Distrito Federal

30 de Julho de 2014

Notícias

O filme "Era uma vez eu, Verônica" é o destaque desta sexta-feira do Festival de Brasília

Debate sobre cinema também faz parte da programação

Do R7 | 21/09/2012 às 06h12

Publicidade

O longa Era uma vez eu, Verônica, do diretor Marcelo Gomes, é o principal destaque da programação desta sexta-feira (21) no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

O filme revela as reflexões de Verônica, uma médica recém-formada, passando por um momento de incertezas. Ela questiona não só as suas escolhas profissionais, como suas relações mais íntimas, mas até mesmo a sua capacidade de lidar com a vida no Brasil urbano contemporâneo.

O primeiro longa do diretor, Cinema, Aspirinas e Urubus, estreou na mostra Un Certain Regard, Cannes, 2005, e recebeu o Prêmio do Ministério da Educação da França, além de mais de 50 prêmios em festivais pelo mundo todo.

Leia mais notícias no R7DF:

Vídeo flagra momento em que Edmeire, o "marido" de Dilma, é detida após ser acusada de degolar pombos

 

Às 10h30, haverá Debate com as equipes dos filmes da mostra competitiva de ficção e animação exibidos na noite desta quinta-feira (20) no Teatro Nacional.

Confira a programação completa:

10h
Sala Martins Pena do Teatro Nacional Claudio Santoro
Diversos horários: Candangolândia, Ceilândia, Taguatinga, Cruzeiro, Gama, Guará, Núcleo Bandeirante, Park Way, Riacho Fundo II, Samambaia e Sobradinho
Festivalzinho (curtas-metragens), escolas agendadas, classificação livre

10h30

Kubitschek Plaza Hotel, Salão Caxambu, acesso livre
Debate com as equipes dos filmes da mostra competitiva de documentários exibidos na noite anterior no Teatro Nacional

11h30

Kubitschek Plaza Hotel, salão Caxambu, acesso livre
Debate com as equipes dos filmes da mostra competitiva de ficção e animação exibidos na noite anterior no Teatro Nacional

14h30
Kubitschek Plaza Hotel, salão Caxambu, acesso livre
Seminário Paulo Emilio e a crítica cinematográfica
Tema: Presença de Paulo Emilio no pensamento cinematográfico brasileiro: ela ainda existe?
Fernão Ramos, Carlos Augusto Calil, Luiz Zanin e José Geraldo Couto (moderador)

16h

Sala Alberto Nepomuceno do Teatro Nacional Claudio Santoro, entrada franca
Mostra Brasília 5.2 - Cinema e memória, classificação livre
Cinejornais Brasília nº 4, 1957; Brasília nº 10, 1958; Brasília nº 16, 1959 e Profecia Dom Bosco, 8min58, 1957/1958
As primeiras imagens de Brasília, 10min26, 1957
Debate: Brasília 52 anos de memória audiovisual, com Tânia Fontenelle, Walter Mello e Gustavo Chauvet
Lançamento do catálogo Brasília 5.2 - Cinema e Memória, de Berê Bahia

16h
Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional Claudio Santoro, entrada franca
Mostra Panorama Brasil, classificação livre
Carta para o futuro, de Renato Martins, 88min, RJ

16h e 21h
CCBB - Centro Cultural Banco do Brasil
Mostra competitiva - Ficção e Animação (reprise), classificação 16 anos
O gigante, de Julio Vanzeler e Luís da Matta Almeida, 10min35, SC
A mão que afaga, de Gabriela Amaral Almeida, 19min, SP
Boa sorte, meu amor, de Daniel Aragão, 95min, PE

18h
Foyer do Teatro Nacional Claudio Santoro
Lançamento do catálogo Brasília 5.2 - Cinema e Memória, de Berê Bahia

19h
CCBB - Centro Cultural Banco do Brasil
Mostra competitiva - Documentário (reprise), classificação livre
A guerra dos gibis, de Thiago Brandimarte Mendonça e Rafael Terpins, 19min30, SP
Otto, de Cao Guimarães, 70min, MG

19h
Praça da Q7 do Guará I, acesso livre
Cinema Voador, exibição de filme nacional

19h
Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional Claudio Santoro
Teatro SESC Newton Rossi Ceilândia, Teatro de Sobradinho, Teatro Paulo Autran SESC Taguatinga e Teatro SESC Gama
Mostra competitiva - Documentário, classificação 14 anos
Empurrando o dia, de Felipe Chimicatti, Pedro Carvalho e Rafael Bottaro, 25min, MG
Doméstica, de Gabriel Mascaro, 75min, PE

21h
Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional Claudio Santoro
Teatro SESC Newton Rossi Ceilândia, Teatro de Sobradinho, Teatro Paulo Autran SESC Taguatinga e Teatro SESC Gama
Mostra competitiva - Ficção e Animação, classificação 14 anos
Valquíria, de Luiz Henrique Marques, 8min32, MG
Eu nunca deveria ter voltado, de Eduardo Morotó, Marcelo Martins Santiago e Renan Brandão, 15min, RJ
Era uma vez eu, Verônica, de Marcelo Gomes, 90min, PE

 

 
Veja Relacionados:  cultura, lazer, arte
cultura  lazer  arte 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS