Meu velho amigo e colega no governo Lula, Márcio Thomas Bastos era como esses bancos "30 horas" que nunca descansam. Dr. Márcio, como todos respeitosamente o chamavam, era incansável quando agarrava uma causa, e morreu como viveu: trabalhando,... Continue lendo