gurgel Gurgel, Delta e Veja entram na mira da CPI

Roberto Gurgel (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)

Justiça e política estão ficando como o futebol: uma caixinha de surpresas. De uma hora para outra, pode mudar tudo.

Ao mesmo tempo em que a Justiça condenava e mandava soltar Carlinhos Cachoeira, na noite de terça-feira era divulgado o explosivo relatório final da CPI que leva o nome do contraventor, pedindo o indiciamento de 45 pessoas por envolvimento no esquema criminoso.

cavendish Gurgel, Delta e Veja entram na mira da CPI

Fernando Cavendish (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

Na lista estão Fernando Cavendish, dono da empreiteira Delta, Policarpo Júnior, diretor da Sucursal de Brasília e redator-chefe da revista "Veja", além dos já esperados nomes de Marconi Perillo, governador tucano de Goiás, e Raul Filho, prefeito de Palmas eleito pelo PT.

A maior surpresa do relatório final da CPI do Cachoeira preparado pelo deputado Odair Cunha (PT-MG) é o pedido ao Conselho Nacional do Ministério Público para que investigue o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, acusado de parar os trabalhos da Polícia Federal na Operação Vegas, que flagraram os contatos do contraventor com políticos.

Ao rebater as declarações de Gurgel, que alegou ter paralisado a Vegas para não prejudicar outra operação da PF, a Monte Carlo, responsável pela prisão de Carlinhos Cachoeira e que revelou as relações dele com Demóstenes Torres, senador cassado do DEM de Goiás, Odair Cunha escreveu:

"Não era possível ao Dr. Roberto Gurgel adivinhar que, mais de um ano depois que recebeu os autos da Operação Vegas, alguns promotores iriam requerer à Polícia Federal uma investigação sobre exploração de jogos de azar nesta municipalidade".

Quando a oposição já ameaçava apresentar um relatório paralelo, na reta final a CPI deu um cavalo de pau e acabou incluindo tanto a Delta de Cavendish, maior empreiteira das obras do PAC até o ano passado, como o jornalista Policarpo Júnior, que nem foi convocado para depor.

O relator acusou Policarpo por formação de quadrilha, a partir de uma série aúdios obtidos pela Polícia Federal durante as investigações. "As investigações sobre esse profissisonal nos permitem divisar que Policarpo Júnior não mantinha com Carlos Cachoeira uma vinculação que se consubstanciava apenas na relação de fonte com jornalista".

Em lugar da pizza anunciada, o relatório final que será lido hoje no plenário da CPI e deve ser votado na próxima semana, prenuncia fortes emoções nos poucos dias que faltam para terminar seus trabalhos.

Como diria Cachoeira, que já está em casa, façam suas apostas. Não me arrisco mais a fazer previsões.

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
26 Comentários

"Gurgel, Delta e Veja entram na mira da CPI"

21 de November de 2012 às 11:27 - Postado por rkotscho

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Ruy Acquaviva
    - 27 de novembro de 2012 - 07:31

    A CPI do Cachoeira levantou um impressionante número de provas materiais robustas, que em condições normais levariam à queda imediata do Perilo e do Gurgel. No entanto a vergonhosa blindagem midiática feitana base de chantagens como a que a própria mulher do Cachoeira tentou fazer com o juiz federal, está criando dificuldades para que a justiça se faça. É sintomático ver os pseudomoralistas da imprensa e da oposição defendendo a bandidagem dessa máfia enquanto tentam emplacar um discurso moralista de caça às bruxas, em um caso onde simplesmente não existem quaisquer provas, que éo midiático "mensalão". Mesmo nos comentários aqui pode-se ver tentativas histéricas de defender os bandidos da máfia do Cachoeira.

    Responder
  • Joao Lira Cardoso
    - 23 de novembro de 2012 - 01:03

    Excelente post Claudecir. Parab'ens. (Claudecir 22-11-2012, 01:11)

    Responder
  • Cleudecir PSOL
    - 22 de novembro de 2012 - 16:52

    Pois é Morgadinho, é assim que vocês respondem. Será que você ainda não se deu conta que o país não é habitado por militantes petistas? Que não tem um único partido de esquerda sério que apoia vocês nesta cruzada contra a liberdade de imprensa e tentativa alucinada, mentirosa e hipócrita de justificar a corrupção e desonestidade do PT? Interessante é que antes de assumirem o poder os militantes e líderes do PT saíam às ruas e pediam cadeia para todo mundo que tivesse envolvido com a corrupção no país. Era bonito de se ver, e eu acreditava em vocês. Ver a Heloisa Helena subir na tribuna e enfrentar todos os caciques e coronéis da direita e mandá-los para o meio dos infernos. Você já leu o que a ela tem falado agora do Lula, do mensalão e do seu presidente Rui Falcão? O mesmo que falava dos coronéis da direita. O nome do meu hospício é ' Povo Brasileiro', e dele eu não vou escapar nunca. Vocês militantes profissionais do ParTidão, acham que nós, pobres mortais brasileiros, povão, que não fazemos parte da nova elite dominante os petistas, engolimos suas invectivas. Até aceitaríamos se elas viessem envolvidas em provas. De todas as coisas que vocês falam, a única coisa que conseguem provar - porque esta sim foi verdade - é a corrupção do PSDB e o chamado mensalão mineiro, que deveria já ter sido julgado e principalmente Eduardo Azeredo preso. E também que o FHC se beneficiou dele como o Lula do mensalão. O meio em que vivo, o povo, o hospício é habitado por pessoas da esquerda séria, PSOL, PSB e outros.

    Responder
  • Morgadinho
    - 22 de novembro de 2012 - 15:19

    De que Hospício deixaram esse Claudionor PSOL escapar?

    Responder
  • Dias
    - 22 de novembro de 2012 - 12:09

    Sim, tudo muito tranquilo na rotina de um, dos poucos, globe-trotter da política mundial. Acaba de receber, ontem, na Índia, das mãos do presidente indiano, no palácio do governo, o prêmio Indira Ghandi. E como sempre, la nave va, enquanto os vociferantes de sempre permanecem na mesma.

    Responder
  • Marcos Gomes
    - 22 de novembro de 2012 - 10:13

    Thomaz, as últimas eleições mostraram que muita gente dá bola para os petistas, sim. Informe-se.

    Responder
  • Maria
    - 22 de novembro de 2012 - 03:01

    E Dom Lula I, como vai? Tudo tranquilo com ele?

    Responder
  • Cleudecir PSOL
    - 22 de novembro de 2012 - 01:11

    Curioso como vocês do PT satanizam a revista Veja. Curioso porque na época da primeira eleição do Lula, a revista em questão manteve em sua cobertura uma posição notadamente simpática ao candidato do PT. E também em sua eleição o saldou como uma alternativa honesta à podridão do PSDB no caso do mensalão mineiro. Lembro nitidamente como a revista fez com o Eduardo Azeredo e alguns políticos do PSDB o mesmo tipo de reportagem que fez contra os mensaleiros atuais. Inclusive, ela me influenciou na época, a votar no Lula. Quando eleito, começando a governar muito bem, o Lula obteve da revista vários e rasgados elogios à sua visão política e administrativa. Inclusive, neste período, foram feitas entrevistas de Página Amarela como o José Dirceu e o Palocci. Durante os primeiros quatro anos foram só elogios. Inclusive quando vocês expulsaram a maior personalidade política do país em todos os tempos, a grande Heloisa Helena, a revista procurou não misturar a maldade do partido contra ela e mais alguns com a pessoa do presidente. Neste época nenhum petista atacava a revista Veja. Aliás, eu fiquei muito irritado com este semanário por não ter nos defendido (Nós do Psol) por esta imundície que vocês nos fizeram. Porque neste tempo, vocês não a acusavam de ser golpista? De ser representante do baronato da imprensa? A atitude da revista mudou depois das provas cabais da corrupção do PT e seus sequazes criadores do mensalão do PT. Isto é hipocrisia. Claro que alguém poderá não gostar destas palavras, mas elas são verdadeiras e eu provo pois eu tenho todas as revistas do período com todas as reportagens publicadas e mostro a quem quiser ver. E além de tudo se Policarpo Junior cometeu estes atos dos quais é acusado, porque os delegados da Polícia Federal Matheus Mella Rodrigues e Raul de Souza e os procuradores da República Daniel Rezende e Léa Batista Salgado, encarregados das investigações declararam que nas suas investigações, não viram um relacionamento iníquo entre o Policarpo e o Cachoeira, relatando inclusive que estas relações eram do tipo repórter/fonte? Segundo declaração do delegado federal Raul Souza que afirmou: “Não há indícios de que o relacionamento tenha ultrapassado a relação entre jornalista e fonte”. Eu estou defendendo o Policarpo Junior? NÃO. Eu estou defendendo a revista Veja? Não. O que defendo, é o meu direito de ser informado de tudo tanto aquilo que me ofende quanto daquilo que me alegra. Eu defendo o meu direito de escolher entre ler a Veja e a Carta Capital se eu assim quiser. Eu defendo o meu direito de escolha pessoal e livre. Eu não quero que vocês petistas escolham por mim o que devo ler ou ouvir ou acreditar. Vivi muitos anos em um regime que fazia comigo isto que vocês querem fazer agora, a ditadura militar. E para meu espanto, com estas atitudes que vocês estão tendo de instaurar a censura da imprensa e encobrir seus erros, eu me lembro angustiado dia após dia, do que senti e vivi debaixo da ditadura. E sabe qual a prova que eu dou a vocês disto que estou escrevendo? Ela virá pela reação agressiva, despótica de alguns de vocês que responderão a este meu comentário. Infelizmente as atitudes de seu partido, hoje em dia, são muito parecidas com as que os generais da ditadura contra qual eu lutei em minha juventude, tiveram nesta época de trevas.

    Responder
  • Robson de Oliveira
    - 21 de novembro de 2012 - 22:18

    Boa noite Ricardo! Assim é que é melhor...! Apesar de que, devem ter mexido os pauzinhos para que as investigações da tal CPI só chegasse onde deveria chegar. Laços fortes foram mantidos nos bastidores, embora o tal Cavendish não pudesse escapar de um "esbarrãosinho suave" a fim de que outros alvos fossem devidamente alcançados...tudo bem! Pra mim, ótimo. Uma boa oportunidade de se esclarecerem fatos e, se for o caso, punir os culpados com cadeia brava. Mesmo que usem a "Teoria do Domínio do Fato" e pronto. Não vejo a hora das cartas serem postas à mesa!!!! Vamos encher as cadeias com bandidos de verdade...não percam o embalo não!!!! Robson de Oliveira http://ecoblog-blogeco.blogspot.com.br/

    Responder
  • Antonio Lopes
    - 21 de novembro de 2012 - 21:29

    Acho que ainda não vai ser desta vez que vão abrir a caixa preta da Imprensa que presta serviço ao crime organizado, tudo em nome da Liberdade de imprensa. É preciso apurar em troca de que Jornalistas abrem mão do seu trabalho informativo, Para atender interesses de Partidos Políticos e organizações criminosas, formando verdadeiras Quadrilhas.

    Responder
  • idalui
    - 21 de novembro de 2012 - 21:23

    Está parecendo o programa do Silvio Santos´´´QUEM QUER DINHEIRO´´. É fácil conseguir dinheiro neste Brasil. Pagar e que são elas.

    Responder
  • Thomaz
    - 21 de novembro de 2012 - 20:54

    Caro Laurindo, nem o Cachoeira e nem o Zé Dirceu foram condenados a 5 anos por formação de quadrilha, porque a pena máxima para o delito é três anos. Cachoeira foi condenado, num processo, a 5 anos por formação e outro delito. Zé Dirceu a mais de dez por corrupção e formação de quadrilha. Por isso, mais que 8 anos, Dirceu vai puxar pelo menos o começo da pena, quase dois anos, em regime fechado. Depois, se tiver bom comportamento, entra nsa progressão. A justiça brasileira não está vista como piada pela população, procure saber. Já pelos petistas está. Mas quem dá bola pra eles?

    Responder
  • Dias
    - 21 de novembro de 2012 - 20:01

    Soltaram o Cachoeira, condenando-o, é? Estava demorando para o judiciário brasileiro voltar ás origens, tá certo que aumentaram um P nos rol dos sujeitos a prisão no país. Se cinismo e hipocrisia pagassem impostos, a turma da casa grande seria a maior contribuinte da receita, no Brasil.

    Responder
  • Edna,2
    - 21 de novembro de 2012 - 17:51

    "Alguem em sã consciência consegue acreditar nessa *história* de CPI?" "A DELTA dificilmente será investigada,*eu* so não digo impossível pois a única coisa impossível nessa vida de não acontecer é a morte". "Se investigarem a *DELTA* vai acontecer literalmente o samba do crioulo doido,vai ser um verdadeiro *DEUS NOS ACUDA*,tanto da situação como tambem do lado da *nossa oposição mequetrefe*,pois no Brasil não existe oposição".MAS ENFIM... "Se essa história de CPI fosse para valer,o Sr.TORMENTA...ops CACHOEIRA,não estaria nesse exato momento no conforto da mansão que *ELE* possui em Goiânia,ao lado dos asseclas dele.É RUIM HEIM!!!!...

    Responder
  • Thomaz
    - 21 de novembro de 2012 - 17:01

    Ao contrário do título, tá parecendo que é a CPI que entrou na mira do Gurgel e da Veja. Vamos esperar o tempo, senhor da razão. E ver o que vai rolar com o procurador-geral. Mais interessante ainda, vamos aguardar o que a Veja e a imprensa vão fazer com as informações que a polícia e a procuradoria mandaram à CPI e ela não fez nada - nadinha. Vamos ver quem vai ficar na alça de mira de quem. De resto, vamos ver se o espantoso relator petista da CPI do Cachoeira consegue pelo menos ler o relatório amanhã.

    Responder
  • Laurindo
    - 21 de novembro de 2012 - 16:44

    Por formação de quadrilha, Carlinhos Cachoeira foi condenado a 5 anos de prisão em REGIME ABERTO. Pelo mesmo crime, por quantos anos foi condenado Dirceu em REGIME FECHADO? Alguns ingênuos chegaram a acreditar que após o "mensalão", a justiça brasileira deixaria de ser piada pronta e passaria a ser justiça mesmo. Considerando a atuação do STF no caso "mensalão", a profunda ironia está no fato de que gente do PSDB, volta e meia acusa o PT de aparelhar o governo. Alguém é capaz de dar um exemplo de cinismo mais intenso do que esse?

    Responder
  • Renata
    - 21 de novembro de 2012 - 15:31

    Será que agora vai? E não é possível, não estamos falando de "provas tênues" muito menos "domínio do fato", mas de um conjunto comprobatório muito forte e mesmo assim há quem diga absurdos como "essa CPI é uma palhaçada do PT". Eu espero sinceramente que isso dê em alguma coisa, Gurgel e Policarpo não podem sair impunes dessa.

    Responder
  • Cláudio Freire
    - 21 de novembro de 2012 - 15:24

    Perfeito, Sr. J. Carlos Lima. Percebo que nossas opiniões coincidem totalmente com as minhas, e fico feliz sempre que vejo pessoas que têm uma visão completa das coisas. O governo do PT tem tido resultados impressionantes na melhoria de vida do país e particularmente dos mais desfavorecidos. Espero que esses resultados se completem com uma justiça que seja de fato igual para todos.

    Responder
  • Brasil de Abreu
    - 21 de novembro de 2012 - 15:13

    Resolução popular: -''Cahoeira'', cheio de ''cascatas'', visto por olhos cheios de ''cataratas'', consegue sair-se incolume nas correntes das águas daqueles que tiram ''partidos''.

    Responder
  • J.Carlos Lima
    - 21 de novembro de 2012 - 14:33

    Perfeito sr. Cláudio Freire, está coberto de razão e todos eles merecem cadeia. Não vamos esquecer do Azeredo lá de Minas. Sou totalmente contra qualquer top de corrupção, mas o que quis falar é que essa CPI é do P t e com uma finalidade especifica que não é apurar a verdade, mas sim um simples jogo sujo da nossa política. Só para citar: neste período pós ditadura a maior vergonha nacional foi a reeleição do FHC, e parece que virou costume legislar em causa própria.

    Responder
1 2