Vídeo: veja como será a CNH digital, que estreia em fevereiro de 2018 e poderá ser acessada pelo celular

Documento será visualizado por aplicativo e terá valor jurídico

O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) aprovou na última terça (25) a criação da Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e). A versão digital terá o mesmo valor jurídico da atual, feita em papel, e estará disponível a partir de fevereiro de 2018, podendo ser acessada por meio de aplicativo nos smartphones.

O modelo será disponibilizado para os celulares dos motoristas e a certificação será válida tanto por certificado digital como por QRCode, os códigos de barra que podem ser escaneados instantaneamente. Com isso, os agentes de trânsito ainda poderão acessar o histórico daquele motorista através de um aplicativo, que está em fase de testes.

Os motoristas também terão acesso à versão em papel do documento e, aqueles que desejarem, poderão ter a versão digital que será acessada através de uma senha pessoal.

CNH de papel coexistirá com versão digital, e deixará de ter porte obrigatório
CNH de papel coexistirá com versão digital, e deixará de ter porte obrigatório Divulgação

Para solicitar a CNH-e, o motorista precisará fazer um cadastro no Portal de Serviço do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) e confirmar seu email com a utilização de um certificado digital. O cadastro deve ser feito por meio de equipamento que permita esse tipo de certificação ou em um posto do Detran.

O cadastro será ativado quando o usuário receber um link no email para fazer o login usando um aparelho celular. Após isso, será criada uma senha de segurança (PIN) para armazenar os dados e esta senha será usada em todos os acessos da CNH-e.

Veja a Record ao vivo e grátis pela internet