- Ricardo Kotscho - http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho -

Onde posso cortar quando a renda da família cai?

Postado por rkotscho em 04/05/2017 às 10:20 em Sem categoria | 18 Comments


Sei que meu caso nada tem de original neste país de 14 milhões de desempregados e outros tantos que tiveram sua renda reduzida.

Enquanto isso acontece nas casas dos outros, ficamos preocupados, mas são apenas números, estatísticas frias, não nos abalam.

Quando, porém, chega a nossa vez, a gente fica perdido num primeiro momento, sem saber o que fazer.

No começo, quem ainda está empregado ajuda os outros que estão enfrentando dificuldades para chegar ao final do mês.

Com o tempo, tem cada vez mais pessoas próximas precisando de ajuda e menos gente com capacidade de ajudar porque toda poupança é finita.

Chega uma hora em que a situação aperta para todos e é preciso decidir: onde podemos cortar nossos gastos?

Além de comida, escola e remédios, que são incortáveis, tem uma longa lista de despesas fixas (impostos, plano de saúde, dentista, condomínio, prestações, contas de água, luz, etc.) em que não dá para se mexer.

Primeiro e óbvio alvo da tesoura são então os chamados "extras", as despesas com lazer em geral, a começar por restaurantes e encontros com amigos no bar da esquina.

Tudo bem, podemos fazer um macarrão com molho e tomar sopa em casa, mas não dá para fazer isso todo dia, se não, a vida também perde a graça.

Desde que comecei a trabalhar como jornalista, com 16 anos, e não parei mais, comer e beber com os amigos sempre foi minha maior diversão neste ofício em que a gente trabalha muito e tem pouco tempo para se divertir depois do serviço.

Reparei que ultimamente a turma começou a diminuir. Alguns desses amigos simplesmente sumiram ou só aparecem muito de vez em quando, todo mundo reclamando da vida, o que também não é muito agradável.

Fora o resto, estamos ficando chatos e repetitivos ao contar como enfrentamos a tal da crise.

Com tanta gente sem ter o básico para a sobrevivência, nem é tão dramático trocar o uísque e o vinho por cachaça e cerveja para acompanhar o prato do dia numa casa de repasto mais popular.

Filho de uma família de imigrantes que veio para o Brasil só com a roupa do corpo para escapar da fome e do desemprego na Europa do pós-guerra, habituei-me desde pequeno com a gangorra dos altos e baixos da vida, mas nunca me preocupei com o futuro.

Nos maus momentos, sempre achava que logo as coisas iriam melhorar. O pior de tudo é quando a gente perde as esperanças de que isso agora possa acontecer tão cedo.

Mesmo passando muitas dificuldades no começo, meus pais sempre fizeram questão de botar os filhos nas melhores escolas, como eu fiz com minhas filhas, e elas agora também fazem com meus cinco netos, a terceira geração estudando no Colégio Santa Cruz.

É com o futuro deles que me preocupo, como nunca antes, mostrando a realidade da vida e, ao mesmo tempo, tomando o maior cuidado para que não desistam dos seus sonhos.

Quando as despesas sobem e a renda cai, não tem outro jeito. Só nos resta repetir em nossas casas o que estão fazendo no resto do país, quer dizer, um rigoroso ajuste fiscal.

E  nem temos como aumentar a renda cobrando novos impostos _ só cabe a nós pagá-los.

Vida que segue.

  [1]
  [2]


Artigo impresso de Ricardo Kotscho: http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho

Endereço do artigo: http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2017/05/04/onde-posso-cortar-quando-a-renda-da-familia-cai/

Endereços neste artigo:

[1]  : http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2017/05/04/onde-posso-cortar-quando-a-renda-da-familia-cai//emailpopup

[2]  : http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2017/05/04/onde-posso-cortar-quando-a-renda-da-familia-cai//print

© 2010 R7.com. Todos direitos reservados.