kotscho Bendita chuva que cai na roça anima a vida

PORANGABA (SP) _ Enfim, uma notícia boa para alegrar a segunda-feira. A família já estava se preparando para pegar a estrada, como faz sempre nos finais de tarde de domingo, quando o céu pretejou de repente, uma ventania danada formou um tapete de folhas no chão, começou a trovejar, e eu resolvi ficar. Queria ver de perto, com os próprios olhos, a bendita chuva que se anunciava, depois de seis meses de estiagem, que secaram lagos, tanques, açudes, corregos e rios.

Os mais velhos me contaram no final de semana que há 70 anos não se via nada parecido. Já estavam até perdendo as esperanças de ver a água cair dos céus novamente. Muitas famílias de lavradores por aqui, a 160 quilômetros de São Paulo, ainda vivem das suas pequenas plantações e criações de gado. Teve vizinho que comprou água de caminhão tanque para dar de beber aos animais.

A chuva chegou bem na hora. Hoje começa setembro e este é o mes do plantio na roça. Com o chão esturricado como só se via no nordeste, os pastos secos e o gado magro, a paisagem era desoladora.

Chove sem parar desde a noite de domingo, uma chuva grande que, se ainda não nos devolveu a água e o verde, longe disso, pelo menos dá um novo ânimo para quem vive do que a terra dá.

Precisa chover ainda muito mais para refazer os reservatórios rurais e levar o povo a comprar sementes, pegar de novo nas enxadas ou botar os tratores em funcionamento, mas já é um bom começo.

Vida que segue.

http://r7.com/jj2K