Jovens de Brasília criam despertador para surdos 

Um chaveiro antipânico voltado para idosos também foi desenvolvido

Aparelho é programado por um aplicativo do celular e vibra na hora desejada
Aparelho é programado por um aplicativo do celular e vibra na hora desejada Reprodução/TV Record Brasília

Um grupo de jovens de Brasília desenvolveram um despertador para ser usado por pessoas surdas. O projeto começou como forma de ajudar um colega que costumava chegar atrasado no trabalho. O aparelho é programado por um aplicativo do celular e vibra na hora desejada.

A ideia veio porque o alarme do celular usado pelo colega não era capaz de uma vibração capaz de acordá-lo. Com o novo equipamento, o problema não acontece mais. 

Outro criação do grupo foi um chaveiro para pessoas idosas e doentes que vivem sozinhas. O equipamento tem um botão antipânico, que avisa a uma pessoa escolhida que algo está acontecendo. Basta apertar um botão e a pessoa indicada recebe uma mensagem via celular. Após receber a mensagem de texto, é possível conversar, como numa ligação telefônica, pelo mesmo aparelho. Por meio do chaveiro, é possível também localizar o seu portador.

Leia mais notícias no R7 DF

A ideia do engenheiro Orlan almeida surgiu devido a um problema ocorrido com o pai do criador, que sofreu uma queda em casa.

Os produtos ainda não são produzidos para a venda, mas a estimativa é que devam custar entre R$ 100 e R$ 400.