Small-house Faça do R7.com sua página inicial

SIM NÃO

Cidades

7/3/2013 às 19h19

Justiça da Bahia considera greve dos vigilantes abusiva e determina retorno imediato ao trabalho

Sindicato diz que vai recorrer da decisão

Do R7, com Estadão Conteúdo

Categoria reivindica o pagamento de 30% de adicional de periculosidade Fernando Amorim/Agência A Tarde/Estadão Conteúdo

A greve dos vigilantes, iniciada no dia 26 de fevereiro, foi considerada abusiva pelo TRT-BA (Tribunal Regional do Trabalho da Bahia). Em sessão, realizada nesta quinta-feira (7), em Salvador, ainda foi determinado o retorno imediato da categoria ao trabalho.

Caso os sindicatos de classe descumpram a ordem, terão que pagar multa diária de R$ 50 mil. O advogado do Sindivigilantes, Nei Viana, informou que vai entrar com recurso.

A classe quer que seja cumprida uma lei, que obriga as empresas a pagarem 30% de adicional de periculosidade da profissão. 

Leia mais notícias de Cidades

 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Compartilhe
Paraná

Bombeiro sai para atendimento e encontra enteada morta em acidente

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Crime bárbaro

Mãe conta como matou a filha de 7 anos para ritual no PR; ossada é encontrada

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Braço amputado

Tigre ataca menino de 11 anos em zoo do Paraná ; pai responderá por lesão

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Exposição na rede

Vazamento de fotos íntimas leva a prisões pelo País; especialista alerta para riscos

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Cidades

  • Últimas de Notícias

Compartilhe
Saudade

Foto inédita do Google de jovem morta na tragédia em Santa Maria emociona pai

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!