Chile vai barrar temporariamente carne do Brasil após escândalo, diz ministério

O presidente Michel Temer tem tentado acalmar temores em relação à carne brasileira

Reuters

Com R7

Operação foi deflagrada na sexta-feira GettyImages

O Chile está barrando temporariamente importações de carne do Brasil após o escândalo sobre o suposto pagamento de propinas a agentes de fiscalização sanitária, divulgado pela Polícia Federal na sexta-feira (17), disse o ministério de Agricultura chileno nesta segunda-feira (20).

Também nesta segunda-feira, o presidente Michel Temer tem tentado acalmar temores em relação à carne brasileira, um produto-chave para as exportações do país, após a operação da PF na semana passada anunciar investigações sobre o possível pagamento de propinas por empresas do setor frigorífico para ocultar condições inadequadas dos produtos.

O presidente saiu em defesa novamente do agronegócio brasileiro. A ação impactou em cheio os principais frigoríficos brasileiros — como a JBS e a BRF por exemplo.

— Temos sistemas rigorosíssimos de avaliação sanitária no Brasil. Sabemos que quando o produto chega no país estrangeiro, há uma nova inspeção, para validar a inspeção feita aqui no Brasil. O agronegócio no Brasil é importantíssimo e não pode ser desvalorizado por um pequeno grupo.

A declaração foi feita durante evento na Amcham (Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos) hoje de manhã, pouco depois de o Ministério da Agricultura confirmar que China e União Europeia anunciaram suspensão à importação de carne brasileira da BRF e da JBS.

  • Espalhe por aí:

Twitter

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!