Brasil

23/7/2013 às 07h58 (Atualizado em 23/7/2013 às 09h01)

Lula abre agenda para a juventude

Ex-presidente recebeu movimentos sociais e deu palestra a estudantes na semana passada

Agência Estado

Lula buscou interação com a plateia ao discursar para estudantes Ricardo Stuckert/18.07.2013/Instituto Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem usado boa parte de sua agenda para encontros com movimentos jovens após as manifestações de junho. Na semana passada, chamou ao Instituto Lula militantes, representantes de movimentos sociais e redes sociais da internet. Além de conversas com a UNE, juventude do PC do B, PT e de entidades como MST e CUT, o petista convidou os grupos Existe Amor em SP e Circuito Fora do Eixo para tentar entender o motivo dos protestos. Segundo Pablo Capilé, do Fora do Eixo, os encontros com Lula mostraram um líder político preocupado em abrir um "diálogo com a juventude".

Na reunião, ele defendeu como prioridades os temas de direitos humanos, comunicação, meio ambiente, cultura e juventude. Para o secretário da Cultura de São Paulo, Juca Ferreira, também chamado para a conversa da terça passada, há um interesse grande de Lula em entender as demandas.

— Os partidos foram longe demais na insensibilidade com os movimentos populares.

Dilma diz contar com Lula para apresentar políticas de melhoria para o País

Leia mais notícias de Brasil

Lula manda PT barrar coro pela sua volta

Na última quinta-feira (18), Lula falou por quase três horas para alunos da UFABC (Universidade Federal do ABC), em São Bernardo do Campo. Fez um discurso cheio de informalidade, respondeu a perguntas da plateia, foi aplaudido e deixou o auditório em meio a um empurra-empurra típico de popstar.

"Você é paraguaio?", perguntou Lula quando um estudante pedia para posar com ele, enquanto seguranças tentavam impedir o assédio na saída do palco, após a palestra no fim da tarde. Lula encerrara a conferência Nova Política Externa da Universidade em auditório de 400 pessoas, lotado. Dezenas de alunos tentavam se aproximar da tietagem. Não houve vaias no auditório.

Ao discursar, Lula buscou interação com a plateia. "Mostra a faixa aqui na frente", disse a estudantes que protestavam no fundo do auditório. "Aí atrás ninguém vai ver." O protesto era um pedido de apoio dele em favor de moradia estudantil.

— Quando vocês estiverem putos da vida, não neguem a política; façam outro partido.

Sem citar o grito de "sem partidos" ouvido nas ruas, Lula disse que "a pior coisa que pode acontecer no mundo é a gente aceitar a negação da política".

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Compartilhe
Justiça

Chocolate, livro, chinelo: veja casos "insignificantes" que acabaram no STF

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Aviação

Academia da Força Aérea abre as portas e o R7 foi conferir o poder aéreo da FAB

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Duro na queda!

Novos blindados do Exército resistem a explosões e atingem alvo a 2.000 metros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Relacionamento

Amor na política: conheça os casais que se formam nos bastidores da vida pública

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Brasil

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!