Distrito Federal

18 de Abril de 2014

Notícias

Rendimento total das famílias do DF é o maior do Brasil

Crescimento de 15,2% reflete altos salários do funcionalismo público

Paulo Mondego, do R7 | 20/12/2012 às 01h34
Publicidade

De acordo com dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), o rendimento real médio mensal domiciliar das famílias do Distrito Federal aumentou 15,2% nos últimos dez anos, passando de R$ 2.303 para R$ 2.653. O resultado coloca o DF em primeiro lugar no ranking que mede o crescimento econômico familiar nas unidades federativas.

Em 2010, o mais alto índice de Gini do rendimento mensal domiciliar foi o do Distrito Federal (0,600) e o menor, de Santa Catarina (0,475). No caso do rendimento real mensal domiciliar per capita, de 2000 para 2010, houve aumento de 28,6% no Brasil, e o índice de Gini passou de 0,634 para 0,600, uma queda de 5,4%.

Bruna Lima e Francisco Sales são a prova real de que as famílias do DF conseguiram aumentar sua renda mensal na última década. Ela é jornalista e ele gerente financeiro. Em dez anos de casamento tiveram duas filhas, uma de nove anos e outra de um ano e quatro meses. Para Bruna, o principal motivo de hoje poder ter um rendimento maior, foi o planejamento e a busca por qualificação profissional.

— Eu e meu marido buscamos qualificação profissional desde o início do casamento. Durante esses dez anos, sentimos sensivelmente o crescimento em nossos rendimentos mensais. A maior prova disso é que hoje pude trocar meu carro por outro zero km.

Bruna não esqueceu de dizer que os gastos com as filhas, que hoje são prioridades na vida do casal, são todos planejados e calculados. O rendimento mensal total, também ajudou para quitar dívidas antigas.

— Com a nossa qualificação profissional foi possível aumentar nossos salários e quitar dívidas antigas. Mas tudo foi planejado e calculado com meu marido.

Leia mais notícias no R7 DF

Distrito Federal está em primeiro lugar no ranking de divórcios do País, segundo o IBGE

Para o consultor financeiro Rogério Olegário, o crescimento apontado pelos dados do IBGE é reflexo dos altos salários pagos no setor público no DF. A busca por cargos no serviço público reflete diretamente no rendimento total das famílias, segundo o especialista.

— A renda média é mais elevada no DF por causa do funcionalismo público. O governo paga melhor aqui do que o setor privado. E por causa disso, a juventude corre em massa para concursos de cargos públicos.

Apesar do crescimento do poder de compra das famílias, Olegário faz um alerta. O crescimento do crédito também coloca o DF no primeiro lugar do ranking de endividados.

— Quanto mais se tem, mas se quer gastar. O problema é que as pessoas não tem a cultura de planejar as finanças e por isso gastam de forma errada. As pessoas precisam aprender sobre finanças pessoais e gastar de forma inteligente.

Uma dica dada pelo especialista é fazer uma planilha de gastos e separar uma parte dos rendimentos para investir. Primeiro gasta-se com bens e serviços obrigatórios, depois investe o que sobrar.

 

Portal R7 está de cara nova. Clique aqui e conheça a maior home dos portais brasileiros!

 

 
Veja Relacionados:  pesquisa, ibge, redimento, familiar, df
pesquisa  ibge  redimento  familiar  df 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS