Distrito Federal

22 de Novembro de 2014

Notícias

Após sofrer oito assaltos, motorista de ônibus deixa profissão e pede mais segurança

Durante cinco anos, homem já teve arma apontada para cabeça

Do R7, com TV Record | 26/02/2013 às 12h15
Publicidade

Sinval dos Santos abandonou a profissão de motorista após cinco anos de trabalho. Durante este período ele assaltado oito vezes e não suportou estar na mira dos bandidos por tantas vezes. No último assalto, ele esteve perto da morte.

— Você está ali trabalhando, sai de casa e não sabe se volta.

Em um dos assaltos, o bandido aproveitou o momento em que uma passageira idosa descia do ônibus pela porta da frente. Ele aproveitou o momento em que a porta estava aberta e invadiu o ônibus e anunciou o assalto. Ele pediu o dinheiro para cobrador sob ameaça de que mataria todo mundo. O cobrador ficou apavorado e os passageiros em estado de choque.

O assaltante pegou o celular do cobrador e dinheiro. O motorista disse que não tinha como dar nada por não tinha, o assaltante então disse que iria matá-lo.

— Ele botou uma arma na minha cabeça e apertou o gatilho, mas a arma falhou. Nesse momento, acho que ele ficou apavorado, desceu do ônibus e mandou ir embora se não ia atirar. Quando saí e virei a esquina ia passando um carro da polícia. Depois de estar na mira de uma arma de fogo, Sinval dos Santos perdeu o ânimo. Trabalhar ficou cada vez mais difícil.

— Quando eu saía do terminal a noite eu já pensava comigo: meu Deus do céu, será que eu vou ser assaltado hoje? Tomara que não. Todos os passageiros nas paradas para mim eram suspeitos, principalmente homens.

O medo de trabalhar era tanto que Sinval saiu do emprego e aposentou o uniforme de vez.

— Acho que o serviço particular seria muito melhor, pelo menos a gente não passa por isso, por esses transtornos.

Leia mais notícias no R7 DF

Adolescentes suspeitos de roubar carro dão de cara com viatura da PM em Samambaia

A Secretaria de segurança do DF informou que a situação está melhor e que o numero de roubo a ônibus diminuiu 4% no ano passado em relação a 2011. Mas os rodoviários não sentiram essa mudança.

Entre agosto de 2011 a abril de 2012, a Secretaria de Segurança registrou 819 casos de assaltos em ônibus. Oito meses depois, no período entre abril e dezembro de 2012, ocorreram 786 roubos. Foi a menor queda entre todos os crimes praticados no DF durante esse período.

 

 
Veja Relacionados:  assalto, ônibus, motorista
assalto  ônibus  motorista 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS