- Ricardo Kotscho - http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho -

Brasil sacoleja no Trem-Fantasma sem destino

Postado por rkotscho em 19/05/2017 às 10:58 em Sem categoria | 45 Comments

tremfantasma Brasil sacoleja no Trem Fantasma sem destino [1]

"Temer não é ponte para o futuro. Temer é ponte para o passado" (economista Monica de Bolle, do Instituto Peterson).

***

Na longa, imprevisível e sacolejante viagem que estamos fazendo celeremente rumo ao passado dos tempos da Lei Áurea e dos coronéis donos de gado e de gente, veio-me a imagem dos parquinhos de diversões de antigamente nas cidades do nosso interior, bem antes dos brasileiros descobrirem os encantos da Disneyworld.

Lembram-se?, uma das atrações era o Trem-Fantasma _ um susto a cada curva, gritos de pavor, fortes emoções.

A diferença em relação ao que senti esta semana como passageiro da longa agonia brasileira é que aquele trem tinha hora de partir e de chegar, ponto de partida e de chegada, o brinquedo era seguro, as pessoas se divertiam.

Sabíamos que a viagem seria breve, e logo estaríamos todos comendo pipoca e maçã do amor.

Às vezes, a gente saía direto do Trem-Fantasma e subia na Montanha-Russa, uma farra danada, mais ou menos como o espetáculo encenado esta semana na melancólica pracinha dos Três Poderes em Brasília cercada por soldados.

Não tem mais farra, não tem mais brincadeira. As bruxas e os fantasmas são reais, personagens resgatados da República Velha, em carne e osso, sacripantas que zombam da nossa cara.

Neste Trem-Fantasma de delações, gravações e malas com pacotes de dinheiro vivo, as assombrações não são mais imaginárias, mas assustadoramente verdadeiras.

Nem é o caso de fulanizar porque todo o elenco parece saído do mesmo circo de horrores onde antes imperavam a mulher gorila, a mula de duas cabeças, e outros bichos.

Perdoem-me, mas descrever esta realidade, mais parecida com a ficção inverosímel de um Gabriel Garcia Marques, não é tarefa para velhos comentaristas políticos perdidos entre fake-news, furos furados e pós-verdades.

Chamam a isso de "novo normal", que ainda não descobri o que quer dizer. Pedem-me para explicar o que está acontecendo, mas como fazê-lo, se não consigo nem entender?

Tudo virou estranhamente normal, por mais anormal que me pareça.

Como explicar a cena de um presidente recebendo a sós em seu palácio, depois das dez da noite, o megaempresário investigado por corrupção, que paga mesada para um ex-deputado preso, confessa uma série de crimes, e depois sai assobiando para curtir sua fortuna na Quinta Avenida em Nova York?

Sem querer entrar no mérito das tenebrosas transações, o que mais me chamou a atenção nas conversas gravadas entre delatores e delatados, em mais esta crise do fim do mundo que não acabou, foi a vulgaridade da linguagem empregada e a certeza da impunidade, sobrevivendo altaneira, apesar das mil operações Lava Jato.

Sei que posso parecer nostálgico, pois sou mesmo antigo, mas por estes dias senti uma saudade danada dos tempos do Trem-Fantasma naquele parquinho de diversões da praça principal de Caraguatatuba, onde comecei a namorar minha mulher.

A gente era feliz, e sabia.

Vida que segue.

Fim de linha

Ao final do seu imperdível artigo publicado na página três da Folha desta sexta-feira, sob o título "Fim de Linha", escreve o professor Paulo Sergio Pinheiro, meu velho amigo PSP, que foi secretário de Direitos Humanos no governo FHC e hoje preside a Comissão da ONU de investigação sobre a Síria:

"É inaceitável que aceitemos, para evitar abalos econômicos, um governo comprometido com a corrupção. É grotesco imaginar ser sustentável a condução de qualquer plano de reformas, por mais milagroso que pareça, por um bloco no poder que atua não somente de costas para a humanidade, mas também à revelia da lei.

Os estragos causados na institucionalidade e no Estado de Direito têm de ser estancados. Chegamos ao fim da linha".

Antes fosse, ouso discordar, caro PSP. Temo que ainda estejamos longe do fim da linha e você ainda possa vir a sentir saudades da Síria.

http://r7.com/o0FJ

  [2]
  [3]


Artigo impresso de Ricardo Kotscho: http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho

Endereço do artigo: http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/brasil-sacoleja-no-trem-fantasma-sem-hora-e-destino/2017/05/19/

Endereços neste artigo:

[1] Imagem: http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/files/2017/05/tremfantasma.jpg

[2]  : http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/brasil-sacoleja-no-trem-fantasma-sem-hora-e-destino/2017/05/19//emailpopup

[3]  : http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/brasil-sacoleja-no-trem-fantasma-sem-hora-e-destino/2017/05/19//print

© 2010 R7.com. Todos direitos reservados.