Distrito Federal

23 de Outubro de 2014

Notícias

Idoso de 84 anos perde controle de carro, bate em outros veículos estacionados e atropela mulher

Ele teria ficado nervoso depois de uma suposta discussão com um policial militar

Do R7, com a TV Record Brasília | 25/02/2013 às 12h20
Publicidade

O aposentado João Dias, de 84 anos, perdeu o controle do veículo automático que dirigia, bateu em vários outros carros e motos que estavam estacionados e atropelou uma mulher que andava na calçada em frente a um shopping da Asa Norte, área central de Brasília, na tarde deste domingo (24).

O carro do idoso ficou bastante danificado com a batida. Com o impacto, pelo menos seis motos que estavam paradas no local foram derrubadas e outros dois carros atingidos. Seu Dias contou à reportagem da TV Record Brasília que fez de tudo para evitar uma tragédia ainda maior.

— Eu perdi o controle do carro. Vi uma senhora andando ali e para não matá-la tentei desviar de todas as formas.

A aposentada Carmem Dias, que é mulher do aposentado, disse que ao invés de o marido dar ré e pisar no freio do carro ele acelerou.

— Ele se confundiu e ao invés de parar pisou no acelerador.

Leia mais notícias no R7 DF

DF começa a cadastrar biometria de eleitores a partir desta segunda-feira

Itapoã e Paranoá ficam sem água da noite desta segunda-feira até o fim da manhã de terça

O carro do idoso estava parado ao lado de um outro veículo no estacionamento. Foi neste momento que o motorista saiu, perdeu o controle e foi parar no meio da pista. Ele atingiu uma mulher que estava andando na calçada e desviou o carro, que estava na contramão, para evitar outros atropelamentos. Por conta disso, ele acertou as motos e outros veículos que estavam parados no local.

Para Terezinha de Jesus Félix, que viu o acidente, tudo aconteceu muito rápido.

— Foi uma gritaria, muita gente levantando os braços e durou poucos segundos. Quando vi o carro, ele passou rapidamente e já estava do outro lado.

O auxiliar administrativo Ferreira Freitas relatou que viu a mulher sendo atropelada. Ele explicou que ela sangrava muito e aparentava ter sofrido cortes na boca.

Para ele, a equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel Urgente) chegou rapidamente e evitou que a situação dela ficasse pior.

O aposentado disse que não passou mal. A mulher dele, porém, relatou que ele perdeu o controle porque teria ficado nervoso após uma discussão com um policial militar.

— Meu marido encostou no carro dele e arranhou um pouco, ficou um machucado fácil de sair. Aí o policial começou a brigar e disse que queria dinheiro para arrumar. Eu disse que acionaria o seguro para pagar o carro dele, mas não daria dinheiro, porque isso é um desaforo. Meu marido é uma pessoa sensível e ficou nervoso com a situação.

Por outro lado, o sargento Paz, dono do carro informado, confirmou ser dono da caminhonete importada atingida. No entanto, ele garantiu que não pediu dinheiro para acabar com a confusão.

— Eu sou da paz, como diz meu próprio nome. A senhora que foi grossa. Não tinha espaço suficiente para ele passar, mas ele forçou, acho que devido à própria idade, e arranhou um pouco o lado do meu carro. Desci, porque estava dentro, e fui questionar com ele sobre o que aconteceu. Aí a senhora falou que acionaria o seguro para pagar o estrago.

As pessoas que tiveram algum tipo de prejuízo com essa confusão foram informadas pela mulher do aposentado sobre o que deveriam fazer para que ninguém ficasse sem solução. Depois de alguns momentos de conversa, todos conseguiram se acertar.

A mulher atropelada foi levada para o HRan (Hospital Regional da Asa Norte), passa bem e não corre risco de morte.

Assista ao vídeo:

 

 
Veja Relacionados:  idoso, batida, carro, violência, trânsito, confusão, atropelamento, carros, motos, shopping, asa norte
idoso  batida  carro  violência  trânsito  confusão  atropelamento  carros  motos  shopping  asa norte 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS