São Paulo 1024x670 Acredite: um dia de boas notícias e esperança

Pode até parecer estranho, quase inacreditável o título desta coluna. Em meio a mais uma enxurrada de más notícias, que podem ser encontradas em todos os jornais e portais, e não vou repetir aqui, eu encontrei duas que me deixaram feliz e renovaram minhas esperanças. Nada como um dia após o outro, com uma noite no meio, claro.

Para começar, depois de levar dois chocolates do velho adversário só este ano, na noite de quarta-feira o São Paulo quebrou uma invencibilidade de 25 jogos do Corinthians e se classificou para a próxima fase da Libertadores. Estava difícil aguentar o corintiano Heródoto Barbeiro...

Já tinha até desistido de torcer pelo meu time,  que dava raiva de ver jogar, sem alma e sem talento, apenas cumprindo tabela. Só resolvi ver o jogo por solidariedade à minha neta Bebel, de oito anos, uma são-paulina fanática que nunca perde a fé e vai dormir com o uniforme do time nos dias de vitória. Pois é, de repente, ganhamos, quando poucos acreditavam que era possível ganhar do imbatível Corinthians de Tite. Ainda bem que as coisas mudam de um dia para outro.

Se assim é no futebol, pode ser também em outras áreas mais importantes num momento em que a desesperança toma conta dos brasileiros. Por uma feliz coincidência, na manhã desta quinta-feira, em que pude finalmente saborear o noticiário esportivo, tinha uma reunião marcada do conselho do "Todos Pela Educação", um movimento criado há quase 10 anos, em outro momento de crise.

Como um dos seus fundadores,  fiquei feliz em mais uma vez encontrar gente disposta a ajudar seu país, sem esperar nada em troca, nesta rara e rica experiência de um trabalho conjunto organizado entre representantes das grandes empresas do país e do poder público, em todos os níveis, com o objetivo nada modesto de garantir educação de qualidade a todos os brasileiros até 2022, ano do bicentenário da Independência.

Faltam apenas sete anos, e temos ainda um longo caminho a ser percorrido para atingir as metas definidas por este movimento formado de voluntários do qual fazem parte empresários, educadores, profissionais liberais e gestores públicos.

Para sabermos o que está sendo feito e o muito que ainda falta, foi criado o Observatório do PNE, programa do governo federal lançado no ano passado, uma iniciativa de 21 organizações ligadas à Educação, sob a coordenação do "Todos Pela Educação", que tem como objetivo monitorar os indicadores referentes às 20 metas do Plano Nacional de Educação e respectivas estratégias. Para obter as informações basta acessar:

www.opne.org.br

A plataforma oferece também análises sobre a situação das metas, desafios e políticas públicas educacionais relevantes, assim como diversos materiais de referência. A intenção é atrair gestores públicos, educadores e pesquisadores e, especialmente, ser um instrumento à disposição da sociedade para que todos possam acompanhar e cobrar o cumprimento do plano.

Para vocês terem ideia de como é possível unir os contrários em torno de uma boa causa, um dos grandes colaboradores deste movimento é justamente o corintiano Heródoto Barbeiro, que hoje não foi à reunião porque certamente estava ainda se recuperando da implacável derrota.

http://r7.com/88Yp