Governo Dilma vai agora mirar no andar de cima

Por que pacote não tira de bancos e grandes fortunas?

Esta foi a questão levantada por este Balaio no título do post publicado na última terça-feira, dia 24. Demorou um pouco, mas a resposta do governo chegou.

"O pacote fiscal preparado pelo governo para tampar o rombo das contas públicas conterá medidas que atingirão os contribuintes mais ricos, provavelmente com aumento de impostos", respondeu o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, aos senadores do PT, que lhe fizeram a mesma pergunta, em reunião com a bancada do partido, nesta quinta-feira, em Brasília.

O encontro de Barbosa com os senadores petistas foi marcado exatamente para pedir a eles apoio à aprovação do pacote fiscal do governo, que prevê o corte de R$ 18 bilhões em benefícios trabalhistas e sociais.

Segundo relato da senadora Gleisi Hoffmann à Folha, o ministro anunciou que a criação de tributos sobre grandes fortunas está em estudo:

"Nós colocamos que essas medidas eram importantes, que achávamos que deviam ser feitas algumas adequações nos ajustes já anunciados, mas que seria muito importante que tivéssemos também medidas que atingissem quem tem renda maior na sociedade, seja na área de impostos ou outras medidas. E ele nos disse o seguinte: estamos estudando e vai haver medidas que vão atingir o andar de cima".

Abaixo, o vídeo do meu comentário sobre o assunto _ "andar de cima" é uma expressão criada pelo jornalista Elio Gaspari para se referir ao topo da pirâmide social _ no Jornal da Record News, apresentado por Heródoto Barbeiro, três dias atrás:

http://r7.com/Tujr