Brasil

2/6/2013 às 13h24 (Atualizado em 2/6/2013 às 13h25)

FHC diz que, no governo, PT copia PSDB e cobra intensificação nas privatizações

Em artigo, ex-presidente diz que petistas fazem malfeito o que tucanos fariam bem feito

Do R7

"Já passou da hora de o governo do PT beijar a cruz", diz FHC Renato Araujo/28.02.2011/ABr

Em artigo publicado neste domingo (2) no jornal A Gazeta do Povo, de Curitiba, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse que o PT, após chegar ao poder, adotou políticas e programas de governo que criticava quando o PSDB governava o País.

“Já passou da hora de o governo do PT beijar a cruz. Afinal, muito do que ele renegou no passado e criticou no governo do PSDB passou a ser o pão nosso de cada dia da atual administração”, diz FHC.

O ex-presidente diz que é hora de o governo de Dilma Rousseff assumir uma agenda intensa de privatizações e cita como exemplo os leilões de concessão para os aeroportos e para a remodelação de “umas poucas estradas” já feitas pelo Executivo.

Leia mais notícias no R7

“Sem coragem para fazer autocrítica, o petismo foi pouco a pouco assumindo o programa do PSDB, e agora os críticos do mais variado espectro cobram deste o suposto fato de não ter propostas para o Brasil... Entretanto, a versão modernizadora do PT é ‘envergonhada’. Fazem malfeito, como quem não está gostando, o que o PSDB fez e faria bem feito, se estivesse no comando”.

Apesar de destacar a semelhança nas agendas de governo, FHC diz que, sob o comando petista, há morosidade no avanço das obras de infraestrutura. “Já perdemos anos e anos por miopia ideológica. O PT não conseguiu ver que os governos do PSDB simplesmente ajustaram a máquina pública e as políticas econômicas à realidade contemporânea, que é a da economia globalizada”.

Para Fernando Henrique, O PT leva para o governo um viés ideológico anti-neoliberal que não enxerga a “necessidade de engajar o Brasil nas cadeias produtivas globais e de uma relação renovada entre os recursos estatais e o capital privado”.  

O ex-presidente diz ainda que a modernização dos portos começou em seu governo: “Caro custou tornar viável aquela primeira abertura quando eu assumi a Presidência. Foi graças aos esforços do contra-almirante José Ribamar Miranda Dias, com o Programa Integrado de Modernização Portuária, que se conseguiu avançar”.

FHC avalia que “a demora em perceber que o Brasil estava e está desafiado a dar saltos para acompanhar o ritmo das transformações globais tem sido um empecilho monumental para as administrações petistas”.

“A incapacidade de visão estratégica, derivada da mesma nuvem ideológica a que me referi, acrescida de um ufanismo mal colocado, dificulta redefinir rumos e atacar com precisão os gargalos que atam nossas potencialidades econômicas ao passado”, completa ele.

O ex-presidente conclui dizendo que “as dificuldades crescentes do governo em ver mais longe e administrar corretamente o dia a dia para ajustar a economia à nova fase do desenvolvimento capitalista global (como o PSDB fez na década de 90) indicam que é tarde para beijar a cruz, até porque o petismo não parece arrependido. Melhor mudar os oficiantes nas eleições de 2014”.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Compartilhe
Justiça

Chocolate, livro, chinelo: veja casos "insignificantes" que acabaram no STF

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Aviação

Academia da Força Aérea abre as portas e o R7 foi conferir o poder aéreo das FAB

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Duro na queda!

Novos blindados do Exército resistem a explosões e atingem alvo a 2.000 metros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Relacionamento

Amor na política: conheça os casais que se formam nos bastidores da vida pública

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Brasil

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!