51 300x227 Após acusar Fux, Zé Dirceu vai esperar reação

Depois de acusar de "assédio moral" o ministro Luiz Fux por ter pedido a sua ajuda na nomeação para o Supremo Tribunal Federal, em troca da promessa de absolvição no julgamento do mensalão, o ex-ministro José Dirceu resolveu esperar as reações às suas declarações antes de se manifestar novamente sobre o julgamento, que entra esta semana em sua fase final.

A decisão foi tomada após avaliação da entrevista feita com seus advogados. Na próxima semana, José Dirceu retomará pelo Norte e Nordeste suas viagens pelo país para apresentar os argumentos dos recursos que deverão ser apresentados ao STF nos próximos dias.

"Eu acho que ele já deveria ter se declarado impedido de participar deste julgamento", disse Direceu na entrevista aos repórteres Fernando Rodrigues e Monica Bergamo, na "Folha" desta quarta-feira.

Em entrevista que concedeu ao mesmo jornal em dezembro do ano passado, Fux reconheceu que se eoncontrou com José Dirceu quando estava em campanha por uma vaga no STF, mas negou que tenha prometido absolvê-lo. O ministro havia dito também que não se lembrava de José Dirceu ser um dos réus do mensalão, argumento que o ex-ministro chamou de "tragicômico".

"Confesso que naquele momento não me lembrei que José Dirceu era réu", disse Fux na época. Mais tarde, segundo ele, ao ler o processo, Fux teria ficado "estarrecido".

Na conversa entre os dois, Dirceu conta que afirmou ao ministro: "Eu não quero que o sr. me absolva. Eu quero que o ser vote nos autos. Não é porque não tem prova, não. Eu fiz contraprova porque sou inocente".

Embora diga que está preparado para ser preso, o ex-ministro garantiu que vai continuar se defendendo na Justiça e promete recorrer até à Comissão Internacional de Direitos Humanos. "Não é que fui condenado sem provas. Não houve crime, sou inocente, me considero um condenado político. Foi um julgamento de exceção, político".

Luiz Fux mandou um assessor dar o seguinte recado sobre a entrevista de José Dirceu: "Um ministro do Supremo não polemiza com réu". O ministro Marco Aurélio Mello afirmou que "estas declarações desgastam o Supremo. É tudo muito lamentável". E o deputado Nazareno Fonteles (PT-PI) já anunciou que vai pedir o impeachment do ministro Luiz Fux. O caso do mensalão ainda parece longe de acabar.

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
28 Comentários

"Após acusar Fux, Zé Dirceu vai esperar reação"

10 de April de 2013 às 16:15 - Postado por rkotscho

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Eduardo
    - 24 de abril de 2013 - 22:39

    Oi. Assisti aos votos do ministro Fux, na íntegra. Sim, assistia o reprise na TV Justiça durante a madrugada. E posso dizer, sem exitar, que os votos com mais clareza e lógica foram os deste ministro. Assustei ao descobrir que ele era ministro a pouco tempo. Não parecia, parecia que estava ali a muitos e muitos anos. Abs

    Responder
  • Eduardo
    - 24 de abril de 2013 - 22:37

    Oi. Aos petistas, só tenho uma pergunta a fazer. A Dilma só indicou o Fux porque esperava que ele absolvesse os mensaleiros??? Os PETRALHAS não percebem o óbvio e daqui a pouco colocaram a culpa na imprensa, claro, sempre a imprensa. hahahaha Abs

    Responder
  • Helena/S.André (SP)
    - 12 de abril de 2013 - 12:23

    Tem razão, Enio Barroso! Pizzolato está sendo o maior injustiçado em todo esse "mentirão" que transformaram o mensalão. Conheço a história do Pizzolato pois sou aposentada do Banco do Brasil. Somente Pizzolato foi condenado pelo chamado "mensalão" e outros 3 diretores do BB sequer foram indiciados. Tudo isso porque Pizzolato é do PT. É triste vê-lo nessa situação. Acredito em sua inocência e tb no José Dirceu, Genoino e João Paulo Cunha.Acho que no final dessa semana temos um artigo sobre mensalão na revista Retrato do Brasil. Estou aguardando, ansiosa, para comprá-la pois esse artigo vai provar que o Barbosão transformou o mensalão numa grande farsa. Ainda não li o livro do jornalista Paulo Moreira Leite, A outra história do Mensalão, mas acho que é leitura obrigatória para entendermos que esse julgamento não passou de um "show midiático"

    Responder
  • JG
    - 12 de abril de 2013 - 09:50

    Quem não quiser ir preso, não faça bobagem. Aliás, a questão não é nem de ser preso. O elementar e não fazer coisa errada, ser honesto, decente e respeitar a lei. E outra. Quem aprecia a democracia, precisa entender que depois de praticado o mal feito, está sujeito a se reabilitar perante a sociedade, pelo caminho das barras da lei. O nosso sistema é assim. Quando o condenado sente até os seus ossos o peso da condenação, só daí é que percebe que o nosso sistema penal é "ditadura"; para cumprimento na marra, com pena privativa de liberdade. Sempre democracia. E sempre liberdade.

    Responder
  • ubira
    - 11 de abril de 2013 - 20:16

    Zé Dirceu, só agora sai com está, ta afim de desmoralizar ainda mais o judiciário.Salvo engano foi Joaquim Barbosa que falou que havia um excesso de licenciosidade entre juízes e réus, tai, Joaquim tem razão.

    Responder
  • Dalvo
    - 11 de abril de 2013 - 14:50

    O julgamento do mensalão começa a fazer água na corte suprema, os ventos tomam outras direções... Deverá ser um ato pedagógico contra as atrucidades de ambas as partes... Tudo pelo poder, vaidades individuais, cegas de ações republicanas. Mas é imprescindível que se tomem iniciativas as ações e pretenções de quem se acha acima da lei, acima dos mortais... negam-se recursos, gilma mendes diz que "recursos de pouco ou nada valem", o que é isso? concomitante com denúncias e revelações de atrocidades ocorridas durante o regime ditatorial militar vem a ditadura da toga, negativo...

    Responder
  • everaldo
    - 11 de abril de 2013 - 13:27

    ...kkkkkkkkkkkkkkkk...esta do J. Leite...kkkkkkkkkkkkkkk...só no balaio mesmo...fantástica. Parabéns ao blogueiro, pela inteligência na moderação. Kdê o Robsão ???

    Responder
  • Paulo Barbosa
    - 11 de abril de 2013 - 13:01

    Alguém sabe responder. Quando foram criadas as leis em beneficio próprio ? Será que foi os piões da rádio Pião?

    Responder
  • antonio lafayette salles
    - 11 de abril de 2013 - 12:59

    ...Juntando as pecas, desde os bastidores do Planalto até o disse que disse, passando pelo encontro de Lula com o ministro Gilmar Mendes (que se sentiu chantageado pelo ex-presidente para votar a favor dos mensaleiros), conclui-se que houve um movimento combinado para influir no julgamento, mas Fux roeu a corda e a verdade começou a emergir da raiva. Ao admitir que pelo menos um ministro tinha combinado o voto antes, Dirceu deixa no ar que o Planalto agia assim e que outros ministros podem ter entrado no jogo. Logo, Dirceu tentou melhorar as coisas para ele, mas piorou para todo mundo. Principalmente para o governo que defende e para os ministros que votaram para salvá-lo no Supremo (Eliane Cantanhede - Folha SP - 11.04.2013)

    Responder
  • J. Leite
    - 11 de abril de 2013 - 12:11

    Caro Ricardo Kotscho. Se me permite eu não vou falar do Zé Dirceu. Vou falar das grandes invenções. O que é grande invenção? Na minha opinião tudo o que facilita a vida do homem é uma grande invenção. O barbante por exemplo, quando foi inventado e lançado a primeira fábrica foi considerado uma grande invenção . Homenageado até com um filme. O canudinho flexível também foi considerado uma grande invenção, também homenageado com um filme. Por que estou falando isto? É que hoje levantei cedo para levar minha netinha Ana Julia na escolinha. Estava escuro ainda. Na garagem pisei numa coisa macia. Puxei rápido o pé pensando que fosse um gatinho. Olhei para ver o que era e vi que era o cocô da Yasmim. Yasmim é a minha cachorra. Olhei a sola do tênis. Estava limpo. Peguei a vassoura e a pazinha e catei e vi que o chão ficou limpo. Nenhum mau cheiro. Veio na minha mente o tempo que cachorro comia comida. Fazia aquele cocô mole. Aquele fedo horrível. Se a gente pisava grudava na sola do sapato e era difícil para tirar. tinha que lavar com desinfetante e o mau cheiro era difícil para sair. Pensei. Quem inventou a ração para cachorro? Ninguém sabe. Que invenção maravilhosa! Na minha modesta opinião muito mais importante do que a invenção do avião. Viajo de avião de vez em quando. Já a Yasmim faz cocô todos dias.

    Responder
  • Antonio Lyra Filho
    - 11 de abril de 2013 - 10:41

    Onde anda Gurgel? No caso de Marcos Valério ele aceitou a denúncia dele contra Lula. Neste caso de Fux ele continua no silencio.

    Responder
  • Paulo Ribeiro
    - 11 de abril de 2013 - 10:39

    As acusações de Zé Dirceu são sérias e precisam ser investigadas não só no Brasil, como por organismos internacionais. Este ministro precisa ser imediatamente exonerado pela presidenta Dilma, que nele confiou e foi traída. Cabe agora ao Partido dos Trabalhadores levar a população às ruas para lutar pela revogação da pena injustamente imposta a Zé Dirceu e iniciar um movimento para ele retomar na vida pública o luar que lhe é de direito. Quem sabe não esteja aí o futuro do Brasil? Zé Dirceu Para Governador de São Paulo em 2014!

    Responder
  • antonio lafayette salles
    - 11 de abril de 2013 - 09:58

    Ora, um condenado a mais de dez anos pelos crimes de corrupção ativa e formação de quadrilha não merece credito!. JUS SPERNIANDIS....

    Responder
  • cesarT
    - 11 de abril de 2013 - 09:39

    O demotucano que usa as palavras, dignidade, honestidade, hombridade......"turma", tv, aplauso. deve ter 10 anos de idade, pois desconhece o que seus pais fizeram nos governos anteriores.

    Responder
  • J Carlos de Lima
    - 11 de abril de 2013 - 08:52

    Essa acusação expõe principalmente o ex presidente Lula e a Dilma, já que da a entender que o critério para escolha de ministro seria esse de quem vota a favor do governo ou de seus aliados. E os outros ministros como foram escolhidos afinal? Sr. Dirceu chefe de quadrilha e réu condenado, segundo a maior corte do País, é melhor ficar quieto, cumprir a sua merecida pena e se possivel afastar-se da politica, isso para o bem do Brasil.

    Responder
  • Mr. Chance (Muito Além do Jardim...)
    - 11 de abril de 2013 - 07:01

    É a forma que a extrema-direita, em associação direta com o PIG (Partido da Imprensa Golpista), quer implementar para governar o País - via Judiciário - já que na democracia real, o voto, não elege mais nem Prefeito de SP. A palhaçada promovida pelo MP, com repercussão pra lá de amiga na mídia golpista, é um aviso (ou como alertou o sósia do Jô, uma resposta... numa clara provocação à Presidenta Dilma) de que eles estão vindo com tudo. Estão brincando com fogo...

    Responder
  • josé maria de souza
    - 10 de abril de 2013 - 22:02

    Servilismo, mediocridade, hipocrisia, falsidade para ninguém por defeito. josé maria

    Responder
  • Victor Hugo
    - 10 de abril de 2013 - 21:47

    Alves 18h56, a opinião dos 3% sobre José Dirceu é igual a dos 97% sobre os ministros que o condenaram. Thomaz 19h49, o que se viu pela TV foi Joaquim Barbosa dormindo durante o julgamento. Se voce não viu, também dormia. ACORDA, Thomaz !!!!

    Responder
  • RGS(PESQUISADOR)
    - 10 de abril de 2013 - 21:27

    Quanto mais se aprofunda nas notícias envolvendo os personagens dos poderes da República - Mais assustadora e ameaçadora fica a situação da democracia brasileira.

    Responder
  • Fernando
    - 10 de abril de 2013 - 21:07

    Ricardo, considero o Lula um sábio político, estando á frente dos nossos políticos atuais, mas nem sempre o seu tino político funciona. A começar pelas indicações dos PGR. Depois de termos por oito anos um engavetador, o Lula teve um acerto ao indicar Claudio Fonteles, mas sesu sucessores António Fernandes de Souza e o sósia do Jô, serem reconduzidos por duas vezes, aí foi demais. Quanto ás indicações para o STF, aí o caldo entornou. Se as indicações são políticas por que Lula e Dilma não se espelharam em FHC. Há o Lula quis dar uma de independente. Que independência é essa que indica um fux, um oriundo da sanzala que periclita para a casa grande, será que ninguém sabia a que correntes políticas pertenciam Quando se indicam assessores para o governo, fazem uma investigação, para conhecer o seu passado, sua integridade, o mesmo deve ser feito com os ministros dos STJ e STF. Um governo trabalhista defensor dos excluidos tem que indicar juristas que pemsem nessa direção. Vamos aguardar a próxima indicação e a presidenta Dilma não tem que aceitar essa tal de lista triplece, tem que indicar um jurista identificado com a política e justiça do seu governo.

    Responder
1 2