NeyFranco DJALMA VASSÃO Gazeta Press Ney Franco está pedindo para ser mandado embora

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Deve ser bem alta a multa prevista no contrato do técnico Ney Franco com o São Paulo em caso de demissão. Só isso pode explicar o esforço que ele está fazendo para ser mandado embora.

Criticado abertamente por dirigentes e jogadores, o técnico fez que não ouviu os pedidos da torcida para colocar Ganso em campo, desde o primeiro tempo.

Só para contrariar, e mostrar que quem manda no clube é ele, o valente Ney Franco viu o São Paulo penar para vencer o Oeste, de Itápolis, por 3 a 2, na tarde deste domingo chuvoso no Morumbi.

Com o time perdido em campo e dominado pelo Oeste no segundo tempo, ele fez três substituições _ e deixou Ganso no banco até final.

Para voltar à sua melhor forma, Ganso precisa jogar, mas Ney Franco está se lixando para o investimento de R$ 23 milhões que o São Paulo fez ao comprar o craque do Santos.

Sabe-se lá quais os motivos que o técnico tem para boicotar um dos melhores jogadores do futebol brasileiro, ídolo da torcida.

Como o presidente Juvenal Juvêncio sempre demora para perceber as coisas e tomar decisões, geralmente quando o time já perdeu o campeonato ou foi eliminado da disputa, Ney Franco está fazendo o possível para ser demitido.

Juvêncio deve estar só esperando a eliminação do São Paulo na fase de grupos da Libertadores, o que seria um vexame para seu milionário elenco, para tomar uma providência. Na queda de braço entre o eterno presidente e o técnico teimoso, a torcida que se dane.

O São Paulo bem que poderia aproveitar que o Flamengo demitiu Dorival Júnior, técnico da maior competência, que já trabalhou com Ganso, e consertar logo o erro que foi a contratação de Ney Franco.

Acorda, Juvenal!

Veja também: 

Crise no São Paulo e outros jogos dos estaduais movimentam o domingo de futebol

Leia mais sobre a vida de repórter de Ricardo Kotscho no R7 Livros

http://r7.com/lNP5