Correios precisam de escolta armada para atuar em pelo menos oito cidades brasileiras

Medidas tiveram de ser tomadas por falta de segurança em diversos locais

Do R7

Correios se negam a relatar o perfil de encomendas mais visado pelos ladrões Jessé Gusmão de Abreu/Correios

Os funcionários dos Correios precisam de escolta para atuar em, pelo menos, oito cidades brasileiras. A medida foi tomada pela estatal devido às falhas na segurança pública nesses locais, segundo a empresa.

Para garantir a integridade dos trabalhadores, a empresa se viu obrigada a adotar diversas posturas, entre elas, a escolta armada na entrega. Junto a isso, também são feitas operações conjuntas com órgãos de segurança pública, vigilância por câmeras e rastreamento.

Leia mais notícias de Brasil no Portal R7

Outra medida adotada é a comunicação para que o destinatário retire sua encomenda em uma agência em caso de impossibilidade de entrega no local.

Os Correios destacam, porém, que não é em toda cidade entre as que precisam desse acompanhamento que isso ocorre. As ações são dinâmicas e variam de acordo com o risco das ruas e locais mais perigosos.

A empresa conta com uma área de monitoramento e segurança, que estipula quais estratégias devem ser tomadas.

Após questionamento da reportagem do R7, os Correios relataram que não divulgam estatísticas do assunto, mantendo os locais com maior perigo para entrega e detalhes sobre a escolta sob sigilo.

O perfil de encomendas mais visado por ladrões também não foi informado.

  • Espalhe por aí:
Publicidade

Twitter

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!