Como é a vida... Apenas 15 dias atrás, a presidente Dilma  Rousseff surfava no alto das pesquisas de aprovação popular e Felipão e sua seleção só recebiam críticas e vaias por onde passavam.

Virou tudo neste breve intervalo: bastaram duas convincentes vitórias da seleção (contra França e Japão), para Felipão ser aplaudido e elogiado, com seus jogadores recuperando o apoio da torcida, enquanto Dilma caía nas pesquisas, recolhia notícias ruins na economia e terminava a semana vaiada na abertura da Copa das Confederações, em Brasília.

kotscho Em apenas 15 dias, virada nas vidas de Dilma e Felipão

O que aconteceu? Embora o tema do meu encontro com os leitores na 13ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto, no domingo, de onde acabei de chegar, fosse jornalismo e literatura,  este assunto dominou as conversas e debates, com todos procurando respostas para tão violenta guinada nas vidas dos dois personagens que dominaram o noticiário nos últimos dias.

Todos queriam saber o que teria provocado a mudança no humor da população, revelada não apenas nas pesquisas, mas nas manifestações de insatisfação popular que pipocaram por todo o País na semana passada, pulando das redes sociais para as ruas, e atingindo níveis de violência como há muito não se via no nosso País.

Na opinião quase geral, a questão do aumento das tarifas de ônibus foi apenas o pretexto imediato que mobilizou os internautas a extravasar sua insatisfação com os rumos do País, um sentimento difuso, uma espécie de "de saco cheio genérico contra tudo e contra todos", que fica evidente nos comentários cada vez mais agressivos que circulam na grande rede. Os protestos deixaram de ser virtuais para se tornarem reais, sem que um fato grave e determinante fosse registrado neste período.

A economia já vem rateando há algum tempo e as denúncias de corrupção em diferentes latitudes não chegam a constituir uma novidade, mas de uma hora para outra, assim como Felipão conseguiu acertar seu time, parece que a presidente Dilma perdeu o controle do jogo, o que ela contesta, veementemente, em cada pronunciamento. De fato, nada aconteceu que justifique este clima de véspera de fim de mundo que se instalou no País nos últimos dias, com cada qual correndo para um lado e ninguém se entendendo.

Parece que hoje, finalmente, os dois lados vão conversar em São Paulo para evitar a repetição das cenas de vandalismo e de violência policial, mas nunca se sabe o que pode acontecer quando 200 mil pessoas manifestam pela internet sua vontade de participar do ato desta segunda-feira marcado para o Largo da Batata, em Pinheiros.

À primeira vista, trata-se de uma questão municipal e estadual, mas como as manifestações se repetem e se multiplicam por todo o País, pelas mais diferentes razões, chegando hoje a interditar uma importante rodovia em Minas Gerais, em protesto contra a má qualidade do transporte público, claro que isto se reflete também no governo federal, encarregado primeiro de zelar pela manutenção de um clima de ordem e paz no País.

Não dá mais para ninguém, nem qualquer instituição, fingir que não é com ele, como estão fazendo o Congresso Nacional, os principais partidos políticos do País, as centrais sindicais, os lideres religiosos e até os da UNE, que simplesmente sumiram de cena desde que os revoltosos botaram a cara nas ruas. Entre os manifestantes e os policiais, não se viu mediação para evitar a violência.

É exatamente esta falta de interlocução e de representatividade por parte das instituições que pode estar na raiz do problema, quando as pessoas já não sabem para onde canalizar suas demandas e buscar soluções para os males que as afligem.

Ah, até ia me esquecendo de falar da Feira do Livro de Ribeirão, que terminou domingo, e foi de novo uma beleza, com mais de 100 autores e milhares de jovens participando das atividades culturais ao longo de 10 dias. Coisas boas também acontecem no nosso País, mas encontram muitas dificuldades para cavar espaços entre as coisas ruins que rendem manchetes.

 

Espalhe por aí:
  • RSS
  • Live
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • Digg
  • Facebook
  • Netvibes
31 Comentários

"Em apenas 15 dias, virada nas vidas de Dilma e Felipão"

17 de June de 2013 às 11:22 - Postado por rkotscho

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • J. Leite
    - 18 de junho de 2013 - 13:27

    É bom ver o povão nas ruas mas. Para lutar por esmolas para os trabalhadores?... Não é isso que o trabalhador precisa. O trabalhador precisa de autoestima e. Auto estima só se conquista com independência financeira. É preciso lutar por um salario mínimo suficiente para todos os trabalhadores pagar suas passagens no transporte publico e todos os confortos que a família precisa Tem mil motivos mais importantes para lutar e reivindicar. Na minha opinião o principal é investimento em infraestrutura para o país poder crescer e aumentar o seu PIB e baratear os preços dos nossos produtos. Estes governos chamados de democráticos, além de não investir nada em infraestrutura ainda venderam tudo o que foi construído nos governos Getúlio Vargas e os governos militar. Acredito que o povo demorou demais para acordar.

    Responder
  • RGS(PESQUISADOR)
    - 18 de junho de 2013 - 11:53

    Gostaria de saber, como promover uma manifestação dessas, noutros municípios?. Vitória da Conquista, terceira maior cidade da Bahia, precisa de uma manifestação de tamanho impacto.

    Responder
  • RGS(PESQUISADOR)
    - 18 de junho de 2013 - 11:45

    A manifestação do povo nas ruas e praças das capitias brasileiras é justa!.Os mundo agora, está tomando conhecimento das grandes mentiras a respeito dos goveranantes brasileiros e do falácioso "milagre" de progresso dos últimos anos!.As demandas, são diversas,as reinvidações, idem - E a liderança é a voz do povo nas ruas e praças.E a única bandeira a do Brasil.Urge, aos representantes verdadeiros do povo,entender a mensagem e buscar as soluções - Pois soluções existem.Fico chateado quando vejo e ouço comentaristas políticos,exemplo;Nirlando Beirão.Seus comentários a respeito desta manifestação BEIRA o absurdo, de tão confuso.Em determinado momento expressa como se fosse porta-vóz dos governos - Em outros, reconhece o direito do povo manifestar-se pacíficamente.DE QUE LADO VOCE ESTÁ?!

    Responder
  • ISRAEL PEREIRA
    - 18 de junho de 2013 - 11:28

    Os jornais pelo mundo repercutem as manifestações populares neste momento especial - Copa das Confederações!.Os manifestantes ordeiros, devem dispor de meios para identificar e excluir os baderneiros.Aguns países vizinhos utilizam-se, a favor do desgoverno local"LOBISOMENS" paramilitares para provocar tulmultos e morte!.Portanto, fiquem bem atentos.

    Responder
  • everaldo
    - 18 de junho de 2013 - 09:23

    ...o "verdadeiro povo", aquele que realmente pode influenciar o destino de nosso país, esta nas fábricas, nos campos, aproveitando o estado de pleno emprego, as benesses, que o governo trabalhista do PT o esta proporcionando, o resto, são alucinações passageiras de uma direita desqualificada, que desesperada, se encontra em busca uma última cartada, antes de ser completamente destruida.

    Responder
  • Dalvo
    - 18 de junho de 2013 - 09:14

    Interrompeste as férias, Kotscho? Aqui o mar de gente não está pra peixe político. Os modelos políticos e comportamentos que acomodam incomodaram há décadas e, agora, está começando a manifestação do BASTA. Quem pensou que as obras faraônicas e bilionárias da copa/2014 fossem agradar o zé povinho calado se enganou muitíssimo... MANDA A CONTA PRA FIFA, NÓS QUEREMOS EDUCAÇÃO, SAÚDE E TRANSPORTE... E não foram os que vaiaram Blattes e Dilma, pois esses têm condições de reclamar e pagar pra ver futebol em estádios bilionários... deve haver boicote geral, e com razão... Até aqui, as manifestações já disseram que os atuais políticos estão ultrapassados, anacrônicos... Haddad perdeu a oportunidade de sair da rotina de Sísifo e de fazer diferente, de inovar... já está arranhado, machucado, pois se debandou para a rotina politiqueira de sempre que já não mais dá conta das realidades contemporâneas... A copa pode ser um fiasco, e eu torço, pois prefiro mudanças sólidas a trinta dias de futebol deixando a conta pra nós brasileiros pagarmos.

    Responder
  • Remindo Sauim
    - 18 de junho de 2013 - 06:44

    É nisso que deu a campanha da mídia em criminalizar a política. A juventude sai fora do do esquema e vai as ruas por conta própria. Aqui no Rio Grande do Sul, o PT está envelhecendo sem nenhuma liderança com menos de 40 anos. É hora de arejar o partido, participar da política estudantil.

    Responder
  • Maria
    - 18 de junho de 2013 - 02:06

    "Saco cheio genérico" uma ova! Você não é um bobo e não tente nos passar por bobos: tenho certeza de que sabe exatamente do que os brasileiros estão cheios. E Felipão não tem nada com isso, ele treina futebol, não dirige nossos estados, muito menos nosso país.

    Responder
  • divaldo
    - 18 de junho de 2013 - 00:58

    Muito engraçado, tem gente que troca a liberdade só por causa da sua pequena fortuna. Depois que perde a liberdade, vai querer protestar e será taxado comunista, mesmo sendo cidadão defensor dela na internet ainda se gaba só porque vaiou a presidenta Dilma. Estes cidadãos inconscientes, nem percebem que incitando manifestações, dão ensejo à volta da ditadura que aturamos por quase 50 anos. Tomara que os militares retomam as rédeas do governo, pelo menos o tempo se encarrega de calá-los por mais 50 anos.Pior se enfrentarem uma ditadura à la PT e depois amigão, não adianta, chorar nem espernear porque o que era doce, se acabou.

    Responder
  • Eduardo
    - 18 de junho de 2013 - 00:37

    Olá. Feliz por ver o povo brasileiro acordando e reagindo. Povo nas ruas, contra tudo o que estiver de errado... independente do partido. Viva a democracia e as manifestações pacíficas! E Kotscho a insatisfação do povo, não só com Dilma, mas com governadores, deputados e senadores, não é coisa de 15 dias. Só transbordou nos últimos 15 dias. Esse país merece algo melhor. E amigo Kotscho, se por ventura, não considera o transporte ruim o suficiente para um protesto, peço que venha na Estação de Guaianazes e veja o inferno... povo dando cotoveladas pra entrar ou sair do trem. Situação vergonhosa e lamentável. Abs

    Responder
  • Victor Hugo
    - 17 de junho de 2013 - 23:02

    J Leite, e quanto se deve cortar do salário mínimo na Espanha pra diminuir o desemprego galopante que assola o pais ??? Caiu a ficha, Jota ??? Eu mereço !!!!!!

    Responder
  • everaldo
    - 17 de junho de 2013 - 22:57

    Por enquanto, não há “povo” nas ruas, se, o “verdadeiro povo” for pras ruas, não será para derrubar o governo de nossa presidenta, será, no máximo, para pedir um “volta LULA”, há mais histerismo do que lucidez nos comentários e nas análises dos acontecimentos. Só LULA, consegue levar o “verdadeiro povo” pras ruas. Nossa presidenta não deve ir para a tv, esta muito cedo para “chamar para si” o alvo das manifestações, isto seria fazer o jogo de seus adversários. “Caras pintadas” nunca derubam governos, só eles acreditam nisto. …é o tipo de manifestação, que, por falta de uma causa, vai se esvanescer por si mesma, e, frustar ainda mais esta direita vagabunda e senvergonha.

    Responder
  • Antonio Lopes
    - 17 de junho de 2013 - 21:00

    É realmente muito estranho estes movimentos, que pelo o que parece nem os próprios manifestantes sabem exatamente qual é a sua principal reinvindicação, eu sinceramente esperava uma manifestação testas, quando o congresso nacional Ano passado resolveu na calada da noite, aumentar 63% seus próprios salários causando com isso o chamado efeito cascata em que este aumento se estende para todos os legislativos. Espero que destas manifestações não surja um salvador da pátria, e se lance candidato á alguma coisa para resolver todos os problemas que estão sendo apontados nestas manifestações, espero também que estes jovens paulistas que se apresentam para as manifestações, não sejam aventureiros que elegem por Exemplo, Eneias, Tiririca e outros do tipo.

    Responder
  • Sérgio Alberto Bastos da Paixão
    - 17 de junho de 2013 - 20:45

    “Racionalmente, é a Revolta Brasileira”. A camada fina de gelo sobre a hipocrisia social democrática em que vivemos vai se quebrando por força dos repetidos erros da classe dominante. Por muito menos famílias reais foram degoladas e déspotas tiveram seus corações arrancados. A Justiça prende desafortunadas pessoas por crimes banais enquanto condenados pelo Supremo exercem cargos eletivos. Governantes têm seus modos corruptos escancarados por antigos aliados enquanto inversamente os mesmos que denunciam sofrem e são condenados a pagar fortunas por dizerem a verdade. Saúde Publica funciona de forma pior que em tempos de guerra enquanto os Planos de Saúde e os empresários donos de grandes hospitais enriquecem sugando verbas do sistema único de saúde. A violência chegou ao nível de dar medo ao capeta e escandalizar a Al Qaeda, Hamas e Hizbollah porque aqui no Brasil se mata por cinco reais, se mata no transito se mata no futebol, se mata com farda, se mata por desvio de verba da saúde, educação e cultura e a culpa de tudo sempre é colocada nas drogas. É a desculpa oficial e padrão. As televisões e os jornais anteriormente se dividiam entre os que defendiam a verdade e os que buscavam sua estabilidade econômica apoiando a mentira, só que agora com o advento da Internet e temendo a bancarrota, todos criaram uma simbiose e interdependência inacreditável com quem esta no poder ou com quem quer tomar o poder, devido às fortunas aplicadas em propaganda. O processo eleitoral é uma mentira, pois esta embasada nos moldes antigos de dominação no seguinte tripé: Partidos Políticos sem personalidade, sem singularidade, transparência e sem foco na defesa dos pobres. Candidatos sem originalidade, repetidos, incapazes, elitistas e representantes da classe dominante. Informação, orientação e educação política direcionada e parcial, doutrinante, formadora de tijolos e alienante, sem conteúdo, sem verdade e memória. O processo e a estrutura do Sistema educacional é uma piada e funciona como pequenos presídios ou creches de mendigos, desaparelhada e com professores e servidores desvalorizados e pessimamente remunerados e assistidos. Pega tudo isso embrulha em um papel cheio de merda e escreve a “Copa é Nossa, Vamos lá Brasil!” e dá para o jovem esclarecido comer. Uma hora ele vai vomitar. É isso e muito mais. Sérgio Alberto Bastos da Paixão http://www.facebook.com/sergio.paixao.35

    Responder
  • Eduardo
    - 17 de junho de 2013 - 19:41

    A moçoila achava que podia fazer o que bem entendesse sem dar satisfações ao povo. Brasil afora so se houvem palavras de protesto,contra a falta de políticas de saúde, educação, segurança publica e contra, sobretudo, contra uma CORRUPÇÃO desenfreada e descarada em todos os níveis de governo e em todos os poderes da republica. Se faz urgente ouvir a voz rouca das ruas!!!!!! Urge que os cidadãos venham pra as ruas pra protestar e demonstrar sua insatisfação contra todos os governos. Mudanças já!!!!!!!!!!! O pais precisa parar pra mostrar que nao somos massa de manobra dessa classe política sem escrúpulos.

    Responder
  • Paulo Ribeiro
    - 17 de junho de 2013 - 19:19

    Insatisfação. Frustração. Raiva. Desilusão. Desengano. Por trás de todo este sentimento, represa o grito de um povo. Ah, se ele estivesse aqui. Com ele, tudo era diferente. Ao final, o povo unido há de bradar uníssono VOLTA, LULA!!!

    Responder
  • Karla Felix de Oliveira
    - 17 de junho de 2013 - 16:17

    Lamentavelmente ao ligar a TV, vejo o que deveria ser uma simples manifestação se tornando em uma guerra. Para quem não entendeu ainda, não são míseros 0,20 R$ o motivo do protesto, e sim, milhões no acréscimo por dia que serão retirados dos bolsos do cidadão e que não terá investimento algum nos transportes públicos de má qualidade. O governo deve rever seus conceitos sobre a posição tomada nesta questão e saber que determinado momento, voltar atrás é sinônimo de sabedoria e não de fraqueza. Eu vi um momento em que enquanto os policiais atacavam manifestantes cantavam: EU, SOU BRASILEIRO, COM MUITO ORGULHO, COM MUITO AMOR. Eu não sou. Não mais com o orgulho que deveria ter. Não com o patriotismo de Pedro Lessa, Miguel Calmon, Rui Barbosa e outros. Na verdade eu me envergonho ao saber que nosso país, é manchado por tantas facetas políticas. Um governo que em vez de nos representar, nos castiga. Cadê a nossa PRESIDENTA DILMA? Compete a ela tomar uma posição. Espero que favorável. Afinal, ela, como aqueles manifestantes, também já sofreu injustamente por decisões descabidas de políticos na época da ditadura (Se é que ainda não estamos na ditadura). Trecho da música questão de ordem Gilberto Gil Você vai, eu fico Você fica, eu vou Os que estão comigo Muitos são distantes Se eu sair agora Pode haver demora Demora tão grande Que eu nunca mais volte Em nome do amor

    Responder
  • Ricardo F
    - 17 de junho de 2013 - 16:08

    O clima tá meio tenso porque ninguém sabe quem são aqueles que estão nas ruas. Afinal, são do PT ou do PSDB ? É provável que sejam dos 2. Faz-se necessária uma pesquisa entre eles, para que eles digam o porquê de estarem lá. Eu tenho vontade de ir pras ruas também. Motivo? DIREITO DE PROTESTAR. Este parece ser o motivo da maioria. Nos primeiros dias, quando a Globo ainda dizia que eram só bandidos e vagabundos protestando, todos viram a violência desmedida da PM. Foi isso que revoltou e criou a bola de neve. Kotscho, vc sabe muito bem o porque a presidenta perdeu esse pontos nas pesquisas. o PIG está usando todas as suas armas: é tudo ou nada.

    Responder
  • Tarcisio Antonio do Nascimento
    - 17 de junho de 2013 - 16:05

    Muito engraçado, é a democracia. Percebemos sim uma elevação no preço dos alimentos, no entanto, bastante diferente da decada de noventa do seculo passado, percebemos sim que as pessoas estão menos desempregadas, a própria pesquisa fala, percebemos ainda que existem vários condenados pelo sistema governamental anterior a não cursarem uma faculdade, uma vez que após o golpe de 1964, tão celebrado e rememorado por muitos que percebo não terem noção do que foi aquela venda do estado brasileiro e américa latina para os e.u.a., a inversão do nível instrucional, piorado principalmente na década de noventa para frente, em São Paulço principalmente sob o governo do PSDB. Lamentável, lembro-me que os alunos foram obrigados a serem aprovados e ainda o são, basta perceber a quantidade de empregos exigindo capacitação e tantos jóvens da periferia lógico que são analfbetos com diploma, conforme eu já dizia lá no início da palhaçada da educação em São Paulo, decretada pelo governador na època Mário Covas. O estado precisava mostrar números, devido as cobranças internacionais, principalmente da O.E.A., que fazia investimentos na educação brasileira e não via o progresso, principalmente em São Paulo o estado mais rico do País, pois bem hoje existem vagas e os analfabetos diplomados não conseguem trabalhar. Mas existiu e existe uma exceção entre muitos e alguns da periferia principalmente negros encontraram oportunidade para o estudo, através do PROUNI, onde o aluno estuda na universidade privada, sem gastos, uma vez que aquela instituição está devendo bastante ao Governo, e Deus Sabe lá se a mesma pagara ou tem intenção. Ocorre que a inteligência do presidencte metalúrgico assim agindo, melhorou e está melhorando a vida de muitos jóvens que estão cursando , veja bem MEDICINA, um curso de previlégio dos abastados, pois os melhores cursos estão concentrados nas Universidades públicas e as privadas são caríssimas, então o pobre apenas sonhava, hoje é real, ele está vivenciando tudo isso. Tal fato, incomoda a alta elite, pois futuramente, muitos nascidos nas priferias de pais pouco abastados, estarão concorrendo com os chamados "bem nascidos", e evidentemente ser médico ou engenheiro deixará de ser sonho para muitos , sera´realidade.Também ultimamente o que muito incomoda foi sem dúvida os direitos trabalhistas, estendidos as empregadas domésticas. Tal fato e outros desenvolvimento socias, levando o resgate da população pobre, na maioria das vezes somos os negros, tendo direito ao sonho e a realização pessoal profissional. Isso machuca, não é os vinte centavos, pois aqueles que estão nas passeatas em sua maioria não usam o transporte público e quando presos a mairia deles já estão com os advogados pedindo a soltura. A Presidenta de família nobre, preocupa a elite, a grande mídia pois ela está procurando melhorar a situação econômica e social dos mais pobres. Penso quando ela mexer no vespero da educação em São Paulo, nas escolas estaduais, onde falta infra estrutura, profissionais etc, e esse estado há mais de 18 anos está nas mãos dos tucanos, são' aves raras e não podem serem extintas' kakakakaka,deixaram a educação como está, veja as escolas públicas de São Paulo, onde resido, faltam principalmnte professores, algúem fala algo?, a grande mídia incomoda?, não, porque os filhos da elite estão bem acompanhados, nas melhores escolas privadas indo para a pública a partir do ensino superior, ocorrendo o contrário com os pobres, que a presidenta defende protege e preocupa-se. Portanto vejo nos manifestos um cheiro do golpe de 64, que foi a" marcha da família com Deus pela liberdade" hoje vejo a marcha dos" bem nascidos" contra a melhoria econômica e social que os mais pobres estão recebendo, Ela foi vaiada não pelo povo, semelhante as vaias recebidas por Lula no Rio nos jogos panamericanos, tudo preparado, precisamos sim ter um certo cuidado e acreditar no trabalho que está sendo feito pelo governo federal valorizando mais o povo. Esse é o temor daqueles que vaiam o poder constituído pelo voto e ainda torcem para que o país não dê certo e falam mal do mesmo nos passeios internacionais. Presidenta força, nós o povo estamos com a senhora, que Deua a proteja sempre.

    Responder
  • Guilherme Scalzilli
    - 17 de junho de 2013 - 16:04

    Dilma vaiada É arriscada a tese de que os apupos em Brasília nasceram do descontentamento político da população. O raciocínio levaria a crer que a falta de episódios semelhantes em outros países indica uma satisfação popular com seus respectivos governos. Sabemos que não é bem isso que ocorre, mesmo nos mais civilizados rincões. Também evito diagnosticar ali apenas privilegiados vomitando ódio de classe, embora os ingressos não tenham sido baratos e as estatísticas de aprovação a Dilma Rousseff coloquem a representatividade do protesto em dúvida. Qualquer generalização sobre as origens da platéia do Mané Garrincha seria leviana. Outro devaneio tolo envolve a presença de Dilma no evento, ou seu cotejo aos coronéis do futebol brasileiro e internacional. Ora, alguém julga razoável que a presidenta da República se abstenha de inaugurar a Copa das Confederações, na capital do país, às vésperas de sediar a maior competição mundial do esporte? Queriam que a organização barrasse Joseph Blatter e José Maria Marin? Que ninguém se pronunciasse numa solenidade com tamanha relevância? Não cometeria a insânia de questionar o “direito” à manifestação pública de repúdio a qualquer pessoa ou entidade. Ele existe, ou deveria existir, em todas as circunstâncias da vida social, inclusive quando se paga caro para prestigiar uma seleção que é o próprio símbolo da corrupção e do engodo. Sugiro apenas uma reflexão acerca do que o gesto revela de nossa maturidade política e dos nossos princípios de cidadania. Uma contribuição para o debate foi publicada no Observatório da Imprensa (“Welcome to Brazil”, julho de 2007), após Lula ser vaiado na abertura dos Jogos Pan-Americanos. Eis o trecho final: “Imaturo e caricato, o público do Maracanã mostrou-se despreparado para abrigar um evento de porte continental. Não foi ‘irreverente’, como quiseram alguns; foi patético. Misturou atuação política e macaquice jeca, militância e torcida de futebol. Purgou-se dos dissabores ideológicos com uma afronta omissa, que poucos ousam repetir à luz do dia. Trocou o tédio do ritual civilizado, rara chance de fingir alguma dignidade, pelo carnaval grotesco da autofagia desdenhosa. Conhecemos há tempos o perfil dessa multidão ignorante, dotada de posses, que se despiu da empáfia para uivar no escuro. Estão ali justamente os maiores críticos do país, cujo atraso amaldiçoam com a superioridade dos cosmopolitas. Não por acaso, são os mesmos pugilistas do falso moralismo, que defendem soluções antidemocráticas para sanear os males da corrupção alheia, desde que as próprias benesses permaneçam garantidas. É o “ishpérrto” do jeitinho carioca, burguês folgado e malicioso, dado a contravenções. São as profissionais liberais reacionárias, histéricas e debochadas, que finalizam discussões comendo dedos de esquerdistas. E também as madamas grosseironas, com seus maridos brucutus, distribuindo cotoveladas, insultos e propinas para garantir melhores lugares em filas, assentos e mesas. E ainda as jovens raquíticas, amedrontadas pelo povaréu fedido, agarradas aos namorados almofadinhas, confessando saudades de Bariloche, Aruba ou Miami. E os sábios da imprensa-de-crachá, os convidados de autoridades insignificantes, os apadrinhados da burocracia enferma, todos escancarados em sua vulgaridade, soltando gargalhadas mefstofélicas ante o que julgavam ser um ‘momento histórico’, o ‘risco no teflon’, a suprema humilhação do lulo-petismo. Pobres diabos. Vaiaram-se ao espelho.” http://www.guilherme.scalzilli.nom.br/Artigos/Observatorio/Welcome%20to%20Brazil.htm

    Responder
1 2