R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Brasil/Notícias

Icone de Brasil Brasil

publicado em 25/04/2010 às 06h03:

Partidos se preparam para possível onda
de ataques virtuais durante as eleições

PMDB, DEM, PT e PSDB já tiveram seus sites invadidos antes mesmo da corrida eleitoral

Marina Novaes, do R7

Pelo menos quatro partidos políticos tiveram seus sites invadidos em 2010, antes mesmo do início da corrida eleitoral: PT, PMDB, DEM e PSDB. Para evitar novas invasões – o que costuma ocorrer com mais frequência em ano eleitoral, segundo os partidos -, as legendas começam a se preparar, reforçando suas equipes e redobrando a atenção em relação à segurança dos portais.

Primeira grande “vítima” dos hackers neste ano, o PT teve de deixar seu portal em manutenção duas vezes em abril, uma delas por 24 horas. Após o ataque, o partido realizou um mapeamento completo do site, para identificar as possíveis “portas” de acesso para os piratas virtuais. A equipe de informática responsável pelo site do PT também foi reforçada, e o sistema de segurança do portal ganhou novos mecanismos de defesa.

Isso porque a legenda já prevê novas tentativas de invasão pela frente, devido à proximidade das eleições. Em 2006, a página do PT chegou a ficar cerca de dois dias fora do ar na época das eleições. O ataque foi tão sério, que diversos recursos do site ficaram “capengas” durante meses.

Na ocasião do primeiro ataque deste ano, o secretário de comunicação do partido, o deputado federal André Vargas (PT-PR), disse que o caso marcava o início de uma “guerra suja” e que o partido deveria se proteger. Nesta sexta, ele divulgou uma nota no site condenando os ataques virtuais e desencorajando os simpatizantes do PT a atacar os adversários.

- Não vamos nesta campanha apoiar ou incentivar ações de violência virtual [spam, ataques a sites, divulgação de mentiras, manipulação de imagens].


hacker_pmdb-hg

Para o gerente de informática do DEM, David Baker, as páginas dos partidos políticos na web são alvo de hackers por dois motivos: para infectar os computadores dos internautas e difamar o adversário.

- Como a página é muito visitada durante as eleições, eles [os hackers] atacam os sites dos partidos com o objetivo de infectar com vírus os computadores dos internautas que acessam. Mas também existe a guerra ideológica, em que os simpatizantes dos partidos invadem os sites dos adversários para difamar o concorrente.

Ainda segundo Baker, a média diária de acessos ao site do DEM é de 10 mil – número que salta para aproximadamente 50 mil durante o período de campanha eleitoral, o que torna os sites de partidos ainda mais visados.

No início da semana, o site da ala jovem do DEM também foi invadido e ficou cerca de 40 minutos fora do ar. Nas eleições presidenciais de 2006, o site da legenda, então PFL, e o portal do PSDB, sofreram um ataque simultâneo e ficaram quase dois dias fora do ar.

Segundo Baker, a equipe de tecnologia da legenda já está traçando planos para se defender, e vem monitorando as redes sociais em que hackers discutem novas ferramentas de ataque.

- Nossa vigilância tem que dobrar na época de eleições, porque os sites ficam muito visados.

Para o PSDB, o objetivo dos ataques é expor a fragilidade dos sites políticos. O site nacional da legenda foi invadido no início da semana, pouco depois do ataque ao portal do PMDB. Tanto o PMDB quanto o PSBD tiraram seus sites do ar para manutenção, na ocasião.

Em 2006 e em 2008, no período eleitoral, o site nacional dos tucanos também foi invadido e teve de ficar fora do ar. Por isso, após o ataque deste ano, a equipe de informática começou a traçar uma estratégia de “contra-ataque” para bloquear novas invasões.

Nos dois casos, os internautas se depararam com a frase “partido dos corruptos” na página inicial, e eram encaminhados a outro site. Mesmo assim, a assessoria do PSDB disse não acreditar em uma guerra ideológica, e agora aguarda o resultado da auditoria para verificar se os autores do ataque são os mesmos que invadiram a página peemedebista.

Especialistas ouvidos pelo R7 recomendam que os partidos políticos reforcem a segurança de seus sites, já que, na maioria dos casos, os internautas são os maiores prejudicados.

 
Veja Relacionados:  eleição, ataque, hacker
eleição  ataque  hacker 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping