Na busca incansável por notícias boas, hoje tenho uma ótima para contar aos leitores. Quatro meses antes da data prevista para o seu nascimento, conheci na manhã deste sábado a minha nova neta, a Olga.

O mundo ficou moderno demais. Agora, além de saber o sexo do bebê, dá para a gente acompanhar seu crescimento na barriga da mãe num monitor de vídeo.

Fiquei sabendo que Olga está com 22 centímetros, e já dá para ver a carinha dela e todos os seus orgãos, graças ao exame de ultrasonografia feito pelo dr.Lin numa unidade do Fleury.

Nunca tinha visto antes um exame desses e por isso me emocionei muito ao conhecer Olga de perto, se mexendo na barriga da mãe, a minha caçula Carolina.

Bráulio, o pai, estava tranquilo, já está acostumado a ver a filha na tela, mas para mim foi a primeira vez. Parte da família foi junto para acompanhar o exame. Saí de lá feliz, com a certeza de que a nova neta vai ser muito bonita, como os pais, dois roteiristas de primeira.

No meu tempo, a gente só ficava sabendo se era menino ou menina quando o bebê nascia. É muito bom ver que está tudo bem com o bebê e saber qual a cor das roupinhas que a gente vai comprar.

Olguinha vai desempatar o jogo. Agora teremos três netas e dois netos para a gente se divertir bastante.

Vida que segue.

 

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
12 Comentários

"O dia em que conheci a neta que nasce em junho"

2 de February de 2013 às 13:38 - Postado por rkotscho

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • tarcisio antonio do nascimento
    - 8 de fevereiro de 2013 - 17:33

    Caro Ricardo, passei por essa experiência ha treze anos passados justamente, pois hoje o meu caçuça completa trteze anos graças a Deus. Os outros dois filhos anteriores não foi possível acompanhar em video a ultrassonografia, mas sentir o pulsar do coração, como podemos analisar tudo isso?, ficamos embasbacados diante de tanta beleza que a natureza apresenta e neste momento, agradecemos sim o Criador, por toda a beleza proporcionada, principalmente a Vida. Parabéns.

    Responder
  • Cleusa
    - 5 de fevereiro de 2013 - 14:57

    Parabéns Ricardo, que Deus ilumine a Olguinha! Eu também espero a chegada do meu neto (a) que vai chegar em julho. É o primeiro (a)...a expectativa e a alegria são imensas...ainda não o conheço, mas o amor já é muito forte! Deus abençoe você, meu pequeno!

    Responder
  • antonio barbosa filho
    - 3 de fevereiro de 2013 - 16:23

    Contagia-me a alegria do vovô. Parabéns, e que venha mais uma netinha saudável e muito inteligência. Tem por quem puxar, de mais de uma geração.

    Responder
  • MEDICOBH55
    - 3 de fevereiro de 2013 - 16:08

    Parabéns , en homenagem ao seu grane amigo LULA , a netinha vai ser CORINTHIANA rsrsrsrsr

    Responder
  • RGS(PESQUISADOR)
    - 3 de fevereiro de 2013 - 15:30

    Parabéns,por mais uma neta!.E sobretudo pela esperança de vê-la crescer num Brasil que oferece esta tecnologia e recursos da medicina moderna - Embora poucos são os brasileiros e brasileiras, com poder" aquisitivo capz de dispor destes e de diversos outros recursos.

    Responder
  • Eurico Mendez
    - 3 de fevereiro de 2013 - 11:26

    Quando a gente conseguir de terminar de ler o post do divaldo, a neta do Kotscho já estará com dez aninhos...

    Responder
  • everaldo
    - 3 de fevereiro de 2013 - 09:42

    toda esta alegria, se torna ainda mais justificável, por sua linda netinha estar para nascer num Brasil pós LULA. Que ela seja mais uma petralhinha, para atazanar a vida desta tucanada, isto, se até lá, estes ainda não tenham sido extintos, o que é pouco provável.

    Responder
  • Mr. Chance (Muito Além do Jardim...)
    - 3 de fevereiro de 2013 - 08:05

    Confesso que passei pela mesma experiência com meus netos e ainda estranho esse modernismo todo que transforma a lua em uma rocha gelada e o sol numa massa nuclear incandescente. As cobranças, as expectativas e a pressa da vida moderna começam a nos pressionar antes mesmo de nascermos... Que esse pequeno anjo seja muito feliz, Kotscho.

    Responder
  • divaldo
    - 3 de fevereiro de 2013 - 00:40

    Antes de mais nada, parabéns ao Vovô pela netinha que já vem vindo por aí. Um neto (a) é como uma flor que desabrocha no nosso jardim que vem para nos encantar. É a alegria saudável que enche os corações de esperança e um alento para dias melhores. Eu sou um avô que vivo dividido tendo duas aqui no Brasil que eu chamos de postiças pois o marido da minha filha mais nova agregou a minha vida duas gemeas sensacionais, umas gracinhas que eu não esqueço um instante, de modo nenhum, mas que são tão parecidas que até às veses confundo quem é quem e os outros dois estão do outro lado do equador, lá na América do Norte mas eu às vezes os vejo pelo computador que fica o dia todo ligado esperando que eles acessem pelo skype. Eles já estão crescidinhos a mais velha com 6 anos e o mais novo, único neto tem 4 anos. Quando nasceram eu tive que por de lado o meu pavor de avião e ir até lá para curtí-los, é uma alegria sem limites. Agora há pouco minha esposa estava sabendo das peraltices da Melissa que nunca se cansa e a mãe, minha filha reclama de tanto faniquito dela e o Joshua, único neto, é mais comedido ouve tudo em portuquês e responde em inglês e a mulher tem que se desdobrar para entender apesar de já ter estudado inglês, coisa que eu pensava que ia ficar apenas naquelas aulas do segundo grau e tive também que revisar tudo e mesmo assim ainda troco ao falar o substantivo pelo adjetivo. Eles não passam mais de um dia sem ligar e quando não liga, a esposa já fica preocupada e a iniciativa então passa a ser dela. Fico às vezes pensando o tanto que seria chato viver e não ter algo a que se apegar como um familiar e como somos seres sociais, quando eles chegam já fazem parte do nosso intimo e ficamos apreensivos só de não vê-los quando a saudade aperta. Como bem o disses, vida que se segue mas sempre a gente segue em frente participando de cada instante da vida deles e sentindo como se fosse nossa cada conquista que alcançam e com certeza alcançarão. Eis aí o motivo do significado da vida social. Parabéns Kotscho, e seja muito feliz com a sua florzinha que vem iluminar a nossa existência, digo porque ela já é uma brasilierinha como nós e que nos poderá trazer muitas alegrias como patrício que sou dela, assim como nossos amigos do seu blog democrático.

    Responder
  • Robson de Oliveira
    - 2 de fevereiro de 2013 - 19:27

    Boa noite Ricardo! Meus parabéns antecipado pela netinha!!!! Mas isso não é tão moderno não. Eu também senti essa emoção quando vi minhas duas filhas antes de nascer...quer dizer...a primeira, porque a segunda fez mistério até o fim! Mas fico imaginando tua emoção mesmo assim. Pelo fato de ver a filha da tua filha, mais uma, se preparando para vir ao mundo. Felicidades mil para ela e para todos vocês. Robson de Oliveira

    Responder
  • rudi
    - 2 de fevereiro de 2013 - 17:41

    Parabéns Kotscho. Ser avô é ter as alegrias de pai sem as responsabilidades.

    Responder
  • Dias
    - 2 de fevereiro de 2013 - 15:35

    Parabéns Kotscho, é vida que chega.

    Responder