um palhaço mais de esquerda

da capital federal, liga o importante repórter politico-econômico:

- e aí? tudo bem?

- tudo, e você?

- tô di boa.

- estamos.

- e o carnaval?

- recife, né?

- já comprei passagem. vamos de fantasia?

- claro. qual?

- de palhaço.

- palhaço?

- é, mano. fantasia de palhaço. pensa aí em dois palhaços e vamos de fantasia.

- patati e patatá?

- não, velho. patati e patatá é muito comercial. eu quero um palhaço mais de esquerda.