Distrito Federal

19 de Setembro de 2014

Notícias

Rodoviários confirmam paralisação para esta quinta-feira

Categoria vai parar em 100% as atividades do transporte público no DF

Gustavo Frasão, do R7 | 04/07/2012 às 12h03
Publicidade

Os rodoviários do Distrito Federal confirmaram paralisação geral das atividades por 24 horas, nesta quinta-feira (5) em toda a capital federal. Eles cruzam os braços já a partir da meia-noite.

De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários, Jorge Farias, não houve nenhuma manifestação ou proposta do governo e dos empresários até o momento e a greve está confirmada.

— Até agora ninguém se manifestou. Vamos fazer uma paralisação por 24 horas em 100% dos serviços a partir da meia noite desta quarta.

A categoria pede o reajuste natural da inflação e os 3% de ganho real, o que representa um aumento de 7,88% no salário. Este acordo, segundo o sindicato, foi firmado há dois anos e tem validade até abril de 2013, mas até o momento não houve manifestação por nenhuma das partes. Além desse reajuste salarial, os rodoviários também pedem melhorias no trabalho e na segurança.

Leia mais notícias no R7

Indicativo de greve a partir de segunda

Segundo Farias, tanto os ônibus como os transportes das cooperativas ficarão parados e não sairão das garagens. As atividades serão retomadas normalmente na sexta-feira (6) e uma nova assembleia está marcada para o próximo domingo (8). Nesta reunião, segundo o sindicato, a categoria vai analisar as possíveis propostas e manifestações do GDF (Governo do Distrito Federal) e das empresas para estudar negociações ou uma nova paralisação, por tempo indeterminado, a partir de segunda-feira (9).

A reportagem do R7 entrou em contato com a Secretaria de Transportes do DF que diz ainda não ter uma posição oficial sobre o assunto. No entanto, segundo a secretaria, a mobilização da categoria e dos empresários está sendo acompanhada e, se necessário, o governo fará intervenção.

Para o presidente do Setransp (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Coletivos do Distrito Federal), Wagner Canhedo Filho, o acordo coletivo já foi assinado e será cumprido, mas precisa de um posicionamento por parte do governo.

— Nós não estamos contestando os rodoviários. O acordo foi assinado e será cumprido, mas precisamos encontrar formas para resolver essa questão. O GDF ficou de mandar o projeto de lei regulatório do transporte para a câmara com planilhas de custos. Somente a partir disso será possível fazermos os estudos e vermos se haverá ou não necessidade do aumento no rendimento das empresas, para honrarmos com os trabalhadores. Mas até agora o projeto está parado.

Reajuste no valor das passagens

Canhedo argumenta ainda que a paralisação é desnecessária. Além disso, ele não descarta a possibilidade de aumento no valor das passagens.

— Eles vão fazer essa paralisação para mostrar a força do sindicato e advertir as empresas, o governo e a sociedade do poder que eles têm. Nós já sabemos disso e já estamos advertidos. Com isso, eles vão prejudicar os 600 mil usuários que dependem do transporte. De uma forma ou de outra vamos ter que cumprir. Seja aumentando o valor das passagens, número de ônibus, de linhas. Quem vai nos dizer isso é o governo.

De acordo com o diretor geral do DFTrans (Transporte Urbano do Distrito Federal), Marco Antonio Campanella, uma reunião está marcada para as 16h30 desta quarta-feira (4) no Palácio do Buriti com os representantes das empresas e com os líderes que representam a categoria para tratar do assunto.

— Só terei como me manifestar depois dessa reunião. Vamos conversar e ver o que é necessário ser feito para contornar o problema.

Esquema de trânsito

Com a paralisação, mais veículos estarão nas ruas do DF nesta quinta-feira. O Detran-DF (Departamento de Trânsito do DF) disse que vai manter as operações de trabalho normalmente e, se houver necessidade, fará intervenção no trânsito.

Locais onde o trânsito costuma ser mais complicado, como EPTG, EPNB, Estrutural e Eixão serão monitorados pelo DER (Departamento de Estradas e Rodagem) que fará acompanhamento normal do trânsito nessas vias, sem alteração de rotina.

A PMDF (Polícia Militar do DF) não tem nenhum esquema especial, mas deve colocar mais policiais e viaturas nas ruas para atender as ocorrências que forem solicitadas.

 

 

 

  • R7 Banda Larga é grátis. Experimente!
  • Veja todas as notícias do R7!
  • Revele suas fotos por R$ 0,28
  •  

     

    Veja Relacionados:  rodoviários, greve, manifestação
    rodoviários  greve  manifestação 
     
    Espalhe por aí:
    • RSS
    • Flickr
    • Delicious
    • Twitter
    • Digg
    • Netvibes
    • Facebook
    • Google
     
     
     
     

    Fechar
    Comunicar Erro

    Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

    Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
    Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
    RSS