Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Carros/Notícias

NOTÍCIAS  

Publicado em 05/10/2011 às 09h10

Por R$ 48.950, Ford New Fiesta hatch
chega atrasado à briga dos compactos

Novo modelo vai concorrer diretamente com Fiat Punto, VW Polo e Citroën C3

New Fiesta vermelho GDivulgação

Modelo traz poucas alterações em relação ao sedã, exceto pela traseira, é claro

Mais fotos

Confira Também
Marcel Gugoni, do R7, em Punta Del Este (Uruguai)*

A Ford demorou para tirar a bunda do New Fiesta. Mais de um ano depois do lançamento do sedã, a fabricante vai colocar nas lojas a versão hatch do modelo, que vem com algumas modificações estéticas na comparação com seu irmão maior e um pacote de itens de série bastante respeitável. Mas seu preço de entrada, a partir de R$ 48.950, é maior do que o de concorrentes diretos como Fiat Punto, Volkswagen Polo e Citroën C3.

Veja o teste drive do New Fiesta Sedan 

Por esse valor, o carro (que é feito no México, mas não paga imposto de importação devido a um acordo comercial com o Brasil) sai da fábrica com vidros, travas e direção elétricas, ar-condicionado, CD player, computador de bordo e alarme. O motor é o 1.6 16V de 110/115 cv com gasolina/etanol, capaz de rodar 12,1/8,2 km com um litro de gasolina/álcool.

A Ford diz que os principais concorrentes do novo compacto são o Volkswagen Polo e o Fiat Punto. Romeu Ramos, da área de marketing, afirma que “o New Fiesta hatch tem nível superior de equipamentos e é melhor em tecnologia”, quesito em que os rivais sairiam defasados.

Polo, Punto e outros concorrentes como Honda Fit e Citroën C3 vêm cada qual com seu kit de equipamentos, mesmo em suas versões de entrada, e em quase todos os casos saem na frente no que diz respeito ao preço. Já a Ford aposta que os opcionais deverão compensar o maior valor do New Fiesta frente aos concorrentes.

A versão mais básica do hatch da Fiat vem com um motor 1.4 de 85 cv e custa a partir de R$ 40.380, equipado com rodas de liga leve, ar-condicionado, rádio CD MP3, retrovisores externos elétricos e chave canivete com comando de abertura e fechamento de portas e vidros. O concorrente ideal seria a versão Essence, com motor 1.6 16V. Com câmbio manual, ela sai por R$ 44.890; com automatizado, R$ 47.630 – e ainda seria mais barato do que o rival da Ford.

O Citroën C3 Exclusive Automatique, por R$ 48.310, traz uma lista de itens como ar-condicionado automático, faróis de neblina, freios com ABS e EBD, vidros e travas elétricas, computador de bordo e bancos de veludo. O melhor de tudo é o câmbio automático e o motor 1.6 16V flex de 113 cv.

O Volkswagen Polo recebeu uma reestilização neste ano, mas não ganhou nova versão, como foi o caso do Fiesta – que agora está mais parecido com o modelo europeu, dentro da linha de design Kinect que baseia os carros da Ford. Apesar de ter recebido air bag duplo e ABS de série, concorente alemão ai por último na briga do segmento, apesar de ser o mais barato: R$ 44.390 pela versão hatch, sem ar-condicionado ou direção hidráulica.

O alemão só não perde para o japonês Honda Fit, que no começo do ano ganhou um novo modelo de entrada no Brasil, a partir de R$ 51.805, com câmbio na versão manual, e R$ 55.805,00 na automática. Para baixar o preço, a Honda tirou as rodas de liga-leve, rádio e alto-falantes e equipou o carro com um motor 1.4-VTEC (o mesmo das versões LX e LXL) de 100/101 cv (gasolina/álcool).

Apesar da demora, ao olhar os números de cada um, dá para ter uma ideia da missão da Ford com seu lançamento. A montadora estima que em torno de 2.500 unidades do novo modelo saiam das lojas todos os meses – e quer consolidar a posição de seu veículo no mercado.

 

New Fiesta branco G

Entre os concorrentes, o New Fiesta ainda é o que tem o design mais moderno (Divulgação)

Contra a descida

O New Fiesta hatch vem na versão intermediária com outros opcionais, como ar-condicionado, direção assistida, air bag duplo e freios ABS. O destaque fica por conta de um programa de assistência em rampas, que para o carro por três segundos em subidas para evitar que ele desça sozinho ou engasgue enquanto o motorista tenta arrancar. Esse pacote sai por R$ 51.950.

Outra vantagem é o sistema Sync, que entende o português do Brasil e permite que o condutor atenda o celular só conversando com o computador de bordo, sem tirar as mãos do volante.

A versão top de linha adiciona ainda mais air bags (laterais, de cortina e de joelho), o que deixa o carro com sete deles, além de acabamento em couro, rodas de liga leve aro 16, aquecedor e espelho retrovisor partido – feito na medida para eliminar os pontos cegos do carro.

Seguindo a lógica do sedã, metade das vendas deve ser dessa versão de topo de linha. Outros 40% ficariam com a opção intermediária. A top custa R$ 54.950 e tem acabamento de fazer inveja aos concorrentes. Mas vale ser dito que, por um preço quase nessa faixa, é possível achar carros com motorizações idênticas, mas de categorias superiores.

Nem é preciso ir muito longe: a mesma Ford faz o Focus 1.6 16V, de 116 cv, por R$ 56.830. E o modelo, maior e com melhor dirigibilidade, vem com praticamente todos os itens de série da versão topo de linha do New Fiesta.

O New Fiesta hatch já está à venda em algumas concessionárias do país, mas ainda são poucas. O R7 anda no compacto nesta quarta-feira (5) e conta as impressões ainda nesta semana.

 

New Fiesta interior G

Interior tem muito material emborrachado, o que confere qualidade ao acabamento (Divulgação)

* O jornalista viajou a convite da Ford Motors do Brasil