Nem me lembro qual foi a última vez que vi na imprensa uma história tão bem contada _ e com final feliz.

thais Mulher perdida no milharal: enfim, um final feliz

A empresária Thais Valadares (Foto: Reprodução)

Acabei de ler agora, pouco antes do meio dia, perdida no meio de um monte de desgraças, a matéria "Empresária relata drama após 48 horas perdida em milharal: `mais um dia não sobreviveria´", do repórter Renan Prates, que eu não conheço, publicada no portal UOL.

Fiquei tão feliz que me deu vontade de cumprimentar todo mundo _ o repórter, a mulher e os bombeiros que a salvaram _ por esta rara alegria provocada por uma notícia boa.

Já sem comida, sem água e sem remédio (ela sofre de diabetes), Thaís Valadares, de 39 anos, passou dois dias em busca de socorro depois de atolar com o carro e se perder num milharal de 13 mil hectares em Sidrolândia, a 71 quilômetros de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

"Eu não tenho dúvida que se eu ficasse mais um dia, não sobreviveria. Porque, quando me localizaram, já estava em coma hipoglicêmico".

O drama vivido pela empresária me mostrou mais uma vez que a gente nunca deve perder a fé, por mais difícil que pareça a situação, como ela própria relatou ao repórter, depois de passar a maior parte do tempo pensando no seu filho José Luiz, de 13 anos:

"Meu filho falou baixinho pra mim que sabia o tempo todo que eu estava viva, e falava isso para a avó e para a tia. Foram poucas as vezes que o viram chorando. Ele foi um homem de verdade. Ele disse: a única coisa que pode ser feita pela minha mãe é orar pra ela ser encontrada, porque ela está viva, e eu tenho certeza disso. E eu pedi muito a Deus mesmo que não me tirasse da vida do meu filho agora".

Nas buscas, a Polícia Militar de Sidrolândia utilizou helicóptero e cães farejadores e, quando já estava quase sem fôrças, Thaís ouviu o assobio de alguém da equipe de resgate. Só conseguiu gritar: "Aqui".

Vale a pena entrar na internet para ler o relato completo de Renan Prates.

Vida que segue.

"

http://r7.com/JAZj