Carnaval 2011
R7 Carnaval 2011
Publicidade

Carnaval no TwitterSiga o R7

Twitter

SHOPPING


 

Notícias

Minas Gerais  
Publicado em 07/03/2011 às 14h04

BH terá última noite de desfiles nesta segunda-feira

Escolas desfilaram sob muita chuva no domingo

Hoje em Dia
Toninho Almada/Jornal Hoje em Dia
Toninho Almada/Jornal Hoje em Dia

Apesar da chuva, escolas levaram público ao delírio em BH


 

O terceiro e último dia de desfiles no Boulevard Arrudas será aberto às 20h desta segunda-feira em Belo Horizonte pela escola Unidos Guaranis. A agremiação aposta no enredo "Água Dentro da Vida". As informações são do Hoje em Dia 

Às 21h10 será a vez da Canto da Alvorada mostrar a evolução humana com o enredo "Humanus, Quem Somos, de Onde Viemos, para Onde Vamos?" 

A terceira entra na avenida às 22h20 é a atual campeã, Chame-Chame. A escola homenageia o circo com o tema "Respeitável Público! Em 2011, a Chame-Chame monta o circo no Boulevard!" A Acadêmicos de Venda Nova desfila às 23h30 o tema "Venda Nova Tricentenária, Um Carnaval de Presente".

A Bem-te-vi encerra, à 0h40, cantando "Máscaras: Realidade e Fantasia, Sonhos e Ilusões". 

Domingo
No 1° dia des desfiles em BH, os 300 componentes do Grêmio Recreativo Escola de Samba Estrela do Vale levaram o público ao delírio. A escola foi a grande surpresa da noite, que não apenas homenageou com toda pompa e competência os 40 anos do Grupo Giramundo, como também deu uma aula de teatro na avenida.

O comprometimento dos integrantes da Estrela do Vale comoveu os jurados. As crianças foram a grande sensação da escola. Elas estavam em todas as alas e fizeram bonito. A participação plena de todos os 300 integrantes também surpreendeu: Todos sabiam cantar a música da escola. 

A Imperatriz de Venda Nova, primeira a desfilar, entrou desfalcada – com um carro a menos do que o previsto – e ainda teve seu desempenho comprometido ao atrasar por cerca de 30 minutos sua entrada na avenida. Mesmo com tantos percalços, a escola foi aplaudida de pé pelos que estavam nas arquibancadas.

O presidente da Imperatriz de Venda Nova, Edenderson Fernandes, disse que irá recorrer ao Grupo dos 10 por acreditar que a punição foi aplicada injustamente. Segundo ele, o carro abre-alas da escola se envolveu em um acidente enquanto seguia para a Avenida dos Andradas, no Centro da capital. 

-Não atrasamos porque quisemos. Após colisão em um poste fomos detidos por policiais militares que não queriam liberar o carro alegórico que, inclusive, foi danificado com a batida  e por isso não participou do desfile.

Para os três especialistas em carnaval, convidados pelo Hoje em Dia a compor uma comissão julgadora dos desfiles, a bateria da escola teve batida perfeita. Sem descompasso dos integrantes, o soar dos tambores foram os responsáveis pelo sucesso com o público.

Com o tema 'Uma viagem fantástica ao mundo da astrologia' a escola pecou, no entanto, ao desconectar o enredo com o que desfilou na avenida. O sambista Serginho Beagá, um dos convidados, disse que a incoerência prejudicou o desempenho da escola, mas que sem dúvida a Imperatriz mostrou uma criatividade ímpar. 

- O carnaval de BH tem muito a oferecer e a aprender também.

Já a Escola de Samba Cidade Jardim, que encerrou as apresentações na madrugada desta segunda (7), ficou devendo aos que esperaram assistir um carnaval tradicional e cinquentenário. Grande parte dos componentes (ao todo eram cerca de 450) entraram tão desanimados, que acabaram contagiando o público.

A Polícia Militar estima que cerca de 5 mil pessoas passaram pela Avenida dos Andradas, entre a noite de domingo (6), e a madrugada de segunda-feira. A chuva que não deu trégua à alegria do carnaval, prejudicou muito a maquiagem, fantasias e carros alegóricos das escolas. Cada uma entrou um pouco desbotada depois de tomar tanta água.