Cidades

28/1/2013 às 06h50 (Atualizado em 28/1/2013 às 09h31)

Boate Kiss não atendia normas de segurança, diz engenheiro do Corpo de Bombeiros

Fogo na casa noturna deixou ao menos 231 mortos na madrugada do último domingo

BBC Brasil

O fogo que deixou pelo menos 231 mortos na madrugada do último domingo em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, acabou por revelar a precariedade da estrutura da boate Kiss, onde a tragédia ocorreu.

A pedido da BBC Brasil, a avaliação feita por Ivan Ricardo Fernandes, engenheiro civil e capitão do Corpo de Bombeiros do Paraná, indica que a casa noturna não cumpria normas técnicas básicas de segurança contra incêndios, como capacidade de lotação e número suficiente de saídas de emergência.

A estimativa foi feita com base em características estruturais do local, após análise de imagens e relatos de testemunhas.

Famosa por abrigar festas universitárias, a casa noturna informava poder abrigar até 2.000 pessoas.

Porém, com apenas 650 metros quadrados de área, o limite máximo de público, de acordo com normas técnicas, não poderia ultrapassar 1,3 mil pessoas.

'As regras (de segurança contra incêndio) mudam de acordo com a ocupação, altura e características construtivas do estabelecimento', explica Fernandes.

'A diretriz da normativa é dada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)', acrescenta.

Saídas de emergência

Além disso, considerando os mesmos padrões exigidos pela ABNT, a largura total das saídas da boate Kiss deveria ter, pelo menos, sete metros, calcula Fernandes.

Segundo testemunhas, entretanto, só havia uma porta de dois metros de largura, que servia de entrada e saída do público.

'Para um estabelecimento com uma única saída de dois metros, por exemplo, a capacidade máxima seria de 400 pessoas', diz Fernandes.

Mesmo assim, lembra o especialista, 'por ser uma casa noturna', a boate Kiss deveria ter, pelo menos, 'duas saídas de emergência'.

'Entretanto, pelo que vi em imagens da boate, só haveria uma rota de fuga, que era a própria porta de entrada e saída', afirma Fernandes.

Ainda com base nas normas da ABNT, estima Fernandes, a distância máxima a ser percorrida de qualquer lugar do estabelecimento até a saída não poderia exceder 30 metros.

'Porém, isso também não parece ter sido respeitado, uma vez que declarações dos bombeiros indicam que muitos corpos foram achados no fundo do local', afirma.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Compartilhe
Pacto de morte coletivo

Pais dizem que filhas não demonstraram variação no comportamento

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Goiânia

Familiares de vítimas de serial killer ficam frente-a- frente com suspeito

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Palmas (TO)

Suspeito de estuprar e matar mulher ri ao ser preso e debocha: “Saio em 3 meses”

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Crime bárbaro

Mãe conta como matou a filha de 7 anos para ritual no PR; ossada é encontrada

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Cidades

  • Últimas de Notícias

Compartilhe
Braço amputado

Tigre ataca menino de 11 anos em zoo do Paraná ; pai responderá por lesão

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!