Distrito Federal

22 de Outubro de 2014

Notícias

Cadela que ficou presa por quatro anos em casa abandonada será adotada

Ela foi resgatada pela Polícia Militar Ambiental e levada para a zoonose

Do R7, com TV Record Brasília | 25/01/2013 às 16h39
Publicidade

A cadela conhecida como Neguinha ou Titinha, que estava abandonada há quatro anos em uma casa fechada em Taguatinga Norte, região administrativa do DF, foi recolhida pela Polícia Militar Ambiental, levada para a zoonose e será adotada.

De acordo com o policial De Rocha, já há uma pessoa interessada na adoção da cachorra.

— Daqui uma semana, a cadela vai ser encaminhada para essa pessoa que está muito interessada em cuidar dela.

É muita maldade! Animais são agredidos e até mortos no DF

Desde que chegou ao local, a cachorra está em uma ala mais isolada da zoonose, onde recebeu alimentação e passou por exames. Assim que os resultados ficarem prontos, ela poderá ser levada para a nova casa.

Leia mais notícias no R7 DF

Sem conseguir falar com a presidente, mulher que se diz “marido” de Dilma retoma rotina de comerciante

Veja fotos da menina que morreu após receber superdosagem de adrenalina receitada por médica

Neguinha ficou presa na casa por quatro anos depois que o imóvel foi vendido e o comprador não se mudou por irregularidades no processo de compra e venda.

O canil era precário e o único contato do animal com os vizinhos era feito pela grade do portão fechado.
Georgia Conrandine da Silva, moradora da vizinhança há três meses, soube da história da cadela e se sensibilizou.

— Eu venho aqui, chamo por ela e dou ração, comida, faço carinho. Mas ela precisa de um lar, uma família, não pode ficar aqui.

O Portal R7 está de cara nova. Clique aqui e conheça a maior home dos portais brasileiros!

Leia notícias sobre o Carnaval 2013

 
Veja Relacionados:  animal
animal 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS