Distrito Federal

20 de Outubro de 2014

Notícias

Empresas do DF estimulam funcionários a participarem de "competições" para emagrecer

Ideia é que colaboradores terminem ano com menos peso e comecem 2013 com mais saúde

Gustavo Frasão, do R7 | 22/12/2012 às 01h25
Publicidade

Alguns servidores públicos e funcionários de empresas privadas do Distrito Federal decidiram começar em 2012 uma espécie de "competição" para emagrecer. A ideia é terminar o ano com menos peso, mais saúde, melhorar a produtividade e relação interpessoal no ambiente do trabalho e, principalmente, começar 2013 bem.

Dependendo do local, os prêmios para os vencedores, ou seja, aqueles que realmente se superam, emagrecem e destacam em relação aos demais participantes, podem ser pagos em dinheiro, folga ou revertidos na compra de equipamentos esportivos.

Na Procudaria Geral do DF, por exemplo, pelo menos 10 servidores que trabalham no departamento de protocolo do órgão se organizaram e fizeram um "mutirão para perda de peso no fim do ano". O responsável pela organização do evento, Carlos Calaça Freitas, de 38 anos, relata que a intenção é motivar e melhorar a qualidade de vida e boa relação entre os servidores do setor.

— Essa prática muda a alimentação e o humor das pessoas. O comportamento delas tem uma mudança radical depois disso para a melhor.

Calaça explica que as primeiras movimentações começaram a acontecer em maio. No mês de junho, as metas foram estabelecidas, os regulamentos elaborados, os prazos estipulados e todo o cronograma concluído. Em julho os participantes passaram por uma série de avaliações médicas e em agosto a competição começou.

Durante quatro meses, pelo menos três vezes por semana todos os servidores envolvidos nos projetos foram estimulados a praticar alguma atividade física. Calça explicou que "tudo era válido", desde que acontecesse de forma natural e saudável.

— Uma das regras é fazer avaliação médica pelo uma vez ao mês e trazer os relatórios e exames para nossa análise. Sem isso, o candidato está automaticamente expulso da "competição".

O resultado dos três primeiros colocados será divulgado até o dia 29 de dezembro. Eles poderão ganhar dinheiro, objetos (televisão, notebook ou celular) e folga, mas Calaça prefere não especificar para quem será cada um desses prêmios, porque quer "deixar o fator surpresa tomar conta até o dia da revelação.

Leia mais notícias no R7 DF

No Laboratório Sabin a ideia não é muito diferente. Lançado há seis meses, o projeto "Emagreça com Saúde", coordenado pelo educador físico Carlos Pereira, ajudou 250 colaboradores a perder peso e melhorar a qualidade de vida. Para ele, a intenção é incentivar os 1.500 funcionários da rede a praticarem algum tipo de atividade física todos os dias do ano.

Inicialmente, eram realizadas somente duas ou três corridas de rua por mês, mas com o passar dos tempos Pereira observou a necessidade de manter os participantes ativos durante os outros dias da semana. Por conta disso, uma série de profissionais da saúde, entre eles endocrinologistas e nutricionistas, foram chamados para formar uma equipe de 17 pessoas focadas na área de esportes dentro do próprio laboratório, para acompanhar e monitorar de perto a saúde e a evolução das pessoas envolvidas nessa "competição".

— Nós procuramos motivar os funcionários a se exercitarem das mais variadas formas, além das corridas, com outras práticas esportivas no Parque da Cidade, Lago Paranoá, em clubes e outros lugares. As pessoas podem fazer natação, musculação, judô, muay tay, caiac, jogos de basquete, futebol, enfim, existe uma variadade de opções.

Os vencedores desse projeto, que a partir de agora acontecerá pelo menos duas vezes todos os anos, serão premiados com R$ 2 mil em equipamentos esportivos. A expectativa do coordenador é que até o fim de cada ano pelo menos 400 pessoas participem do projeto, que tem melhorado "a relação no ambiente de trabalho e até mesmo dentro de casa, com amigos e familiares".

— A pessoa é obrigada a interagir. São formadas equipes e chega um determinado momento em que uma da outra para fazer as tarefas. Isso é muito saudável.

A funcionária Silvia Passos, de 38 anos, gostou da ideia e começou a participar do projeto "Emagreça com Saúde" em julho deste ano, quando ele começou a valer na prática. Ela relata que tem se sentido bem melhor e afirma que a motivação é essencial para construir uma carreira profissional e pessoal de forma sólida e saudável. Satisfeita com os resultados, ela garante que não pretende deixar de praticar atividades físicas, nem abandonar o projeto.

— Perdi oito quilos em menos de seis meses. Agora vou continuar recebendo acompanhamento e consultoria para manter isso aqui dentro mesmo. Nós temos uma bolsa de 50% em qualquer academia que quisermos e temos avaliação médica pelo menos uma vez ao ano.

Para Pereira, esta é uma forma de melhorar a saúde dos funcionários e aumentar a produtividade deles, uma vez que o risco de doenças torna-se menor quando o corpo está ativo.

— Com esse acompanhamento também é provável que os colabores apresentem menos atestados médicos. Nós queremos que eles procurem esses profissionais somente para prevenção e não para tratamentos.

O Portal R7 está de cara nova. Clique aqui e conheça a maior home dos portais brasileiros!

 
Veja Relacionados:  saúde, peso, competição, repartição pública, procuradoria geral do df, laboratório sabin, disputa, emgracimento, funcionários
saúde  peso  competição  repartição pública  procuradoria geral do df  laboratório sabin  disputa  emgracimento  funcionários 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS