- Ricardo Kotscho - http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho -

Após delações, pesquisas apontam que Temer balança

Postado por rkotscho em 12/12/2016 às 9:49 em Sem categoria | 36 Comments

temer Após delações, pesquisas apontam que Temer balança [1]

Temer e Aécio Neves

Assolado pelo fracasso na economia e pelas delações na Lava Jato, o presidente Michel Temer recebeu novas más notícias das pesquisas do Datafolha sobre a sua popularidade cadente que o tornou o político mais rejeitado no país, com 45%.

Os brasileiros que consideram o governo Temer ruim ou péssimo subiu de 31% para 51% de junho para dezembro.

Segundo a pesquisa divulgada pela Folha no domingo, a falta de expectativa com a melhora da economia é o principal motivo da rejeição ao presidente.

Chegou a 63% a parcela dos eleitores que querem a renúncia de Temer para a convocação de novas eleições diretas já.

Nesta segunda-feira, nova pesquisa do instituto já avalia as chances dos possíveis presidenciáveis.

O ex-presidente Lula subiu de 17% para 25% nos diferentes cenários pesquisados, em que derrotaria qualquer adversário no primeiro turno, mas perderia para Marina Silva (Rede) no segundo.

A rejeição a Lula caiu dois pontos em relação a julho e ficou em 44%, apenas um ponto abaixo de Temer.

Mesmo afastada da cena política desde a última eleição presidencial, a ex-senadora Marina bateria todos os principais candidatos no turno decisivo:

* 43% a 34% contra Lula

* 48% a 25% contra Alckmin

* 47% a 25% contra Aécio

No primeiro turno, Aécio caiu de 19% para 11% e, Alckmin, de 11% para 8%. Os dois tucanos seriam derrotados por Lula no segundo turno pela mesma diferença: 38% a 34%, dentro da margem de erro de dois pontos percentuais.

Em qualquer cenário, na improvável candidatura à reeleição, Michel Temer não passaria de 4%, atrás de Jair Bolsonaro (PSC), que chegou a 9%.

Para reagir às notícias negativas que abalaram a aliança governista PMDB-PSDB e favoreceram Marina e Lula, Temer procura agora aumentar a participação dos tucanos no governo.

Depois de idas e vindas, deve nomear ainda esta semana o líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy, para a Secretaria de Governo, no lugar de Geddel Vieira Lima.

Ao mesmo tempo, Temer pediu à equipe econômica um mini-pacote urgente para a manutenção de empregos e estímulo ao crédito.

Resta saber se, diante das delações que atingiram o coração do governo e do PMDB, e dos novos números das pesquisas, ainda há tempo para uma reação.

A 19 dias do final do ano, Michel Temer balança e já se fala abertamente na sua substituição nos mesmos setores da mídia e do empresariado que o levaram ao poder.

Com o presidente cada vez mais isolado e acuado, apenas sete meses após a posse posse provisória que se tornou definitiva, já se respira no Palácio do Planalto um clima de final de governo.

Assim começa a semana que ninguém sabe como vai terminar.

Vida que segue.

  [2]
  [3]


Artigo impresso de Ricardo Kotscho: http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho

Endereço do artigo: http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2016/12/12/apos-as-delacoes-pesquisas-indicam-que-temer-balanca/

Endereços neste artigo:

[1] Imagem: http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/files/2016/12/temer.jpg

[2]  : http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2016/12/12/apos-as-delacoes-pesquisas-indicam-que-temer-balanca//emailpopup

[3]  : http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2016/12/12/apos-as-delacoes-pesquisas-indicam-que-temer-balanca//print

© 2010 R7.com. Todos direitos reservados.