Distrito Federal

18 de Abril de 2014

Notícias

Niemeyer disse que, se tivesse tempo, Brasília "teria sido diferente"

Em entrevista em 2001, arquiteto contou que a capital federal foi "feita às pressas"

Do R7, com informações da BBC Brasil | 06/12/2012 às 10h21
Publicidade

Em entrevista à BBC Brasil, em 2001, Oscar Niemeyer disse que Brasília foi "feita às pressas". O arquiteto, que morreu nesta quarta-feira (5), dez dias antes de completar 105 anos.

— Se tivesse mais tempo, seria diferente. Ela foi feita às pressas. Talvez eu propusesse fazer somente os prédios governamentais e hotéis. Porque quando chegou nessa fase de fazer a cidade, com ruas e tudo, a arquitetura se desmereceu um pouco. Mas ficou esse exemplo.

E elogiou sua própria obra:

— Quem quiser criticar Brasília, tem poucos argumentos. Primeiro, porque foi fantástico construir uma cidade em três anos. E segundo porque quem for a Brasília, pode gostar ou não dos palácios, mas não pode dizer que viu antes coisa parecida. E arquitetura é isso – invenção.

Na conversa com a jornalista Isabel Murrey, Niemeyer voltou a dizer que "Brasília começou na Pampulha (conjunto arquitetônico de Belo Horizonte), em 1938".

— Na Pampulha eu comecei essa arquitetura que mais me agrada, mais livre, mais ligada à curva, mais emocional, procurando a invenção arquitetônica. E como a Pampulha fez muito sucesso, tempos depois, quando resolveu fazer Brasília, Juscelino (o ex-presidente Juscelino Kubitschek) foi me procurar na minha casa Ele me contou que iria construir a nova capital, que seria uma cidade fantástica, que tinha que fazer tudo em três anos, e a coisa começou.

Leia mais notícias no R7 DF

Traços de Niemeyer fazem de Brasília referência mundial em arquitetura contemporânea

Conheça as obras de Oscar Niemeyer em Brasília

Na primeira vez que veio à capital, Niemeyer disse que achou o local muito longe, "o fim do mundo".

— Quando começaram os trabalhos e tive que ir para Brasília, era uma solidão terrível. A gente não tinha comodidade nenhuma para viver, ficava nuns barracões de zinco. Mas havia entusiasmo, vontade de fazer a coisa. E Juscelino se empenhava, estava presente.

Aqui, ele contou que ganhava "salário de funcionário":

— Então eu fechei meu escritório e Brasília só me deu prejuízo. Uma noite, durante os trabalhos, Juscelino me ligou e disse "Niemeyer, você está ganhando muito pouco, eu quero que você faça os projetos do Banco do Brasil e do Banco de Desenvolvimento Econômico pela tabela do Instituto de Arquitetos". Eu disse: "Não, não faço. Sou funcionário, não faço trabalho que não seja os que tenho que fazer aí mesmo." E esse foi o clima sob o qual Brasília foi feita – de muito entusiasmo, de muito desinteresse por dinheiro.

 
Veja Relacionados:  niemeyer, morreu, brasília, arquiteto
niemeyer  morreu  brasília  arquiteto 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS