do mundo se as empresas são privada...'' Caro Kotscho, desculpe-me, mas me permita ser repetitivo. Ô EVERALDO , vc, pelo que sei é engenheiro e, ainda assim tem um discurso de jardim de infância. Repito a sugestão. verifique sua conta de luz, água, telefone ou qualquer outro serviço privatizado. Vê lá Everaldo, por favor, seja razoável, vê quem fica com a parte do Leão. Vê o caso dos automóveis que são os mais tributados do mundo... Vê everaldo, vê!!! Para de chamar os outros de doido rapaz.

    Responder
  • Luiz Carlos, o velho
    - 21 de novembro de 2012 - 21:48

    Anibal - 21/11/2012 - 16h07 Para quem viveu na era A.L.(Antes de Lula) ... ''Se a Petrobras tivesse passado pelo mesmo processo das Teles, hoje teríamos a santa SHELL anunciando a gasolina "INFINITY''. Com impostos de 45%, claro, os combustíveis continuariam em alta. Olhe sua conta de luz rapaz ,olhe antes de falar besteira. Veja lá a carga tributária (48%). As operadoras do sistema ficam com menos de 25% dos lucros. Sabe por que miliatante? Não? Pois aprenda; A Petrobras é um cabidão de empregos e paga os maiores salários do mundo para seus diretores. Entendeu? Você tem que aprender...

    Responder
  • Luiz Carlos, o velho
    - 21 de novembro de 2012 - 21:43

    Aos entendidos em economia. Como se faz para falir uma empresa, mesmo sendo estatal. A presidenta Dilma quer por que quer renovar contratos desrespeitando regras. Olha o resultado. Ação da Eletrobras cai 20% e acumula queda de quase 70% no ano. Desde 31 de dezembro, as ações preferenciais da empresa caíram 68,2% e as ordinárias, 58,8%. A maior parte desta queda ocorreu após a divulgação do plano do governo de reduzir o valor das contas de energia, no dia 6 de setembro. OU seja, se o tesouro não socorrer (e vais ser assim) a ELETROBRAS está falida. A recaída da presidenta Dilma para atender os militantes, na prática, custou uma empresa e prejuízos incalculáveis.

    Responder
  • Anibal
    - 21 de novembro de 2012 - 16:07

    Para quem viveu na era A.L.(Antes de Lula) ... Por que FHC, assim que comprou sua reeleição, no ano 4 A.L. não fez tudo o que o Lula fez logo no primeiro ano ? Se a Petrobras tivesse passado pelo mesmo processo das Teles, hoje teríamos a santa SHELL anunciando a gasolina "INFINITY"... Graças ao venerável deus "Mercado", capaz de se auto-regular, competindo consigo mesmo, provendo-nos mercadorias e serviços cada vez melhores e mais baratos, e assim infinitamente, até atingirmos o paraíso com tudo de graça para todos ! Não é uma maravilha ?

    Responder
  • everaldo
    - 21 de novembro de 2012 - 14:02

    Vítor Hugo !!! Será que algun destes pesquisadores do século 19, não aplicou alguma substãncia no Velho, já que assim ele se denomina. Algum produto que impeça a pessoa de pensar ??? Se pagamos um alto preço por nossa gasolina por ser a Petrobrás estatal, porque pagamos as maiores tarifas de telefones celulares do mundo se as empresas são privadas ??? E, olha que temos um dos mais sltos indices de usuários deste serviço. Cadê a redução de preços devido a economia de escala ??? Tá na hora do estado entrar nesta brincadeira. Porque esta oposição medíocre não assume esta bandeira ??? Vítor Hugo...dá uma olhada aí...quem sabe algum supositório estragado...sei lá...

    Responder
  • Luiz Carlos, o velho
    - 21 de novembro de 2012 - 13:32

    Mr. Chance (Muito Além do Jardim...) - 21/11/2012 - 06h50 "Com menos de 1 ano as dívidas já estavam praticamente negociadas" Ao Luis Carlos Velhíssimo das 20:56... Por que nos seus 8 anos de (des)governo, FHC não fez o que Lula fez em um ano? Volta para o manicômio, Velho... Lá é seu lugar.'' Bom, eu vou para o manicômio, mas vc com certeza precisa frequentar mais escola. Economia não é uma ciência exata. Por isso ,ninguém, mas ninguém mesmo, conseguiria atrair investidores para um país onde havia um partido prestes à chegar ao poder e que pregava uma completa reviravolta; uma ''ruptura'' e um estatização completa do sistema financeiro. Entendeu? Não? Então, sejamos mais didáticos; Você investiria seu dinheiro num país que iria estatizar os bancos? Se a resposta for sim, eu digo: MENTIRA!!! Por que Lula assinou a carta aos brasileiros na qual ele assumia solenemente o compromisso de honrar as dívidas e os contratos. Hem militante? Você sabia disso? Por que Lula entregou a economia a um banqueiro internacional ligado ao PSDB? Por que militante? Por que? Por que Lula arriscou o pescoço no mensalão para aprovar as novas regras da previdência social—uma exigência do FMI— Por que? Você não sabe né? Vai pregar suas lorotas noutra freguesia, ou aqui mesmo, mas escrevendo verdades.

    Responder
  • Anibal
    - 21 de novembro de 2012 - 12:00

    O Velho é uma reencarnação ! Ele está rebobinado um antigo argumento NEO(falido)LIBERAL... Há duzentos anos atrás ele absorveu do PSDB, uma comparação de número de funcionários versus produção de petróleo entre a Shell e a Petrobras, e está ruminando isso até hoje. Ele não consegue processar, nem gravar nenhuma informação nova. Congelou no tempo. No passado, tive paciência para rebater todas suas sandices. Mas, ela se foi. Se tivéssemos todos os POSTS e comentários do antigo balaio em formato texto, seria legal para fazermos pesquisas, e evitar retrabalho. Será que temos isso, Kotscho ? Se tivéssemos, você teria a paciência necessária para arcar com as consequências de liberar, como a multiplicação de posts, debates e etc ?

    Responder
  • cesar
    - 21 de novembro de 2012 - 11:10

    entendo a indignação, mas existe uma verdade que é incontestavel, os emigrantes brasileiros que foram para a Espanha não são especializados, é a força bruta ( a mesma qdos haitianos, bolivianos) que vem ao Brasil procurar trabalho. A Presidante tem que ser pragmatica, se a Espanha está em liquidação, porque não aproveitar a pechincha

    Responder
  • Paulo Barbosa
    - 21 de novembro de 2012 - 11:03

    Outra incoerência dos neos, ou neoróticos, Na Venezuela a gazolina vai de R$ 0,10 a R$ 0,70 centavos de real. Nada a haver com o sistema americano. Naõ comparar alhos com bugalhos.

    Responder
  • ARARA
    - 21 de novembro de 2012 - 09:28

    O Brasil, sempre foi um pais receptivo aos imigrantes seja ele oriundo de qualquer País e de qualquer religião, do descobrimento até pouco tempo atras (1999/2000), sempre fomos explorados , não defendo que devamos fechar as portas aos Europeus , mas não podemos desempregar nossos trabalhadores brasileiros para ajudar quem nunca gostou de receber os "Macaquitos" em seus Países, concluindo penso que uma mão lava a outra e se o Brasil levar alguma vantagem sem prejudicar nossa força de trabalho devemos colaborar até porque é estratégico, mas quanto a mão de obra qualificada , entendo que os Trabalhadores Brasileiros em todos segmentos são qualificados , inclusive os resultados mostram isto, agora importar gestores/engenheiros para comandarem Brasileiros, por que o que vemos no chão de fabrica é exatamente a chegada de estrangeiros para comandarem os Brasileiros a peso de Ouro , não quero citar nomes , mas tinhamos um estrangeiro (boa pessoa inclusive) que nos gerenciava e nem se quer tinha curso superior na area específica, na verdade estava no Brasil por corporativismo de um certo grupo Americano , e dependia do conhecimento técnico dos Brasileiros para gerenciar, na prática o que se ve são uns peixões que aprecem aqui para faturarem um grana e cair fora para sua terra natal, não agregando nada , não dissiminando nenhum conhecimento técnico até porque seu compromisso é com o seu País de origem e não o Brasil, ou seja o custo do salário dos estrangeiros no Brasil é muito alto e poderia pagar facilmente 03 Brasileiros , a relação é esta : 3 por 1 , e o retorno é pifio, mais uma vez indago que não se trata de dar o troco ou coisa parecida mas sim de por na balança e pensar no Brasil e de todos Brasileiros agir de acordo com o interesse nacional, afinal nascemos e vivemos aqui e temos que ter compromisso com o BRASIL. ARARA

    Responder
1 2 3