pokemongo Quem joga Pokémon Go merece ser assaltado

Pokémon Go é a mania do momento. Além de garantir dinheiro aos montes para uma corporação, aliena os usuários que o jogam. Já teve gente abandonando filho e sendo preso, tudo porque queria ser um mestre Pokémon. Outros caíram de pontes enquanto usavam suas pokébolas nas capturas. Um novo grupo grande é atropelado na busca de monstrinhos mais poderosos.

E outro bando de perdedores, maior ainda, foi assaltado por bandidos que se aproveitam da falta de atenção para encherem o mercado de celulares roubados. Não dá para ter pena dessas pessoas. Aqui no Brasil todos sabem que vivem em um país perigoso, com polícias que não dão conta nem de ladrões de esquina, e aí resolvem andar de cabeça abaixada, olhando apenas para uma criatura de ficção na tela do seu celular. Da mesma forma que temos péssimos motoristas que nem em condições normais de trânsito dirigem direito. Repito: não dá pra ter pena delas.

Isso não é caso de polícia, mas de internação. Como assim alguém ignora a própria segurança para fazer algo tão idiota quanto caçar monstros nas ruas? É o que está acontecendo. Para piorar, o jogo nem é lá muito divertido. As batalhas não são estimulantes, são apenas uma questão de ficar jogando bolinhas nos bichos. Mal dá para competir com seus amigos. Parece aqueles joguinhos de LEGO que você juntava e juntava e não sabia o que fazer com aquele monte de pecinhas.

Mas Pokémon Go é apenas um sintoma de como nossa sociedade se tornou tão infantil. A brasileira ainda mais, que reclamou e esperneou como criança ao exigir o lançamento do jogo, que atrasou muito mais que em outros países do mundo. Em alguns locais, as empresas precisam colocar placas avisando que não pagam seus funcionários para caçar Pokémon e sim para serem produtivos, como se fosse necessário lembrar algo assim. O que veremos nas cenas do próximo capítulo? Gente querendo casar com Pokémon?

Cada um tem direito de jogar o que quiser na hora que quiser, mas depois não reclame que foi atropelado, assaltado ou caiu em um buraco. A escolha foi sua.

Não gostou? Tá lendo por quê?

http://r7.com/n735