essa1 Tríduo momesco dos senadores dura 12 dias

"Tríduo momesco" era como os escribas mais antigos se referiam aos três dias de Carnaval. Para os senadores da nossa República, no entanto, não é bem assim.

Ao ler a coluna do meu implacável amigo Carlinhos Brickmann, que tudo vê e conta, descubro que vossas excelências resolveram multiplicar o tríduo por quatro. Sim, o Senado Federal encerrou o expediente no final do dia 11, quarta-feira passada, e só vai reabrir suas portas na próxima segunda-feira, dia 23. Ou seja, eles se autoconcederam 12 dias para curtir os folguedos carnavalescos. Que maravilha!

Como neste período não há problemas mais sérios para se enfrentar neste país, nada mais justo, pois eles voltaram ao trabalho, depois de um prolongado recesso, no longínquo dia 1º de fevereiro, e precisavam mesmo desta folga. Afinal, ninguém é de ferro.

Em tempo (atualizado às 10h05 de 18.2)

Este Carnaval prolongado atinge não só o Senado, mas da mesma forma a Câmara Federal, que também só volta a funcionar no próximo dia 23. Segundo cálculos do site Contas Abertas, como os parlamentares federais custam ao país R$ 9,3 bilhões por ano, ou seja, R$ 25,4 milhões por dia, estes 12 dias do "tríduo momesmo" representam um desperdício de R$ 300 milhões num país que não está nadando em dinheiro e se prepara para fazer um arrocho fiscal.

http://r7.com/vVK1