• Twitter Created with Sketch.

Elza Soares, Mariene de Castro, Zélia Duncan e Wanda Sá se reúnem para encontro inédito em Brasília

Elza Soares, Mariene de Castro, Zélia Duncan e Wanda Sá se reúnem para encontro inédito em Brasília

No dia 26 de agosto, Brasília será sede de um encontro musical inédito. O projeto Elas cantam da bossa ao samba irá colocar no mesmo palco Elza Soares, Mariene de Castro, Zélia Duncan e Wanda Sá. Para as musas de diferentes gerações, o show é mais que uma homenagem aos ritmos que perpetuam o nome do País mundo a fora. Realizado no Centro de Convenções Ulysses Guimarães (Eixo Monumental), às 21h30, o evento acontece no mesmo mês em que se completam onze anos da Lei Maria da Penha, no Brasil. Mulheres fortes e com histórias marcantes as cantoras também celebrarão a data histórica.

Os ingressos, que variam de 60 reais (poltrona superior) a 160 reais (poltrona gold), já estão à venda em pontos como a Central de Ingressos do Brasília Shopping (Asa Norte), pela internet no site www.eventim.com.br ou pelo número 4003-6860 (sujeito a taxa de conveniência). Os valores são referentes à meia-entrada e sujeitos a alterações sem aviso prévio.

Com o repertório luxuoso que passeia por clássicos como É luxo só, de João Gilberto; Feitio de oração, Noel Rosa; Meu guri, de Chico Buarque, mas imortalizada na voz rasgada de Elza Soares; e A carne, também consagrada pela dona da Bossa negra (1961), entre diversas outras.

ELZA SOARES

No auge de seus 80 anos de idade, e mais de 60 de carreira, Elza Soares é sinônimo de luta. Considerada a “melhor cantora do milênio” pela BBC, representada como “uma mistura explosiva de Tina Turner e Celia Cruz” pela Time Out, e conhecida no mundo todo como A Rainha do Samba, a intérprete nasceu na favela da Moça Bonita. Forçada a casar aos 12 anos por seu pai, a carioca aos 15 já havia perdido dois filhos. Apesar de ficar viúva aos 20 anos, com cinco filhos para criar sozinha, Elza nunca abandonou o sonho de cantar.

O sucesso a encontrou em 1960 com o primeiro LP, Se acaso você chegasse, pela Odeon. Em seguida, lançou o icônico Bossa negra (1961), que a levou a ser representante do Brasil na Copa do Mundo no Chile, onde conheceu Louis Armstrong, que reconheceu nela uma seguidora de seu estilo de cantar, e lhe propôs fazer carreira nos EUA. De lá para cá, Elza não parou mais. Em 2015, aos 78 anos, Elza surpreendeu os fãs com o seu 34º disco, e primeiro composto apenas por inéditas. Intitulado A mulher do fim do mundo, o CD conquistou o Grammy Latino na categoria de melhor álbum de música popular brasileira.

MARIENE DE CASTRO

Mariene de Castro despontou no cenário musical brasileiro identificada como uma força da natureza. Seu conterrâneo Roque Ferreira – um de seus compositores prediletos – intuiu certa vez que ela nunca pisava num palco sozinha: alguma força superior entrava com ela em cena e impregnava sua música. Na safra de 2014, surge uma Mariene naturalmente mais madura e segura. E o resultado de tanta dedicação aparece em Colheita, seu terceiro álbum de estúdio e o quinto da carreira.

“As palavras têm significado, mas algumas delas guardam sensações e nos colocam em uma condição de escolha na vida. Trago em mim a Mestiçagem. Minha bisavó foi encontrada na floresta: índia. Meus bisavôs paternos eram negros. Meu avô materno era português. Sou mestiça. Sou filha dos rios, das matas. Sou ribeirinha. Vivo à margem diante do mundo”, afirma a baiana. A fala faz referência ao show Ribeirinha (2016), no qual a cantora resgata suas raízes e faz uma travessia por sua caminhada musical, da estreia em 1998, passando pela carreira internacional até os prêmios mais importantes.

ZÉLIA DUNCAN

Zélia Duncan está entre as cantoras mais versáteis do país. Com 27 anos de carreira, a artista tem um repertório pop de muitos sucessos, mas também faz visitas à tradição da música popular brasileira. Exemplo disso, o disco Eu me transformo em outros (2004), traz releituras de composições gravadas por Aracy de Almeida, Elizeth Cardoso e outras vozes que influenciam seu estilo. O álbum obteve tanto sucesso, que chegou a ser relançado em 2015, em CD e DVD. No mesmo ano, também pela Biscoito Fino, Zélia o tão aguardado compacto de sambas, Antes do mundo acabar.

WANDA SÁ

Wanda sá comemora 53 anos como a voz renovada da bossa nova. De aluna de Roberto Menescal ao prestigiado estúdio da Capitol Records, nos Estados Unidos, a cantora surgiu como a grande voz feminina da segunda turma do gênero, a mesma em que despontaram, ainda, Francis Hime, Edu Lobo, Durval Ferreira e Marcos Valle, entre outros. Dona de uma vasta discografia, são 18 CDs gravados.

Wanda fez uma trajetória dentro da música popular brasileira ligada aos grandes compositores do movimento da bossa nova, como: Carlos Lyra, Roberto Menescal, Marcos Valle, João Donato, Tom Jobim. É uma cantora completa que toca um violão com charme e personalidade. Se apresentou e gravou com diversos nomes da MPB, como: Gal Costa, Marcos Valle, João Donato, Roberto Menescal, Nana Caymmi, Ivan Lins. E podemos afirmar que se João Gilberto é o pai da Bossa Nova, Wanda Sá é a mais fiel interprete feminina desse movimento.

SERVIÇO

Dia: 26 de agosto de 2017.
Horário: SÁBADO, a partir das 21h30.
Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães (Eixo Monumental).
Informações: (61) 3554-4005 ou 98141-1990.
Classificação indicativa: não recomendado para menores de 12 anos.
Acessibilidade: sim.

INGRESSOS

Poltrona superior – 60 reais.
Poltrona B – 80 reais.
Poltrona A – 100 reais.
Poltrona lateral – 130 reais.
Poltrona Gold – 160 reais.

*VALORES REFERENTES À MEIA-ENTRADA E SUJEITOS A ALTERAÇÕES SEM AVISO PRÉVIO.

*DOADORES DE 1 KG DE ALIMENTO NÃO PERECÍVEL PAGAM MEIA-ENTRADA.

PROMOÇÕES

Desconto de 55% sobre o ingresso inteiro:

– Assinantes do Correio Braziliense (limitado aos 200 primeiros).

Desconto de 50% sobre o ingresso inteiro:

– portadores do cartão Brasília Show, a ser impresso gratuitamente no site http://www.ohartes.com.br/cartao-brasilia-show.

PONTOS DE VENDAS

Sem taxa de conveniência: Central de Ingressos do Brasília Shopping (piso G2 – de segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingos e feriados, das 13h às 19h).

Vendas pela internet e call center: www.eventim.com.br e (61) 4003-6860 (sujeito a taxa de conveniência).

Saiba mais em Jornal de Brasília

  • Espalhe por aí:

Twitter

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!
Access log
Access log