São Paulo benfica 450 Milagre em Lisboa: Benfica ressuscita o meu São Paulo

Vocês podem não acreditar, mas deixei pronto o título acima na manhã deste sábado, bem antes do jogo entre São Paulo e Benfica, em Lisboa. Tive este pressentimento, sei lá,  na esperança de que um dia a maré tinha que virar. E não deu outra: o milagre aconteceu.

Em pleno Estádio da Luz, na disputa da Copa Eusébio, o maior jogador português de todos os tempos, o meu São Paulo ressuscitou. Após 14 jogos sem vitória e 647 minutos sem conseguir marcar um gol, no segundo tempo o time parecia outro, começou a jogar bola e meteu 2 a 0 no Benfica, um resultado mais do que justo pelo que os dois times mostraram em campo.

Jadson deu um passe precioso que deixou Aloísio na cara do goleiro, quebrando o mais longo jejum de gols da história do clube. Com a arma secreta do São Paulo, o lateral esquerdo Cortez, uma das "grandes contratações" de Juvenal Juvêncio, agora jogando do outro lado, chegamos ao segundo com um toquinho do zagueiro Rafael Tolói. Cortez levou uma eternidade para voltar de uma jogada de linha de fundo e deu condições de jogo para Tolói, que parecia impedido, mas estava na mesma linha, como a televisão mostrou.

Para ganhar, além de jogar futebol, um time precisa ter sorte e, desta vez, ela estava do nosso lado. Melhor assim. Já não estava nem dando vontade de ver o São Paulo jogar _ ou melhor, não jogar nada, como aconteceu em todas as últimas partidas e no primeiro tempo contra o Benfica.

Apesar da vitória, o técnico Paulo Autuori continuava de cara amarrada ao final do jogo, como se nem ele acreditasse no que viu. Sim, é verdade, Autuori, o  milagre aconteceu, nós ganhamos! Agora, só falta sair da zona de rebaixamento do Brasileirão.

http://r7.com/VhG5