Distrito Federal

18 de Setembro de 2014

Notícias

Secretaria de Justiça faz blitz contra o tráfico de pessoas no Aeroporto Internacional de Brasília

A blitz educativa tem como objetivo conscientizar o maior número de pessoas sobre a incidência do crime

Do R7, com informações da Secretaria de Justiça | 26/03/2013 às 11h52
Publicidade

Uma equipe da Gerência de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas da Sejus (Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania do Distrito Federal) estará no Aeroporto Internacional de Brasília nesta quinta-feira (28). O objetivo é conscientizar e alertar o maior número de pessoas sobre a incidência de tráfico internacional de seres humanos.

A blitz educativa, com distribuição de panfletos explicativos, acontecerá das 7h às 11h e das 16h às 20h. Segundo a gerente de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, Marta Helena Santos, a falta de denúncias é um problema sério no Distrito Federal.

— A população não denuncia por medo, e a vítima às vezes não entende que está sendo explorada por organizações criminosas e, quando sabe, tem medo de denunciar.

Leia mais notícias no R7 DF

Homem leva choque dentro de caixa da CEB na Asa Sul

De acordo com ela, a maioria das pessoas acaba aceitando o aliciamento pela vulnerabilidade financeira. Enxergam na proposta do crime uma oportunidade de trabalho.

A gerente especifica ainda que, muitas vezes, os aliciadores oferecem a prostituição internacional para pessoas que já trabalham como profissionais do sexo. Porém, a maior parte das vítimas aceita sem saber da exploração sexual.

— Algumas sabem com o que estarão lidando, mas não sabem que ao chegar ao destino, terão o seu direito de ir e vir interrompido, sofrerão ameaças e agressões.

Durante o lançamento do II Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, em fevereiro de 2013, os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça), Eleonora Menicucci (Políticas para as Mulheres) e Maria do Rosário (Direitos Humanos) falaram sobre a importância da participação da sociedade no enfrentamento ao tráfico de pessoas, por meio de denúncias anônimas pelo Disque 100 e Disque 180.

Números

De acordo com levantamento realizado no final do ano passado pela Secretaria Nacional de Justiça, em conjunto com o UNODC (Escritório das Nações Unidas para Drogas e Crimes), a cada cinco dias, uma vítima é alvo deste tipo de crime no Brasil. A maioria é explorada sexualmente, predominantemente, jovens mulatas e negras.

Dados do primeiro relatório com a consolidação das informações existentes sobre o Tráfico de Pessoas no Brasil demonstram que entre 2005 e 2011 a PF (Polícia Federal) registrou 157 inquéritos por tráfico internacional de pessoas para fins de exploração sexual, enquanto que o Poder Judiciário, segundo o Conselho Nacional de Justiça, teve 91 processos distribuídos.

 
Veja Relacionados:  blitz, tráfico, pessoas, Aeroporto Internacional de Brasília
blitz  tráfico  pessoas  Aeroporto Internacional de Brasília 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS