agencia estado Estão rindo de quê? Só pode ser da nossa cara

Na primeira reunião com os líderes dos partidos, em que foi adiada a votação do Orçamento para depois do Carnaval, na terça-feira, os novos presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, ambos do PMDB, aparecem à cabeceira da grande mesa felizes da vida, dando risada, mas não se sabe os motivos da alegria.

Estão rindo de quê? Só pode ser da nossa cara, os eleitores, que mandaram para o Senado e para a Câmara os parlamentares que deram a vitória a Renan e Alves. Parece que, mais cedo do que se pensava, os novos manda-chuvas estão costeando o perigoso terreno da galhofa.

Quase com as mesmas palavras, os dois saíram da reunião responsabilizando a oposição pelo adiamento, achando a coisa mais normal do mundo deixar para depois do Carnaval a decisão sobre tema de tamanha importância para o País, que já deveria ter sido votado no ano passado

"A saída é nós votarmos o Orçamento depois do Carnaval. O acordo era necessário agora, precisamos de consenso", justificou o presidente do Senado.

"A oposição ficou contra. Uma matéria dessa dimensão tem que ser votada por consenso", repetiu o presidente da Câmara.

Esqueceram-se ambos de duas coisas: ainda havia três dias úteis na semana antes do Carnaval para votar a matéria e que a fragilizada oposição não tem votos para derrubar a proposta orçamentária do governo.

Essa história de consenso é balela. A oposição alegou que quer votar antes os 3.000 vetos presidenciais, como se isso fosse possível, e o País possa ficar por tempo indeterminado sem votar o Orçamento da União.

Quem resolveu deixar tudo para depois do Carnaval foi a própria base aliada que está insatisfeita com a presidente Dilma, por não liberar recursos para as emendas parlamentares.

Renan e Alves estrearam no cargo querendo dar uma demonstração de autonomia do Legislativo, como prometeram em suas campanhas.

O Palácio do Planalto não passou recibo pela derrota, confiando na promessa de Renan Calheiros de votar o Orçamento logo após o Carnaval. Esse primeiro sinal dado pela dupla apenas confirma o que escrevi no Balaio ontem: com os novos presidentes da Câmara e do Senado, o governo Dilma vai ter bem mais trabalho no Congresso.

Só me resta desejar a todos um bom Carnaval, posto que para os nobres parlamentares a folia já começou.

+ Leia mais sobre a vida de repórter de Ricardo Kotscho no R7 Livros 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
20 Comentários

"Estão rindo de quê? Só pode ser da nossa cara"

6 de February de 2013 às 12:56 - Postado por rkotscho

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Netho
    - 12 de fevereiro de 2013 - 23:23

    O PMDB já fez Dilma ajoelhar-se. Agora esperam que reze! E a presidenta já começou a dedilhar o rosário. As emendas vão sair, rápidas!

    Responder
  • Edison da Silva Jardim Filho
    - 12 de fevereiro de 2013 - 23:01

    Esta sua postagem merece um reparo em nome da verdade. Quem colocou os Srs. Renan Calheiros e Henrique Alves nos lugares em que se encontram, além dos respectivos eleitorados ignorantes, foi a sem-vergonhice do PT!

    Responder
1 2 3 4 5
Ir para a home do site
Todos os direitos reservados - 2009- Rádio e Televisão Record S/A
exceda.com